Doce Vampiro
BEM VINDO!!!!

Registre-se, ou faça seu login, e divirta-se conosco!!!
Doce Vampiro

Quando o leão se apaixona pelo cordeiro...
 
InícioInício  GaleriaGaleria  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Últimos assuntos
» Rising Sun(Sol Nascente) A história de Renesmee
Sab 24 Maio 2014, 21:15 por janaisantos

» NightFall Continuação da Fic Rising Son (Sol nascente) A história de Renesmee
Sab 24 Maio 2014, 20:23 por janaisantos

» Cullen Favorito (fora o Ed)
Seg 20 Maio 2013, 02:10 por Claudia Coleridge

» Se você pudesse viver para sempre, pelo que valeria a pena morrer ?
Sex 26 Abr 2013, 07:51 por saracullen

» New Night .... trilhando novos caminhos
Sex 26 Abr 2013, 07:29 por saracullen

» Nova por aqui!
Ter 19 Mar 2013, 21:42 por Vitoria Lazar

» Recém Chegada
Ter 19 Mar 2013, 21:38 por Vitoria Lazar

» Parede de sangue
Ter 08 Jan 2013, 08:44 por Marina cullen

» O Vampiro que descobriu o Brasil
Qua 21 Nov 2012, 18:32 por Ivinny Viana Barbosa

» Vampirismo
Ter 20 Nov 2012, 19:18 por Gaby D. Black

» O que você faria...?
Ter 20 Nov 2012, 18:54 por Gaby D. Black

» [Fic] Sol da meia-noite
Qui 15 Nov 2012, 09:34 por Gaby D. Black

» Qual foi sua cena preferida em Amanhecer ??
Qui 05 Jul 2012, 14:09 por G@by Swan

» Primeiras imagens de Amanhecer - Parte 2
Qui 05 Jul 2012, 13:45 por G@by Swan

» The Emotionless Shadow | Tudo Tem Um Preço
Dom 27 Maio 2012, 18:00 por gisamachado

» FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia
Dom 27 Maio 2012, 15:48 por Tânia

» Solstice, the sequence of Blizzard | Por mais escura que tenha sido á noite, o sol sempre vem pela manhã.
Dom 27 Maio 2012, 14:46 por Yasmim L

» As mudanças do cabelo de Edward
Qua 23 Maio 2012, 22:09 por celina62

» O que você mudaria no Rob?
Sab 14 Abr 2012, 20:48 por Marina cullen

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Fórum Irmão

Compartilhe | 
 

 FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... , 11, 12, 13  Seguinte
AutorMensagem
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Seg 26 Mar 2012, 07:28

claro que voltei vovo do meu coração
não consigo ficar longe de vcs de jeito nenhum,
bom minha prova ta chegando ai dia 22 de abril eu termino ela
ai sim vou ter muito tempo pra ficar com vcs,, quantas saudades.

comentarios do ultimo cap!!!
lindo o lobinho ter um impring e com uma loira, que fofo

Alec no lado inimigo deixou aro muito chocado,
por um momento achei que jane fosse atacar o irmão, que bom que ela tem um coração!!!!!
esperando pelo proximo cap,,,,,
saudades , bjjsss
Voltar ao Topo Ir em baixo
Victoria Cullen Black
Na clareira com Edward e Bella
Na clareira com Edward e Bella


Idade : 20
Número de Mensagens : 63
Data de inscrição : 15/12/2011
Localização : Em La Push com Jake....

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Seg 26 Mar 2012, 18:49

Vovo amei

mas nao para nao!!!!!
ja to sem unha!!!!!!!!!!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eme_Sra.Black
No baile de Fork's High
No baile de Fork's High


Idade : 31
Número de Mensagens : 179
Data de inscrição : 19/09/2011
Localização : Olhando o mar do penhasco em La Push...

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Ter 27 Mar 2012, 19:48

oieeeeeeeeeeee....
to de volta com mais um capítulo meninas...e esse tah FERVENDO!!!
Eu fiz aquilo que a tia Steph não teve coragem de fazer...A LUTA...
Não to me comparando a ela de jeito nenhum...ela é a mestra não me levem a mal, eu sou apenas uma amadora...mas depois que me propuz a escrever uma batalha que entendi o pq dela não querer....DA UM TRABALHO LASCADO!!!...kkkkkkkkkkkkkkkkkk.....
bom..sem mais delongas...vamos ao cap.!!!

_____________________________________________



Capítulo 31 – A Batalha - part. 2




Jasper olhava atento tudo o que acontecia e prestava atenção a cada movimento de cada um da guarda Volturi, ele percebeu também que os novos integrantes do seu lado estavam nervosos, principalmente os mutantes, Jasper podia sentir, que eles nunca estiveram na presença de tantos seres sobrenaturais e estavam muito assustados, com medo tanto dos vampiros de manta negra, quanto dos lobos, apesar de os mesmos estarem do mesmo lado que eles, eram intimidadores demais.



Do outro lado, Aro estava receoso, ele podia sentir que os inimigos não iam desistir, lutariam até o fim, ele olhou para seus irmãos em busca de apoio e foi quando Marcus disse:



– Vamos embora Aro, resolveremos isso depois, eles estão preparados de certa forma, perderemos muitos guerreiros se continuarmos, vamos deixa-los ir e mandaremos Demetri e mais alguns soldados no rastro dessa família, depois então os matamos, com calma, estamos arriscando nossa própria existência se continuarmos com isso. – Marcus disse no ouvido de Aro, muito baixo, para que o lado inimigo não ouvisse.



Marcus não estava gostando do andamento, nenhum pouco, era arriscado demais, ele temia por sua vida, sua eternidade, em troca de apenas alguns humanos mortos, para ele era muito absurdo tudo isso e completamente desnecessário. Mas Aro mantinha-se sério e inflexível, chegara até ali, não queria partir com a vergonha de ter desistido, os Volturis nunca desistiram, não seria agora. Aro encarou Caius que se aproximou com os olhos faiscando.



– Vamos acabar logo com isso Aro, viemos até aqui, vamos acabar com esses cachorros fétidos e esse bando de desertores – Caius sorriu, uma risada maléfica, encorajando Aro.



– Era isso o que eu queria ouvir irmão – Aro falou, fazendo sinal para que Felix se aproximasse.



– Felix, você já sabe o procedimento, eu e meus irmãos estaremos lá atrás com meus protetores e meu adorável escudo – Falou gesticulando para que uma garota pequena de feições ásperas se aproximasse e se posicionasse próximo a ele.



– Nos proteja Renata, esteja comigo e com meus irmãos o tempo todo! – Aro ordenou.



Renata era uma vampira escudo, se ela mantivesse contato físico com qualquer um, ataques diretos (físicos) como mordidas e socos, seriam repelidos imediatamente.

Renata apenas assentiu. Os três vampiros da realeza se posicionaram atrás de todo o seu clã, com Renata no meio, Aro se posicionou a sua direita, colocando sua mão em seu ombro, Caius se posicionou a esquerda, fazendo o mesmo movimento de Aro, Marcus ficou atrás de Renata, colocando uma de suas mãos em sua cabeça. As respectivas esposas de todos os três grandes vampiros se posicionaram atrás dos mesmos, enquanto toda a guarda ficava a frente deles, formando uma barreira impenetrável de vampiros. Aro se sentia confiante dessa forma, sendo protegido por um escudo, enquanto mantinha todo um exército lutando a seu favor, a sua frente, deixando-o seguro e salvo. Ele riu por dentro.



Felix, após organizar seus melhores guerreiros, se postou à frente do exército. Seus olhos faiscavam. Ele mirava Alec, que julgava ser o maior traidor de todos, ele planejava acabar com sua vida primeiro, Alec era perigoso e muito poderoso, seria o primeiro a morrer, Felix colocou-se em posição de ataque e esperou o sinal de Aro.



Do outro lado da clareira, ouviam – se um tamborilar de corações apressados, temerosos, a família humana estava tensa e apreensiva. Eles finalmente decidiram que se tornassem vampiros, essa guerra acabava, eles olharam-se entre si e Carlisle ergueu uma voz trêmula.



– Por favor, nós viraremos vampiros e vamos acabar com todo esse problema, são muitas vidas envolvidas, preferimos a imortalidade caro senhor, queremos nos tornar um clã também, essa família quer ter o direito de viver e se somente pudermos se virarmos um de vocês, que assim seja. Nós aceitamos a imortalidade de bom grado – Carlisle tremia ao proferir tais palavras, não por medo de se tornar um imortal, mas pelo medo das circunstâncias envolvidas naquele momento, a família precisava tentar fazer algo, eles precisavam salvar vidas.



Mas o vampiro ancião de capa preta, apenas o fitou e respondeu em seguida:



– Agora isso não mais importa, vocês mesmos declararam guerra, á partir do momento que trouxeram vampiros para nos desafiar, assim como colocaram esse bando de cachorros rosnando para nós e ainda por cima trouxeram mutantes, eu sinto muitíssimo mesmo – Aro sorriu maravilhado pelo seu próprio sarcasmo – Mas agora meu amigo, é tarde demais!



Jasper se aproximou muito rápido de Carlisle e falou em seu ouvido, num sussurro baixo:



– Quando eu der o sinal, vocês correm para a floresta, o mais rápido que conseguirem, nós os seguraremos aqui, Alice vai com vocês, não se preocupem com nada e não olhem para trás, suas vidas dependem disso, por favor!!! – Jasper implorou, olhando nos olhos daquele homem, que amava como a um pai que nunca teve.



Carlisle apenas assentiu e tratou de passar o recado para o restante da família, Edward ainda tentou dizer que queria ficar, mas Bella estava desesperada em deixa-lo sozinho na batalha, seu marido percebendo a loucura em suas palavras, finalmente ouviu sua tão amada Bella e decidiu por fim, seguir com sua família.



Jasper olhou para Alice encorajando-a, ela mantinha uma expressão de desespero, era a primeira vez que ela se afastava de seu marido e seria numa circunstância de vida ou morte, e era pela vida de sua família que ela faria isso, sua decisão já fora tomada há muito tempo, mas se ela pudesse chorar naquele momento, com certeza estaria aos prantos.



Todos sentiam a tensão no ar e como se tivessem sido ensaiados, os mutantes, os lobos e claro, os vampiros ali presentes se colocaram em posição de ataque, esperando o avanço do inimigo.



– Eu cego, você mata! – Zafrina falou para Jasper com olhos de fúria. Ela e suas irmãs sempre fugiram de um confronto com os temidos Volturis, mas sempre julgou uma injustiça, a forma como eles queriam tomar o poder de tudo e de todos e como uma amazona livre que era, não suportava pessoas assim.



– Assim que a batalha começar, segurem-se, o chão vai tremer um pouco! – Benjamin sorriu para Garrett a seu lado.



Alec apenas olhou para Luar, com um aceno de cabeça positivo, o mesmo o devolveu com um sorriso e disse:



– It’s show time – E sorriu, com olhos brilhando de excitação.



Os mutantes estavam muito sérios, seus medos estavam dando lugar à adrenalina e já começavam a sentir seus nervos formigando e seu poderes querendo aflorar a cada minuto. Mary, a mutante loira, se concentrava, seu poder era incrivelmente importante, ela manipulava o tempo, podia acelerar, parar e até por alguns segundos ir para o futuro, mas exigia muito dela e ela precisava se concentrar muito, para que conseguisse, ela precisava de tempo, mas não sabia como faria, no meio de uma batalha.



– Hey lobo, eu consigo parar o tempo e posso salvar muitas vidas, mas me cansa demais e eu não posso lutar, preciso ficar me concentrando todo o tempo, você me ajuda? Será que você conseguiria estar...err...sempre por perto? – Mary disse séria e aflita, mas sentiu confiança em Seth, sem nem ao menos o conhecer, a força da impressão era forte demais em qualquer que fosse o ser, humanos, lobos e claro, mutantes.



Seth assentiu na mesma hora, os outros lobos que estavam conectados uns nas mentes dos outros ouviram a conversa de Seth com sua impressão e decidiram dar proteção a ela, além de matarem alguns vários vampiros, é claro. Os lobos mais novos tremiam de adrenalina e expectativa, mas mantinham sua fisionomia fechada e raivosa, assim como todos os lobos ali presentes, eles estavam preparados, era agora ou nunca. Todos eles pensaram em suas impressões e o quanto temiam acabar não voltando para casa, mas não havia outro jeito, eram vampiros malditos que estavam ali, em suas terras, eles eram guerreiros Quilleutes e isso, eles nunca iriam tolerar. Sam pensou em Leah, que havia sumido há alguns dias e não a havia encontrado em lugar nenhum, ela faria falta na batalha, era uma ótima guerreira, ele não sabia como encontra-la, há dias não conseguia captar um pensamento dela.



Jasper observou sua família se preparar, lançou mais uma vez o olhar para Alice e pronunciou com seus lábios, sem voz, “Eu te amo”, ela fez o mesmo.



– Volta para mim ok? – Alice selou seus lábios nos de Jasper e se posicionou em torno de sua família, esperando o momento de protegê-los durante a fuga.



Tudo isso aconteceu muito rápido, foi só o tempo da guarda Volturi se alinhar com as ordens de Félix, o terror misturado ao mesmo tempo com a adrenalina faziam todos ficarem alertas, com seus sentidos aguçados. Jane estava nervosa demais para querer lutar, principalmente contra seu irmão e simplesmente pela primeira vez na vida, não sabia o que fazer, quando olhou para Aro e o mesmo olhava atento a Félix, fazendo um sinal afirmativo com a cabeça. Ela se desesperou, mas era tarde demais, Félix disse:



– Agora!!!



Não dá para dizer com precisão a rapidez com que tudo aconteceu, a maioria da guarda Volturi voou para cima do lado adversário, que retrucou no mesmo instante em que a família humana saiu correndo em disparada com Alice em seu encalço, correndo logo atrás, atenta para que os inimigos não os alcançassem.



Os lobos pularam em cima do imenso bando de vampiros encapuzados ali na clareira, assim como os vampiros aliados de Jasper. Ao longe podia-se ouvir alguns estrondos incrivelmente altos como se montanhas se chocassem. O chão começou a tremer fortemente sob os pés dos Volturis, deixando vários integrantes desorientados e com medo, fazendo com que os vampiros aliados fizessem a festa dilacerando seus corpos habilmente. Garrett protegia Benjamim de todos os vampiros que se aproximavam, enquanto o mesmo fazia o chão tremer de forma rude. Mas em um dado momento Garrett não viu um vampiro correr em direção as suas costas, mas Benjamim viu e logo o terremoto parou, mas viu-se diversas pedras de diversos tamanhos esmagarem o vampiro Volturi que atacaria Garrett, para logo o solo voltar a tremer novamente e mais além a terra se abrir em um buraco e se fechar novamente, engolindo cinco vampiros de uma única vez.



Zafrina se concentrava e à proporção que os vampiros se aproximavam, ela os cegava e Jasper por sua vez, os destroçava em pedaços. Alec e Luar seguiram na mesma linha, porém Alec tinha um controle ainda maior de seus poderes, ele conseguia imobilizar e adormecer por completo, cerca de quatro vampiros ao mesmo tempo, dando a oportunidade de Luar os estourar os miolos, enquanto um mutante muito hábil chamado Jim, cresceu três vezes o seu tamanho e com sua força acrescentada a três também, conseguia derrubar todos os vampiros que se aproximavam de Alec. Todos lutavam freneticamente. Eram muitos Volturis e todos lutavam divinamente bem, muito poucos vieram apenas para testemunhar e foram embora, a grande maioria ficou, lutavam com fervor. Enquanto seus mestres apenas os observavam e de certa forma se assustavam, os poderes dos adversários era muito maior do que eles poderiam imaginar.



Jane em total desespero pelo rumo que as coisas estavam indo, correu se colocando ao lado de Alec, atacando a todos que se aproximavam também, deixando seu irmão orgulhoso e feliz de certa forma, pela escolha de sua irmã que ele nunca imaginaria, que poderia vir a lutar contra aqueles que ela chamava de família. Porém Félix estava determinado a acabar com Alec e não percebeu que a pequena loira irmã dele estava por perto e num dado momento de desatenção do mutante gigante, Félix atacou, jogando Alec no chão, com um barulho estrondoso, os dois se atracaram em uma luta ferrenha, porém Jane foi rápida e no instante seguinte fez com que Félix caísse numa dor absurda. Alec aproveitou a oportunidade segurando a cabeça de Félix e a arrancando com fúria.



Os lobos lutavam com precisão, fazendo a destruição por onde passavam, eles também trabalhavam em duplas, não dando a menor chance para vampiro algum, embora os Volturis fossem extremamente habilidosos e tivessem em grande número de vantagem, o lado adversário era talentoso demais, muito poderosos, reunidos em uma única batalha, jamais vista.



Um mutante de estatura baixa, porém muito forte conseguia jogar estacas de ferro que saíam por todo seu corpo com precisão absurda, enquanto a outra garota conseguia sumir e reaparecer em qualquer lugar da batalha, distraindo o adversário, empurrando alguns, fazendo com que vários tombassem pelas mãos de Eleazar, que junto com Kate e Tânia, se esquivavam e tentavam arrancar os membros de tantos quanto conseguiam. Carmem e Tia lutavam junto com os lobos, enquanto Seth tentava proteger Mary, junto com Quill e Paul. A mutante loira já conseguia sentir seus poderes se expandindo e como seu amigo Luar havia lhe explicado tudo sobre os vampiros inimigos, ela sabia exatamente quem seriam seus alvos e sentindo seu corpo vibrar cada vez mais forte, ela fechou seus olhos com força, abrindo-os logo em seguida. Estava tudo parado, todos paralisados no tempo, era um cena violenta e chocante, ela sentiu seu coração fraquejar quando viu seu lobo defensor sendo atacado por um vampiro feroz e por um instante, quase perde o controle de seus poderes, porém fez força para se concentrar e correu rapidamente em direção a seu alvo. Chegando perto, ela o encarou com raiva, pegou nos cabelos compridos e sedosos de Aro e com força o derrubou no chão, o escudo da menina ao lado dele, o defendia de ataques, mas se tinha uma coisa que ela não conseguia defender era o tempo, ele não era palpável. A mutante loira, não era forte, mas com todas as forças que tinha, derrubou a garota escudo também e seguiu arrastando Aro pelos cabelos, tomando toda a sua energia, deixando-a fraca, mas ela conseguiu segurar o seu poder tempo o suficiente e levar Aro arrastado até quase o meio da batalha, perdendo suas forças em seguida, caindo ao chão e vendo o tempo voltar ao normal diante de seus olhos, numa fração de segundos.



O tempo voltou a correr normalmente, Aro que tinha uma visão da batalha quando o tempo parou, se assustou por não entender como havia parado ali, sentiu um corpo de um mutante se mexer fraco ao seu lado e levantando-se rapidamente, esbarrou com sua mão no braço da menina e a segurou, vendo assim, o que a mesma havia feito com ele, já que Aro conseguia acessar as memórias de todos a quem tocasse. Ele se indignou e a pegou pelo pescoço, levantando-a do chão.



– MALDITA MUTANTE, EU VOU TE MATAR!!! COMO OUSA!!!



Mas nesse momento voou um lobo em seu pescoço, era Seth, defendendo sua impressão do ataque do vampiro ancião. Jasper finalmente viu o que acontecia e correu de encontro a Aro, Zafrina vendo que seu parceiro se afastava, quase leva um ataque pelas costas e teve que lutar para sobreviver, mas manteve-se na luta. Jasper correu o máximo que pôde e agarrou o ancião pelas costas, apertando o pescoço do Volturi com seus braços treinados. A garota escudo que havia caído no chão, retornara para seu lugar, completamente apavorada, mas tendo que manter seus poderes em seus mestres, que estavam aterrorizados, vendo Jasper apertar cada vez mais a jugular de Aro.



– NÃO SEU MALDITO, ME SOLTA!!!! EU VOU TE MATAR!!! DEIXA SÓ EU COLOCAR MINHAS MÃOS EM VOCÊ SEU MISERÁVEL!!!! – Aro brandia, enlouquecido.



– Você não vai colocar suas mãos imundas em mais ninguém!!! – Jasper rosnou em seu ouvido.



– NÃO!!!!! – Aro gritou, pouco antes de Jasper girar sua cabeça a arrancando em seguida, num movimento preciso.



O chão voltou a tremer novamente, Benjamim abriu mais um buraco na terra, mas dessa vez ele foi esperto, fez seu terremoto nos pés dos mestres Volturis ali existentes, a garota escudo se desesperou e começou a correr, abandonando de vez a luta. Seus mestres correram em velocidade vampírica, para escapar do terremoto, mas não passaram despercebidos pelos olhos atentos dos lobos. Sam aproveitou-se da distração de Caius, que fazia menção em correr dali novamente e o abocanhou, jogando-o contra uma enorme árvore, Embry viu o que Sam fizera e correu em seu auxílio, se desviando de pequenas lanças de ferro que um mutante disparava contra a guarda Volturi, que estava desnorteada e já não tinham a precisão de antes, perceberam que seus inimigos eram extremamente fortes e agora lutavam com mais cautela. Porém nada conseguiam fazer contra os poderes absurdos de seus adversários, que apesar de não serem tão rápidos, eram precisos em seus ataques, até mesmo os mutantes, que apesar de não terem a velocidade dos vampiros, sabiam manipular seus poderes divinamente.

Embry alcançou Sam rapidamente e em um ataque certeiro, pegou em um dos braços do loiro ancião com suas mandíbulas ferozes e o dilacerou de seu corpo, enquanto Caius urrava de dor, mas não por muito tempo, Sam já abocanhava seu pescoço, acabando de vez com a existência de Caius na terra.



Já estavam todos fracos e cansados, feridos e exaustos, pelo menos isso poderia se dizer dos mutantes e dos lobos, quando Marcus a distancia, vendo seu ultimo companheiro morrer pelas mandíbulas dos lobos, viu que não teria chance, sua guarda estava fadada a perder, seus melhores guerreiros haviam mudado de lado, coisa que ele nunca imaginaria e nunca imaginaria também que poderiam existir mutantes tão fortes e poderosos quanto aqueles e pior ainda, nunca, em toda a sua existência, ele imaginou uma guerra em que lobisomens, fossem se aliar a um vampiro em uma luta por suas vidas e lobisomens, habilidosos e imensos. Nesse pequeno instante, foi como se o tempo tivesse parado para Marcus, que observava a distancia, tudo o que havia acreditado, ir por água abaixo, mas não conseguia sentir tristeza, era estranho, ele não amava seus companheiros que partiram, Aro e Caius vieram no intuito de ajudar seu reino, mas o fizeram acreditar que o melhor era a imortalidade, nisso Marcus teve que viver por centenas de anos, em um marasmo absurdo, infeliz e triste, por perder a mulher que amava quando era humano e que agora, mesmo casado com uma vampira, que aliás o amava tanto que fugiu junto com as outras assim que a guerra começou, não lhe trazia felicidade alguma, ele sentiu que era tempo de recomeçar e se tivesse um coração nesse momento, ele estaria batendo frenético, pedindo aos gritos por um pouco de liberdade.



– PAREM IMEDIATAMENTE!!! – Marcus gritou com todas as suas forças – PAREM AGORA!!! TODOS VOCÊS!!! ACABOU!!!CHEGA!!! – Ele gritava indo para o meio da clareira, chamando a atenção de todos.



– EU NÃO AGUENTO MAIS!!! É O FIM!!! BASTA!!! – Ele silenciou, quando percebeu que tinha a atenção, tanto do seu clã, quanto de seu inimigo.



Marcus respirou fundo, como se precisasse de ar, olhou a todos a sua volta, seus guerreiros foram praticamente exterminados, de um exército de quase cem guerreiros, haviam sobrado nem a metade, ele olhou os vários pedaços de corpos espalhados pelo chão e lamentou o maldito momento que consentiu em sair de casa, para essa maldita guerra.



– Escutem todos!!! Essa guerra insana não precisa mais continuar, o problema era de Aro com vocês, ele e suas maluquices, eu não tenho nada haver com isso, nunca gostei dessa ideia e fui contra desde o início, esse problema não é meu. Mas agora que meus irmãos e companheiros se foram, cabe apenas a mim, decidir o destino desses humanos e se você se comprometer a transformá-los em um prazo máximo de seis meses – Marcus falou voltado para Jasper – Eu retiro agora mesmo todo meu exército de suas terras e prometo-lhe nunca mais mandar nenhum Volturi, para Forks novamente, enquanto eu existir. – Marcus finalizou, esperando uma resposta de Jasper, que o olhava confuso e abismado.


Jasper parou para pensar por um momento, percebeu que não teria nada a perder, porém, precisava de uma garantia.



– Que garantia eu tenho, que daqui a pouco não vai aparecer toda a sua corja aqui novamente, perturbando minha família e se você não cumprir seu prazo? Como é que fica? – Jasper queria ouvir a verdadeira resposta de Marcus.



– Meu caro vampiro, da mesma forma que você descobriu que estávamos a caminho, não sei de que forma, mas se eu planejar isso, acho que você acabará sabendo, não é mesmo? – Marcus jogou com Jasper e como o mesmo não se manifestou, teve a certeza que acertara em cheio, sim, ele saberia. – E tem mais, você é o único aqui que sabe muito bem que eu falo a verdade, você pode sentir o que digo não pode? Além do mais, tenho inúmeras testemunhas do que eu acabei de prometer. – Marcus finalizou, olhando profundamente nos olhos de Jasper



– Espero mesmo que você cumpra, ou eu vou saber quando quiser vir nos atacar e quem sabe dessa vez, nós não possamos o atacar primeiro? – Jasper perguntou em tom sarcástico.



– Não precisarás disso, eu lhe garanto. – Marcus lhe respondeu, lançando-lhe um sorriso fraco, sem humor.



Toda a guarda foi se reagrupando novamente, todos estavam espantados pelas habilidades do inimigo, e por eles terem conseguido matar dois de seus líderes, inclusive o chefe de batalha, Félix. Os Volturis se preparavam para ir embora, vigiados atentamente pelos lobos e por todos ali presentes.



– Você vem Alec? Jane? – Marcus perguntou, já fazendo menção em se retirar.



Alec gostaria muito de ficar um pouco e poder conhecer a família de sua amada, que ele havia deixado chorando, preocupada com eles, que agora estavam sãos e salvos, porém, sentia vergonha do que fez, sentia vergonha de ter incentivado Renesmee a ir embora, sem nem ao menos se despedir de sua família de ter se aproveitado para se reaproximar dela quando ela estava passando por um momento ruim de sua vida, ele se sentia indigno e não importava o que ele pudesse ter ajudado, nada o tiraria da cabeça que foi ELE o culpado de tudo isso, se ele não quisesse a todo custo levar Renesmee embora, nada disso teria acontecido, sentiu seus olhos pesarem e sabia que a dor que sentia em seu peito, nada mais era, do que remorso, por todas as coisas absurdas que fez na vida e decidiu, que assim que chegasse em casa, traria Renesmee de volta para a sua família e a deixaria escolher, se queria que ele fizesse parte de sua vida ou não. Olhou para sua irmã, que tanto o amava e que finalmente hoje, mostrou a quem ela realmente era fiel e decidiu por fim voltar e viver sua nova vida, sem Aro para lhe infernizar, sem abandonar Jane, sem missões suicidas e o melhor de tudo, levaria sua amada de volta e viveria para sempre, sem peso na consciência, sentiria saudade e amor eterno por sua querida humana-loba, mas sem dúvidas, seu coração estaria leve, por ter feito a escolha certa, pela primeira vez na vida. Alec respirou fundo como se buscasse por ar, pegou na mão de sua irmã e começou a caminhar de volta para o outro lado, parando apenas para falar com Luar.



– Volta conosco Raul Rodrigues? – Alec perguntou de forma divertida.



– Não meu amigo, vou levar meus melhores lutadores de volta, eles são fantásticos não são mesmo? Depois eu dou uma passada na Itália, para conversarmos sobre hoje, mas primeiro quero conhecer a família causadora de problemas. – Luar riu alto, como o grande e animado brasileiro que era.



– Nos vemos então – Alec deu um abraço amistoso em seu amigo e saiu de mãos dadas com sua irmã, que ainda estava muito assustada e triste pelo ocorrido, parando apenas para encarar os olhos dourados de Jasper no caminho.



– Desculpe por tudo, Renesmee está bem, eu a trarei de volta, não se preocupe – Alec falou com voz triste e aveludada, Jasper apenas assentiu.



Não tardou muito e logo a corte mais poderosa do mundo havia finalmente ido embora de Forks, deixando para trás um rastro de dor e um cenário de guerra, visto apenas em filmes de terror.



Todos ajudaram a juntar os corpos dilacerados dos vampiros, juntando tudo em uma grande fogueira de destruição.



Benjamim estava inconsolável por sua amada Tia, ela foi completamente destroçada pelo clã inimigo, levaria meses até que ela pudesse se recuperar completamente. Jasper ofereceu sua casa como abrigo, mas ele preferiu levar Tia consigo, em um dos carros de Carlisle.

Seth ficou ao lado de sua impressão todo o tempo, Mary estava completamente fraca, mal conseguindo manter seus olhos abertos, ele já estava em sua forma humana e a deitou em seu colo, ela não entendia, como poderia se deixar entregar tanto por alguém que ela havia visto a primeira vez, em forma de lobo, há apenas algumas horas atrás, mas se sentia confortável ali, aquele jovem era quente, acolhedor, amigo e lindo, ele era um lindo lobo e um lindo homem também, ela estava encantada, porém muito debilitada, ela não era um vampiro, seus poderes eram extremamente fortes e sugavam muito dela, mas dessa vez a deixou completamente arrasada.



– Seth, a fogueira já quase se apagou, podemos ir embora, leve a garota com você até a casa dos Cullens, deixem o doutor a examinar – Sam falou de forma fraternal.



– Vou leva-la – Seth afirmou, já a carregando e indo embora da clareira, em direção à casa da família humana.



Luar observou tudo, admirado, não entendia porque um lobo estava tão apegado a sua amiga mutante, cautelosamente, se aproximou de Jasper.



– Você acha que eu conseguiria falar com sua família, gostaria de lhes falar o quanto fiquei admirado por sua coragem – Luar falou de forma sincera.



– Não vejo mal algum, afinal, você foi um de nossos salvadores e se não fosse sua frota de amigos talentosos, sem dúvidas, teríamos ainda mais problemas. – Jasper deu um sorriso fraco, sendo retribuído por Luar, sem cerimônias.



Todos os aliados seguiram para a casa dos Cullens, com excessão dos vampiros que vieram com Luar, pois não se sentiam confortáveis na presença de humanos, principalmente com a fome que estavam sentindo, e por fim, partiram antes.



Os Cullens correram muito, tentando se afastar o máximo da batalha e alcançaram sua casa em segurança, assim como Jasper havia prometido, mas mesmo tão longe, ainda conseguiam ouvir estrondos e vez ou outra sentiam a terra tremer um pouco sob seus pés, eles estavam aterrorizados, não conseguiram trocar uma palavra sequer, desde que voltaram para a casa, apreensivos e temerosos pelo destino de todos que ficaram. Alice também estava aflita, pois com a presença dos lobos, não conseguia ver o futuro de Jasper, todos estavam aflitos na entrada da casa, olhando atentamente ao horizonte, em busca de alguma resposta e depois de uma eternidade de agonia e aflições, Alice finalmente pôde ouvir passos se aproximando e o cheiro tão conhecido do homem que amava retornar para casa, e de um salto, saiu correndo em direção à floresta, abraçando Jasper, assim que ele apareceu pelo meio das árvores, acompanhado de todos os aliados, dando alivio imediato a Edward, Bella, Carlisle, Esme, Emmett e Rosalie, que esperavam temerosos pelo retorno deles.



Os lobos não se demoraram muito na casa, voltaram quase de imediato para verem suas impressões e para finalmente respirar um pouco, em uma La Push, que finalmente, não estava mais infestada de vampiros, ficando apenas Seth, com a bela mutante loira deitada no sofá da sala dos Cullens, com a cabeça em seu colo. Luar conversou um pouco com Edward e Carlisle, elogiou muito a coragem deles e que se por fim eles viessem a se tornar vampiros de fato, que ele teria um prazer imenso em recebê-los no Brasil, mas até mesmo Luar precisava ir embora, estava com saudades de sua humana, mas antes, apresentou todos os seus companheiros mutantes com muito orgulho contando a todos que os convenceu a vir nessa loucura, afirmando que pela primeira vez na vida deles, eles poderiam usar seus poderes ao extremo e todos estavam felizes com seus resultados e da forma habilidosa que conseguiram lidar com os vampiros, sendo obviamente ovacionados pela família humana, que os agradeceram de todo o coração pela ajuda.



– Mary, eu preciso ir embora, como você se sente? Consegue viajar? Pretende ficar mais um pouco? Se você quiser, eu deixo dinheiro o suficiente para você se manter bem por aqui até se recuperar, viu, cunhada? – Ele sorriu travesso, olhando para Seth, pois finalmente havia se lembrado da historia que Alec lhe contou, sobre o famoso amor a primeira vista dos lobos.



Mary ficou indecisa por um momento, não sabia como lidar com essa situação, ela não estava tão ruim a ponto de precisar ficar, mas por outro lado, não queria ir embora, ela olhava o moreno índio a sua frente, que acarinhava seus cabelos com tanta devoção, que não queria sair dali tão cedo, nunca havia se sentido tão querida na vida. Ela olhou para Seth apreensiva, onde ela ficaria se resolvesse ficar? Ela ficaria aqui apenas por ele?



– Eu gostaria muito que você ficasse, preciso conversar algo importante com você, mas vou entender absolutamente se precisar partir... – Seth falou com voz triste, sabia que seria quase impossível ela querer ficar, eles haviam acabado de se conhecer, dificilmente ela poderia estar afim dele, a ponto de deixar seu lar.



– E-eu, eu não sei... – Mary falou – Eu não me sinto ainda muito bem, cunhado – Mary deu um sorriso fraco em direção a Luar, sentando no sofá e olhando para Seth em seguida, que estava sentado a seu lado – Talvez eu precise ficar um tempo... – Ela disse meio pensativa e envergonhada, porém Seth lhe lançou o sorriso mais terno e feliz do mundo, fazendo-a corar na mesma hora.



– Você fica na minha casa ok? Tem um quarto sobrando, minha mãe é um amor de pessoa e tenho certeza que quando Leah voltar, vai adorar te conhecer! – Seth falou animado.



– Bom, então pegue isso – Luar entregou a Mary um envelope – Aqui tem dinheiro para você ficar essa semana por aqui, se por acaso quiser ficar mais tempo, não se preocupe...O vampirão aqui te dá todo o suporte – Luar riu alto, arrancando um sorriso da garota e de todos que assistiam a cena.



Luar e seus amigos mutantes se despediram de todos, o dia já estava clareando, quando Seth colocou Mary no colo e comunicou que estava de saída, enquanto os outros vampiros aliados como Eleazar, Tânya, Carmen, Kate, Garrett, Zafrina já estavam se despedindo também, Benjamim já havia partido, Carlisle lhe deu um de seus carros, era o mínimo que poderia fazer por alguém que lutou pela vida de sua família. Os Cullens estavam gratos a todos, do fundo de seus corações e agradeceram veementemente a participação de todos. Estavam todos em processo de despedida, quando Bella percebeu que o telefone não parava de tocar e finalmente decidiu atender.



– Alô?



– MÃE!!!!!! – Uma voz conhecida gritou do outro lado da linha.



– OMG!!!!!!!!!! NESSIE???? – Bella gritou, chamando a atenção de todos na sala



____________________________________________________________


Nuss....capítulo enorme heim galera!!!

e aí:????
o que acharam? Essa foi minha primeira narrativa de briga e envolvendo tantos personagens era meio tenso escrever....kkkkkkkkkkk....


Mas espero que tenha ficado do agrado!!!

Sarinhaaaa...não vejo a hora de vc voltar a ativa amore!!

E para minhas outras leitoras fofa...UM BJO ENORME!!

Lembrando p/ quem me acompanha no Nyah Fanfiction, tem capítulo novo da fic Á Espera da Liberdade...ok?

bjooooossss....e ownnn a fic tah acabando!!!!
snif snif
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://cenografia3d.blogspot.com
Anj1nha
Chegando a Forks
Chegando a Forks


Idade : 23
Número de Mensagens : 3
Data de inscrição : 28/03/2012
Localização : Na cama com o Jake

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Qua 28 Mar 2012, 18:28

Aiiiiii eu adoreii ler essa Fic...
Eu fico no trem lendo pelo celular, sempre que tenho um tempinho eu vou ler...
Estou feliz por ter lido antes de ter acabado.. T.T
Adoreii mesmo a historia e as leitoras são umas fofas... *---*
E eu AMOOOO o Jake... Ele é meu homem-lobo <3
Bjus fofinhas...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ticha(Team Jake Forever)
Chegando a Forks
Chegando a Forks


Idade : 19
Número de Mensagens : 10
Data de inscrição : 07/03/2012
Localização : Meu quarto lolllll

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Qui 29 Mar 2012, 05:21

AI MEUS DEUS! Que cap. tão mágico!!!

Vovó não pare de escrever POR FAVOR!

Estou Tristinha por causa que a fic esta a terminar Sad Mas eu quero ver o final! JAKE & NESSIE <3

Ah e seja bem-vinda Anj1nha Smile

Bjokas fofas Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Victoria Cullen Black
Na clareira com Edward e Bella
Na clareira com Edward e Bella


Idade : 20
Número de Mensagens : 63
Data de inscrição : 15/12/2011
Localização : Em La Push com Jake....

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Qui 29 Mar 2012, 12:55

HA VOVO AMEI AMEI AMEI

VOU TE FALAR UMA COISA ESSE CAP TA ESPETACULAR!!!!!!!!!!!!


NAO PARA NAO VOVO
TO MUITO TRISTE POR TA ACABANDO!!!!

MAS VOVO ESCREVE OUTRAS FICS E PASSA ELAS AQUI!!!

TIVE UMA IDEIA PQ VC NAO FAZ OUTRA FIC SENDO CONTINUAÇAO DESSA VAI SER MUITO BOMMMMMMMMMM VOU FICAR MEGAFELIZ!!!!!!!!!!!!!!

XOXO Vic C Black
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tânia
Conhecendo Edward
Conhecendo Edward


Idade : 28
Número de Mensagens : 32
Data de inscrição : 19/12/2011
Localização : Vila do Conde (Portugal)

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Sab 31 Mar 2012, 14:07

Oi gente,

ADOREI esta cap.nao tenho palavras para descrever esta cap.

continua assim, nao paras nunca de escrever Very Happy

Antes de mais nada as boas vindas a nossa nova amiga. BEM VINDA QUERIDA

Beijocas Graaaaaandes

ADORO-VOS
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Dom 01 Abr 2012, 01:41

wow bella cullen is in the house
tá acabando eme? pooooxa
*----*
qro mais eternamente
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
Eme_Sra.Black
No baile de Fork's High
No baile de Fork's High


Idade : 31
Número de Mensagens : 179
Data de inscrição : 19/09/2011
Localização : Olhando o mar do penhasco em La Push...

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Ter 03 Abr 2012, 12:18

Oieeee.....
Antes de mais nada, Anjinha!!! SEJA BEM VINDA MEU BEM!!!!
Fiquei imensamente feliz aki em ver seu comentário...mesmo em reta final...Obrigada de coração pelos elogios e fiquei toda boba aqui em saber que le a fic mesmo pelo celular!!!
Obrigada a todas as minhas amigas lindas que me acompanham de coração!!! Sério!!
vlw mesmo, e para comemorar...vamos ao cap.!!!! uhuuuuu..

___________________________________________________________

Capítulo 32 – Pós guerra



POV Renesmee



– MÃE!!!!!! – Eu falei emocionada ao ouvir a voz amada de minha mãe.


– OMG!!!!!!!!!! NESSIE???? – Ela gritou do outro lado da linha.


– Mãe, meu Deus que saudade de você!!! – Minha voz estava embargada, a tanto tempo eu ansiava ouvir a voz de minha família e saber que estavam bem, ouvir sua voz era sinal de que eles haviam sobrevivido a batalha.


Minha mãe me contou mais ou menos o que havia acontecido e toda a guerra que aconteceu, eu fiquei chocada demais ao perceber quanto transtorno eu causei àqueles que eu tanto amava, senti meu peito doer, de saudade, de medo de perde-los, de imaginar a todos eles rodeados por vampiros poderosos. Mas me assustei muito, quando minha mãe contou o que Alec fez, eu não esperava que ele fosse cumprir o prometido e menos ainda que ele mandasse entregar minha carta e ainda por cima levar vários amigos e aliados para salvar minha família. Me senti emocionada e muito grata, Jacob que segurava Bernard em seus braços e ouvia toda a conversa com sua audição de lobo, bufava, toda vez que minha mãe narrava admiração por Alec e eu apoiava emocionada. Eu entendo o ciúme dele, com certeza, mas sim, eu também estava grata pela ajuda.


Contei a minha mãe tudo o que aconteceu comigo, sem tantos detalhes, afinal ficaríamos por horas conversando se eu fosse contar detalhadamente, mas contei-lhe o principal, meu filho, minha fuga com Jake, minha nova situação de loba e claro, a morte de Leah. Minha mãe e todos ali presentes (Eu estava em viva voz), ficaram alarmados e intrigados quando falei sobre minha gestação turbulenta e como eu virei loba, agora sendo uma imortal também, porém ficaram tristes e pesarosos quando lhes narrei a forma trágica como perdemos Leah. Estávamos ali, em uma floresta em Florença, com um bebê recém-nascido e o corpo de Leah, que precisávamos levar de volta.


Meu pai pegou o telefone, me fazendo feliz por ouvir sua voz e me informou que estava fretando um avião para nos levar de volta, de emergência, em algumas horas no máximo poderíamos voar para Seattle, ele nos garantiu que pagaria muito bem pela discrição da empresa, para que nada falassem sobre o corpo de Leah e que providenciariam uma forma de levar o corpo, intacto de volta para casa.


Olhei para o meu Jake, ele se sentia culpado pela morte dela, seus olhos de uma tristeza profunda, apenas amenizavam quando olhava para seu filho em seu braço. Eu me aproximei carinhosamente quando desliguei o celular de Jacob e me encaminhei para ele, depositando-lhe um beijo calmo e acarinhando seu rosto moreno, que tantas vezes eu ansiei em rever.


– Jake, meu amor, não se martirize pelo que aconteceu, se tem algum culpado nessa história, sou eu. Eu não deveria ter saído de Forks e muito menos ter aceitado a oferta de Alec, espero que possa me perdoar, você, Seth e Sue. – Eu falei triste, sentindo o peso de minhas palavras.


– Não Ness, se existe um culpado, é esse tal de Alec, que tanto você adora, ele que te fez ir embora, por causa da família de vampiros ridícula que ele tem, o tal de Aro viu Jasper e ainda por cima queria nosso filho. Somente ele é o culpado, por ter te perseguido. Ele e eu...Claro, pois se eu tivesse te contado sobre minha imortalidade antes, nada disso teria acontecido. – Ele disse entristecido, olhando para o corpo de Leah, envolto por uma manta.


– Jake, na verdade, se existe uma coisa chamada destino, ela nos alcançou, pois se Leah não tivesse me contado, me deixando brava, e eu não tivesse ido embora e Alec não tivesse me trazido para o meio dos vampiros, eu não seria uma loba e com certeza, voltaríamos a estaca zero de sofrimento, por você viver para sempre e eu não, pois eu não teria aprendido a minha lição e continuaria sendo a egoísta que era. Ás vezes as coisas acontecem de forma inexplicável, mas no fim, tudo se encaixa, é tudo uma continuação e está tudo interligado entre uma coisa e outra. Infelizmente foi uma escolha dela vir até aqui...E por fim, se eu não tivesse ido para Forks, eu não teria te conhecido e não teria meu filho que eu amo. – Eu beijei o rostinho de meu bebê que nos olhava com um olhar curioso. Bernard era muito esperto para um bebezinho recém nascido.


– Você tem razão – Ele deu um sorriso fraco, que se iluminou, quando olhou para o seu filho e o mesmo lhe lançou o primeiro sorriso sem dentes e perfeitos que um bebê poderia ter.


– Sem dúvidas ele te ama!!! – Eu sorri, vendo a imagem dos homens que eu amava.


Ficamos mais um tempo ali sentados, esperando, eu amamentei meu bebê mais algumas vezes e então Jake resolveu ir até o aeroporto para saber se nosso avião já estaria disponível. Algum tempo depois ele voltou, nos informando que já estava tudo pronto e com uma dor aparente, ele carregou o corpo sem vida de Leah em seus braços, enquanto eu levava Bernard e nossas mochilas.


Assim que chegamos ao aeroporto, entramos pela porta de carga e descarga como meu pai havia nos falado e discretamente dois rapazes vieram em nossa direção trazendo uma maca, onde colocamos Leah e a cobrimos com os lençóis brancos que eles haviam trazido consigo. Sentamos nas poltronas confortáveis do pequeno avião e eu coloquei meu bebê em meus braços e sem conseguir mais segurar de cansaço, dormi, exausta. Acordei apenas quando chegamos, vi que Jake estava com nosso bebê em seus braços, provavelmente eu já devia tê-lo alimentado, mas pelo que percebi, Jake me deixou dormir um pouco.


Quando eu desci do avião, com meu bebê, eu tive a visão de toda a minha família me esperando no desembarque, meus olhos umedeceram na mesma hora, tamanha emoção em revê-los e eu sem conseguir me conter mais, corri em direção a eles, tomando cuidado com meu bebê, obviamente, mas meus reflexos de loba me deixavam com um equilíbrio e força perfeitos. Me apertei com meu braço livre ao corpo de minha mãe, chorando copiosamente.


– Oh filha! Que saudade!!! Mas você está me esmagando – Minha mãe disse sorrindo.


– Ah!!! É mesmo, desculpe, não acostumei ainda – Eu ri também enxugando minhas lágrimas


– PAI!!! – Eu gritei, quando vi aquele belo par de olhos claros me fitando e o abracei também, louca de felicidade.


Abracei a todos, um por um, minha emoção em revê-los era imensurável, Jake abraçou a todos também, eu fiquei impressionada com a intimidade deles, era como se Jacob fosse parte da família, eu nunca nem os apresentei e de repente minha mãe o estava abraçando saudosa, meu pai o chamando de meu querido genro sócio, minha vó Esme o abraçando, dizendo que fez os biscoitos favoritos dele...É, acho que eu perdi bastante coisa, enquanto estava longe. Sorri feliz demais!!! Meu pai odiava Jacob e agora eles eram melhores amigos, eu não tinha palavras para descrever como essa aceitação era perfeita para mim.


Todos ficaram bobos de ver como Bernard se parecia com o pai e Jake todo orgulhoso contava que o primeiro sorriso do garoto foi para ele. Meu bebê passou por todos os colos, ele fazia uma carinha de espanto por ver tanta gente, mas não chorou, acho que no fundo, ele sabia que era a família dele. Minha mãe estava encantada em ser avó de um menino tão lindo, meu pai também estava todo bobo, mas ninguém chorava mais que minha tia Rosalie, que nunca havia conseguido ser mãe, mas amava crianças e cuidou de mim como se fosse dela, eu a abracei efusivamente e lhe disse em seu ouvido que ela poderia bajular ele o quanto quisesse, fazendo seus olhos brilharem de felicidade. Bernard estava no colo dela quando nós contamos que o corpo da Leah estava no avião, todos nós ficamos tristes demais, ela fazia parte da família do Jacob e havia morrido para nos salvar a vida. Perguntei por tio Jasper e tia Alice, mas me informaram que eles estavam em Forks, terminando de vasculhar a área, fiquei pasma quando soube que minha tia Alice tinha virado vampira também, estava super curiosa para vê-la.


Colocamos Leah que permanecia na maca, na Hilux do meu tio Emmett, era o único carro que cabia, pois tiramos o banco traseiro. E seguimos viagem para Forks, meu lar, minha casa. Foi como um dejavu, quando passei pela placa de boas vindas da cidade, me lembrei do primeiro dia que coloquei os pés aqui e senti que minha vida seria diferente, eu estava extasiada na época, com a idéia de independência, olhei para o meu lado e vi o meu homem, perfeito e maravilhoso, distraído, conversando com meu pai, contando-lhe como conseguimos fugir de Volterra, eu me emocionei, meu filho se mexeu em meus braços, fazendo-me olhar para ele, como que para me lembrar, que agora eu tinha todos os motivos do mundo para ser feliz. Eu sorri e ele sorriu para mim, ele tinha a mesma covinha linda no queixo, igual a do seu pai, meu filho seria uma grande homem, eu tinha certeza.


Assim que chegamos, fomos recepcionados por muita gente, todos estavam lá, tio Jasper e tia Alice e todos os lobos. Eu e Jake nos entreolhamos tristemente e antes que pudessem nos cumprimentar, procurou por Seth, ele precisava contar antes de qualquer coisa, que Leah havia partido e que ele trouxe de volta, apenas seu corpo inerte. Seth estava junto de Quill e vinha todo sorridente em direção a Jacob, mas quando viu seu semblante de tristeza, se assustou.


– Jake, irmão, o que aconteceu? – Seth perguntou assustado


– Seth, meu amigo e irmão, precisamos conversar... – Jake disse, levando Seth para longe.




POV Jacob


Quando julguei estarmos em uma distância que nos garantia privacidade, fiz com que Seth ficasse de frente a mim, meu nervosismo era palpável, mas eu precisava aparentar força, pelo menos para ele.


– Seth, aconteceu algo, realmente triste...E-eu não sei nem mesmo como vou fazer para te contar, mas não tem outro jeito. – Eu disse, sem saber como exatamente prosseguir.


– O que aconteceu cara? É a minha irmã não é? Você a viu em seus pensamentos? Ela fugiu não é? Precisamos acha-la... – Seth começava a ficar nervoso


– Não Seth, é tarde demais... – Eu o olhei sério.


– C-como assim??? – Ele estava confuso.


– Leah morreu em Florença, ela morreu em batalha, salvando a mim e a minha família, o vampiro a mordeu...É uma das poucas formas de nós...err...morrermos... – Minha voz falhou, eu levantei meu olhar e vi Seth aterrorizado com a verdade, seu rosto se contorceu e ele balançava a cabeça negando.


– Não irmão, isso não é verdade...Não pode ser, Leah é forte, eu sei que é... – Ele negava, mas viu meu rosto sério e pesaroso e teve certeza que eu não mentia.


Vi os olhos de Seth se emocionarem e uma feição de dor, tomou conta de seu rosto tão constantemente alegre e juvenil, sua lágrima caiu dolorida e vi meu amigo sentar no chão, apoiando suas mãos no rosto, sem mais conseguir conter a tristeza que aquele momento trazia. Eu me emocionei, compadecido pela dor do meu irmão e pela dor a minha amada Sue, assim que soubesse, que acabara de perder sua filha. Eu abracei Seth, como se abraçasse meu próprio filho e balbuciei palavras de apoio.


– Eu preciso ficar sozinho Jake – Seth finalmente falou alguma coisa


– Acho arriscado Seth, fica com a gente. – Eu tentei amenizar.


– Não, eu vou ficar com a minha mãe, precisamos contar a ela. – Ele disse enxugando mais uma lágrima que caía.


Foi um dia difícil, eu nunca vou esquecer a dor que vi nos olhos de Sue, quando infelizmente tive que dar-lhe a notícia, eu havia pedido a Nessie que contasse para as outras pessoas e depois de um tempo, muita gente apareceu por lá para confortá-la. Eu não aguentei e chorei muito ao vê-la assim, nós nos abraçamos e eu contei a ela e a Seth o quão corajosa Leah foi e toda minha gratidão por ela seria passada para Seth e Sue e o que eles precisassem, qualquer coisa, nesse mundo, eu faria por eles. Despedi-me com coração partido, mas eu tinha uma família agora, e eu precisava estar inteiro para o meu filho.


Antes claro, passei na casa de meu pai, para dar um abraço no velho, Nessie foi encontrar comigo lá e levou Bernard para que ele conhecesse o neto. Billy ficou todo bobo, pegando Bernard no colo, que nessa altura já estava se acostumando a estar em tantos colos diferentes. Rachel quase ficou louca quando viu o bebê lindo que era meu filho, o abraçou e beijou perdidamente, feliz por termos voltado sãos e salvos. Rachel havia se casado com Paul em uma cerimônia simples, na época em que Nessie estava longe. E havia uma outra coisa que eu precisava mostrar a Nessie também. Nos despedimos de minha família e entramos no carro, mas ao invés de voltarmos para a casa dos Cullens, eu nem via mais a casa como da Nessie, eu fui por outro caminho, ainda em La Push.


– Onde estamos indo amor? – Nessie me perguntou sem entender.


– Preciso te mostrar algo. – Falei fazendo tom de suspense.


– Hummm...quero ver!!! – Ela sorriu maliciosa.


– Safada!!! – Eu ri alto


Chegamos em um chalé, simples e antigo, precisando de reforma, mas que tinha uma bela campina na frente e rodeado de floresta atrás. O chalé era rodeado por janelas e todo varandado. As cores que pintavam a madeira estavam desbotadas e gastas, mas era para ser branco, com telhados e vigas, em madeira escura, assim como os batentes das janelas e portas.


– Que lugar mais lindo amor!!! Você alugou para a gente dormir por aqui? – Ela perguntou, enquanto colocava Bernard dormindo na cadeirinha de bebê (Que Alice havia comprado, claro) no banco traseiro do carro e se encaminhava em minha direção.


– Sim, aluguei, o que achou? – Eu perguntei, sentindo meu coração acelerar em expectativa ao que ia acontecer.


– É maravilhoso, mas parece um pouco abandonada, você pagou caro pelo aluguel? Porque se não, podemos ligar lá e pedir uma reforma antes... – Ela ia dizendo a proporção que nos aproximávamos.


– Bom, eu sei que precisa de reforma, mas é só por uns dias, para curtirmos – Eu sorri.


Abri a porta de entrada na varanda e entramos em uma sala escura, acendi o interruptor que ficava ao lado da porta e um lindo lustre antigo de cristal se acendeu no meio do aposento todo envidraçado. Ouvi Nessie se manifestar.


– NOSSA AMOR!!!! QUE LINDO!!! – Ela gritou – Essa sala é incrível com esse piso de madeira caramelo e todas essas janelas, a sala deve ser super iluminada de manhã e olha esse lustre!!! Uau!!! Olha a lareira meu amor, que maravilhosa!!! – Ela suspirava com cada detalhe.


– Jake? Onde estão os móveis? Como vamos dormir eu você e o bebê sem nada aqui? E..err...a casa é linda e tal, mas está com teia de aranha para todos os lados, não posso deixar nosso bebê dormir aqui assim. – Eu não aguentei e comecei a rir.


– Tá rindo do que? – Ela perguntou sem entender.


– Vai até a lareira, por favor! – Eu pedi


Ela se encaminhou até a lareira e finalmente conseguiu enxergar o que eu queria.


– Oh, Jake!!! – Ela colocou a mão na boca e me olhou com olhos de felicidade.


Eu corri até onde ela estava, peguei a caixinha preta que estava em cima da lareira, um pouco empoeirada e finalmente fiz aquilo que tanto queria e que já estava sem esperanças de que pudesse acontecer. Me ajoelhei a frente da mulher que eu amava, por quem eu sofri, uma dor inigualável, mas que me deu um filho e sua escolha por mim, a mulher da minha vida, sem dúvida alguma.


– Eu estava praticamente sem esperanças de que pudesse de fato te entregar isso algum dia, eu tinha medo de te perder e achava que mesmo se eu conseguisse te salvar, você não ia me perdoar, mesmo assim, eu comprei esse anel – Abri a caixinha, e mostrei a Nessie o lindo anel de ouro branco com uma pedrinha de brilhante cravejado em cima – Eu sei que já te dei um anel antes, para firmarmos nosso namoro – Falei pegando a mão da minha mulher e beijando o anel que mesmo depois de todo esse tempo, permanecia em seu dedo – Mas esse anel que te ofereço, não é apenas um compromisso, é uma promessa, de todo o amor, o carinho e a dedicação que eu terei com você e com nosso bebê, vocês são a minha família e agora eu quero oficializar isso, dentro da nossa casa, que eu comprei, mesmo você estando longe, na esperança de um dia você poder vê-la e aprecia-la, como eu aprecio, eu amo você. Ness, você aceita se casar comigo? – Eu falava olhando em seus olhos, eles estavam emocionados, ela parecia não conseguir falar pelos soluços que produzia toda vez que tentava, mas finalmente ela pareceu se controlar.


– SIM!!! MAS É CLARO QUE SIM!!! Meu sonho...Jake – Ela disse de forma melosa, como eu amava ouvir, coloquei o anel com carinho em seu dedo, tirando o antigo e guardando na caixinha. Ela pulou em cima de mim, me abraçando, enquanto soluçava e dizia que me amava.


O som de sua voz dizendo que me amava, era o paraíso que eu tanto sentia falta, ela me olhava como se não pudesse acreditar.


– Eu não acredito Jake, que fez tudo isso, enquanto eu estava fora? Pensando em virar vampiro...Parece uma piada de mal gosto agora. – Ela dizia, com um sorriso maravilhoso, olhando o anel e olhando a casa.


– Eu guardei esse segredo de todo mundo, tinha certeza que iam zombar de mim se eu contasse, eu sempre vinha aqui para sofrer sozinho, sem ninguém para ficar com pena de mim, eu me lembrava de nossos momentos e ficava imaginando sua reação quando visse a casa, não sei se você sabe, mas eu agora tenho uma oficina super grande e estruturada com o seu pai e todo o lucro que eu andei ganhando, eu juntei com o que eu já tinha, eu guardei para o nosso futuro, consegui comprar nossa casa, precisa ainda de uma reforma, mas acredito que até o casamento, tudo já esteja pronto. – Eu dei um sorriso vitorioso.


– Ela é perfeita, é um lar amor, eu sinto isso, ela me trás paz, eu já consigo visualizar nitidamente nosso filho correndo pelo jardim, enquanto eu faço o almoço e depois me transformando em loba e indo correr com você. Você é tudo o que uma mulher sonha Jacob Black, você não faz ideia, o quanto eu me arrependi de ter partido, mas ao mesmo tempo, o quanto me sinto feliz, por ser imortal também e poder viver para sempre se eu quiser, ao lado do meu lobo alfa, perfeito e lindo que eu amo. Eu te amo Jake, desde a primeira vez que eu te vi e sempre vou te amar!!! – Ela falava com voz embargada pela emoção e me abraçou forte, quando terminou.


Eu levei a Nessie para conhecer a casa inteira e a cada cômodo que eu passava com ela, ela ficava mais encantada e mais ainda, quando viu que a casa tinha três quartos, disse que poderíamos tentar ter outro filho mais para frente. Me deixando envaidecido e feliz!!! De onde estávamos conseguíamos ouvir nitidamente cada respiração de nosso bebê, portanto não estávamos preocupados e depois de tanto tempo, finalmente, pudemos nos entregar a saudade e fizemos amor ali mesmo, em nosso futuro quarto, com beijos cheios de desejos e nossos sexos pegando fogo, pelo tempo perdido.



POV Renesmee



Fizemos amor de forma incrível!!! Como eu senti falta do calor dos braços de Jake, que agora seria meu marido, ali, em nossa casa, que ele comprou com tanto amor, e era maravilhosamente linda. Percebi que no quintal da casa, tinha uma floresta e um pequeno lago, que dava para ver pela janela linda de nosso futuro quarto. Eu sorri maliciosa.


– Estamos muito sujos de rolar nesse chão Jake, acho que preciso dar um mergulho – Eu olhava para o lago e ele entendeu.


– Vou trazer Bernard, te encontro no rio!!! – Ele sorriu feliz e saiu.


Eu desci para nosso quintal, com nossas roupas nos braços e coloquei no gramado em frente ao rio, me concentrei bastante e senti meu corpo tremer, para depois explodir em meu novo corpo de loba. Jake se aproximou, trazendo nosso bebê na cadeirinha, Bernard havia acordado e observava tudo ao redor, Jake me olhou e sorriu.


– Olha que loba linda é sua mamãe filho!!! O pelo dela diz exatamente quem ela é, a maior parte, um pelo branco e bonito e em cima um pelo avermelhado como seus cabelos!!! – Ele colocou Bernard próximo a nossas roupas e virou lobo também, eu podia me ver em seus olhos se eu me concentrasse e percebi que Jake tinha razão, eu conseguia me ver nitidamente mesmo em forma de loba, eu parecia comigo mesma, eu dei uma risada de lobo, que mais parecia um latido.


Ficamos brincado um tempo ali, correndo um pouco, depois voltamos a forma humana e mergulhamos no rio, a luz da lua deixava a claridade perfeita para nós, como se estivesse de dia, eu estava amando tudo isso. Depois da diversão, nos vestimos e pegamos nosso filho, que já dormia novamente e fomos para nosso lar provisório, que eu esperava agora, ser a casa dos meus pais. Mas as surpresas não tinham acabado ainda. Quando chegamos em casa, minha avó tinha preparado um jantar especial, nós ficamos ali, conversando e rindo, até que meu pai nos contou, uma decisão, que juro, não tinha como deixar meu dia mais feliz!!! Impossível, simplesmente impossível.


– Nessie, todos nós conversamos e chegamos a conclusão, que agora que quase metade de nossa família é imortal – Ele riu, e todos nós acompanhamos - Não vemos problemas em participar dessa vida também, eu, sua mãe, seu avô, sua avó e seus tios Rosalie e Emmett, resolvemos por fim, deixar que Jasper nos transforme, assim como fez com Alice e vendo que você vai se casar, o que nos deixa felizes demais, achamos melhor começarmos as transformações logo, queremos já estar nessa nova situação em seu casamento. Porém, como Jasper nos informou, nós vamos precisar ficar longe por um tempo, para podermos nos adequar e não matarmos ninguém, é claro, nós vamos ficar hospedados na casa dos Denali, até conseguirmos nos controlar, você acha que consegue esperar até lá, para realizar seu grande dia? – Papai me perguntou como se eu tivesse alguma dúvida.


– Oh, pai, você não faz ideia do quanto eu estou feliz em saber que minha família se tornará imortal também, e vamos poder viver o tempo que quisermos, é incrível demais!!! Mas é claro que eu espero pai, com toda a certeza, tio Jasper, vê se controla eles direitinho ok?!! Quero logo todo mundo de volta pro meu casamento!!! Eu falo sério!!! – Eu falei brincando e todos caíram na gargalhada.


Minha mãe me abraçou feliz e sussurrou em meu ouvido que o que ela mais gostava de toda essa história, era o fato de poder ficar com meu pai para sempre!!! Eu sorri, minha mãe era tão apaixonada, antes eu invejava o amor deles, mas agora não mais, eu tinha o meu próprio príncipe encantado, que na verdade estava mais para lobo mal, safado e gostosão, mas que era sem dúvidas a razão da minha existência.


Meu dia foi cansativo, quando finalmente, entrei em meu antigo quarto para dormir, coloquei meu bebê no berço que tia Alice tão carinhosamente havia comprado para mim, ela agora fedia um pouco, mas estava linda demais!!!

Tomei um banho demorado e quando saí, foi a vez de Jake, quando ele voltou, nós nos abraçamos e depois de tanto tempo, dormimos em paz, sem medo de nada, nem ninguém, sem perturbações, sem tristeza, sem sofrimento, abraçados e felizes, o sono dos deuses, até claro, Bernard acordar de madrugada e eu ter que dar de mamar, afinal, minha nova condição, era de mamãe loba.


___________________________________________________________


E aí meninas???!!!

OWWNNNNNN....genteee.... lindo demais!!!!
Esse Jake é mesmo tdbom...fala a verdade???
o pedido de casamento junto com a casa foi lindo neah???
e p/ quem tava querendo saber como era o pêlo da nessie loba....tah aí!!
Tadinho do Seth e da Sue.
A FAMÍLIA VAI VIRAR VAMPIRA AEEEEWWWWW!!!!!!!!!...
cap. q vem será mais bem explicado isso aí....

Obrigada por acompanharem netinhas....e bom, vamos aproveitar p/ curtir os ultimos momentos de Sol do meio Dia...
Notícias boas....Teremos ainda o Cap. Final, um Epílogo e um CAP. BONUS...
que particularmente a Mym vai adorar...kkkkkkkkkkkkk....

bjoooooos de morango minha lindas!!!

Eme
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://cenografia3d.blogspot.com
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Ter 03 Abr 2012, 13:39

esse tal de Alec, que tanto você adora,

- ------------------------
*----* oin melhor parte do cap kkkkkkkkkk
aleah morreu SAD oks supero o choq
family vai virar vamp finally =D
e oin tá bem fofo o jake com o pedido de casamento ><
eme nun qro q acabe não

QRO CAP FINAL EPILOGO E BONUS TIPO AGORA
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
Victoria Cullen Black
Na clareira com Edward e Bella
Na clareira com Edward e Bella


Idade : 20
Número de Mensagens : 63
Data de inscrição : 15/12/2011
Localização : Em La Push com Jake....

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Ter 03 Abr 2012, 16:32

EI vovo que lindo!!!!
o pediso de casamento a casa!!!!!

meu coraçao nao ta aguntando!!!

xoxo Vic C Black
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tânia
Conhecendo Edward
Conhecendo Edward


Idade : 28
Número de Mensagens : 32
Data de inscrição : 19/12/2011
Localização : Vila do Conde (Portugal)

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Ter 03 Abr 2012, 16:46

Oi meninas

Vovo AMEI, AMEI, AMEI.....so me faltou chorar com o pedido de casamento. Very Happy

nao tenho palavras simplesmente AMEI.... >}

Beijocas Graaaaaandes

ADORO-VOS
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anj1nha
Chegando a Forks
Chegando a Forks


Idade : 23
Número de Mensagens : 3
Data de inscrição : 28/03/2012
Localização : Na cama com o Jake

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Qua 04 Abr 2012, 05:58

Aiiiin quem emoção... Esse Jake eh perfeito *.*

Ahh pena que está acabando.. T.T

Eu queria que vocês me indicasse fics do Jake...

Bjinhos florzinhas...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ticha(Team Jake Forever)
Chegando a Forks
Chegando a Forks


Idade : 19
Número de Mensagens : 10
Data de inscrição : 07/03/2012
Localização : Meu quarto lolllll

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Qua 04 Abr 2012, 07:06

Own que coisa mais bonitaaaa Vovó! Eu estou a forçar para não cair em lágrimas meninas!

Quero o casamento mais bonito do mundo para a nossa Nessie e para o lobo mais sexy do mundo Jake!

Estou muito triste por estar a acabar mas eu estou a ADORAR!

Beijokas lindas!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tânia
Conhecendo Edward
Conhecendo Edward


Idade : 28
Número de Mensagens : 32
Data de inscrição : 19/12/2011
Localização : Vila do Conde (Portugal)

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Qua 04 Abr 2012, 15:54

Oi meninas

Tenho uma novidade para voces.

Acabei de apostar a minha 1º fic na NYAH, eu gostava muito que voces dessem uma vista olhos por la e que comentem POR FAVOR

Chama-se VIDA DUPLA. Em tanyafadinha.

E Anjinha se queres ler mais historias de JAKE&NESS passa por la vais encontrar muita coisa. Very Happy

Beijocas Graaaaaandes

ADORO-VOS
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ticha(Team Jake Forever)
Chegando a Forks
Chegando a Forks


Idade : 19
Número de Mensagens : 10
Data de inscrição : 07/03/2012
Localização : Meu quarto lolllll

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Qui 05 Abr 2012, 06:36

Eu vou já ler Tânia!!!

Se é da Nessie e do Jake eu estou dentro!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eme_Sra.Black
No baile de Fork's High
No baile de Fork's High


Idade : 31
Número de Mensagens : 179
Data de inscrição : 19/09/2011
Localização : Olhando o mar do penhasco em La Push...

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Qui 05 Abr 2012, 14:24

Ahhh Tânia minha flor, que bom que resolveu postar, você poderia postar por aqui também neah?

Minhas lindasss!!!! Que bom que vocês gostaram do cap. deu um trabalhão p/ escrever...kkkkkkk....

Anjinha e Ticha minhas fofas, lá no site do Nyah, tenho mais uma fic que estou publicando, tá no capítulo 9 ainda, vai ser bem fácil de acompanhar, a Vic e a Tânia já estão por lá acompanhando, seria muito legal se vocês pudessem também, a fic chama-se Á Espera da Liberdade, e eu sou a SenhoraBlack. É uma Jake/Nessie em Universo Alternativo, não sei se todas gostam, mas as meninas do nyah tem gostado bastante.


https://www.fanfiction.com.br/historia/177015/A_Espera_Da_Liberdade

SINOPSE

Assim que a psicóloga Renesmee Cullen, uma jovem impetuosa e cheia de boas intenções, recebe a proposta da Penitenciária do Estado de Washington, para fazer um trabalho especial de acompanhamento psicologico durante um ano, para réus primários, ela não imaginava que sua vida poderia mudar tanto.
Existia um homem ali, ele era um dos presos que ela teria que acompanhar...
Ele é arredio, agressivo, impulsivo, irritado, bravo...
Mas será que Renesmee conseguirá desvendar a história desse homem? Será que conseguirá ajudá-lo?
O que fez dele um homem tão amargurado?
Será que dessa compreensão poderia nascer o amor???
E se Renesmee descobrir o quão nobre é o coração de Jacob Black?


Bom...é isso aí, espero vocês por lá minhas lindas, eu só não posto essa fic aqui, pois ela é muito HOT e imprópria para menores de 18...kkkkkkkkkkkk....

AMOOOOO vcs!!!
bjo de morango.
Eme

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://cenografia3d.blogspot.com
Eme_Sra.Black
No baile de Fork's High
No baile de Fork's High


Idade : 31
Número de Mensagens : 179
Data de inscrição : 19/09/2011
Localização : Olhando o mar do penhasco em La Push...

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Ter 10 Abr 2012, 13:56

ULTIMO CAPÍTULOOOOOO!!!!!!!!!
Gente....nem acredito que estamos aqui, finalmente no ultimo capítulo, escrevo isso com o coração apertado, triste, pois escrever essa fic fez parte do meu cotidiano por muito tempo...

mas vamos ao que interessa que o capítulo ta tipo...ENOOORRRRMMMEEEE!!!!


_______________________________________________


Ultimo Cap. – O Começo da Eternidade



Um ano depois...


Minha casa havia ficado pronta, ela continuou sendo uma casa térrea, estilo chalé, com varandas e envidraçada por todos os lados, mas como a estrutura em si da casa não estava muito boa, aproveitei a reforma para dar uma modernizada, demorou uma infinidade para que a casa finalmente ficasse pronta, mas todo o esforço e dinheiro foram recompensados, ela ficou simplesmente PERFEITA para mim, eu não havia conseguido voltar a trabalhar, mas Jacob estava de vento em polpa com a empresa e meu pai disse que o casamento inteiro ficaria por sua conta, então eu e Jake pudemos deixar a casa ao nosso gosto, linda, confortável, romântica, rodeada por floresta, do jeito que a gente gosta, minha vida não poderia estar mais feliz, embora no momento meus planos fossem outros, enquanto eu esperava minha família.

Eu estava numa correria danada, não que fosse uma correria ruim, pelo contrário, era uma correria maravilhosa, meu filho estava fazendo um ano de idade. Eu sorria abobalhada, enquanto terminava de bater a massa do bolo, pois enfiei em minha cabeça que eu mesma o faria. Rachel e Claire tem me ajudado bastante, conseguimos alugar todas as tendas que seriam colocadas no quintal da casa de meu sogro, compramos todas as decorações e passamos ontem a noite inteira enrolando as balas em papeis de festa coloridos e fazendo as lembrancinhas. Eu pensei que fosse ser apenas uma festinha íntima, mas ao que parece todos se empolgaram muito e o número de convidados foi crescendo gradativamente, tornando então uma grande festança, todos queriam comemorar o primeiro aniversário do filho do alfa.


Meu bebê lindo estava em sua cadeirinha alta na cozinha, se lambuzando com sua sopinha de jantar, enquanto eu me lambuzava de recheio de chocolate e glacê azul. Bernard afundava suas mãozinhas no pratinho de sopa junto com a colherzinha e colocava na boca de qualquer jeito, se sujando inteiro, eu ria da cena, já tinha um tempo que eu estava tentando aos poucos ensinar Bernard a comer sozinho e era tão engraçado.


A cada dia que passa Jake se sente mais orgulhoso de nosso bebê, ele baba com cada gugu dadá que Bernard fala e quase teve uma síncope quando o bebê pronunciou suas primeiras sílabas... – Papá – Imagina só, eu passo um perrengue danado para trazer esse bebezão ao mundo e ele fala papai, fala sério!!! Puxa saco. Jake havia ido até a empresa resolver alguns problemas com fornecedores de peças para os automóveis e até agora não tinha voltado para casa, enquanto eu estava aqui, usando todos os meus dotes culinários para fazer o bolo de aniversário mais gostoso do mundo!


– dá da da... – Bernard conversava comigo, enquanto eu colocava o glacê azul dentro do pequeno saco de plástico em formato de cone com um bico em formato de estrela.


– Acabou a sopinha filho? Espera um pouquinho que eu já vou limpar você. – Eu disse, enquanto limpava minhas mãos no avental, colocava a fôrma com a massa do bolo no forno, e na sequencia tirando meu filho da cadeirinha e o levando direto para a banheira.


– Hora do banho neném.


– nenê..mamã? é? – Bernard perguntou do seu jeito, GOSTOSO, que só ele conseguia ter. Eu vivia brincando com ele e falando “É o bebê da mamãe é?” e ele aprendeu, agora vive falando isso, muito fofo!!!


– É filho, é o neném da mamãe!!! Fala mamãe...Ma-mãe... – Eu soletrei para ele assimilar melhor.


– Mamã!!! – E deu aquela gargalhada gostosa de bebê e colocando as mãos gordinhas em meu rosto, me sujando inteira de sopa.


Agarrei meu gostoso e dei um monte de beijos naquela bochecha linda, enquanto ele morria de rir e gritava pela brincadeira. Dei um banho espumante nele, amanhã de manhã seria seu aniversário e sua festinha, portanto hoje, ele vai dormir cedinho.


Fiquei com ele na cama, brincando um pouco, enquanto ele pegava no sono, depois então eu o coloquei em seu bercinho e o observei dormindo, Bernard era um bebê realmente lindo, ele não gostava de dormir com roupas de cima, desde o começo ele fazia um escarcéu danado enquanto eu não tirasse a blusinha de dormir, até que eu desisti, agora eu cubro bem ele com seu edredom e o deixo só com a calça do pijama, é mesmo igual o pai!!! Jacob só dorme de cueca, de camisa nem pensar!!!

Admirando a cria Sra. Black – Ouvi a voz mais maravilhosa do mundo.


– Não me canso de olhar para ele Jake, será que isso é normal? Eu babo com cada sorriso que ele me dá, toda vez que ele diz mamãe, quando ele faz biquinho para chorar... Eu o amo tanto!!! – Eu disse com meus olhos emocionados – Não consigo imaginar como teria sido se você não tivesse ido me buscar Jake, você me faz tão feliz!!!


– Ness meu amor, eu sou o homem mais feliz da terra, e isso não é demagogia, você aceitou ficar comigo e ainda me deu meu filho, meu bem mais precioso, que é lindo, forte e saudável!!! – Jake disse cheio de orgulho, enquanto pegava em minha mão e selava nossos lábios de forma romântica.


– Humm...É verdade? – Eu perguntei de forma insinuante. – Mas você me chamou de Sra. Black, e você sabe que eu não sou né? Afinal não nos casamos ainda... – Eu ri com a cara de desgosto que ele fez


– Por enquanto, estamos esperando que sua família volte, mas você já é minha esposa na prática, então, vem aqui para a gente curtir um pouco, o que você acha? Podemos nadar um pouco no rio hã? O que me diz? – Jake falava, enquanto ia me apertando junto ao seu corpo de forma sedutora, eu amava seu jeito sexy, me deixava louca, eu não enjoaria dele, nem de nossa vida juntos nunca, era maravilhoso ser mulher do Jacob.


– Você sabe bem que eu adoraria meu amor, correr pela mata com você, fazer amor no meio da floresta completamente nus e depois nos refrescar no rio do nosso quintal, enquanto Bernard dorme, MAS, o bolo está no fogo e eu realmente preciso terminar o bolo amor, se não as pessoas vão cantar parabéns com o quê, amanhã? – Eu ri, ele riu também.


Jacob me beijou novamente me deixando quente e ouriçada, sua língua passeava habilmente por meus lábios entre abertos, sua mão desceu para meus seios, os acariciando por cima da roupa e apertando junto a si, enquanto me beijava de forma sedutora e incrivelmente sexy, eu já estava completamente molhada, quando meu faro de lobo me lembrou algo importante e prestes a queimar...


– Amor, O BOLO!!! – E corri, rapidamente tirando a fôrma de dentro do forno, bem a tempo, antes que passasse do ponto.


– Ness, eu bem que poderia terminar o que eu acabei de começar com você - Ele disse mordendo os lábios. – Mas preciso buscar a Rachel, ela foi fazer compras com o Paul em Port Angeles, mas o carro deles quebrou, eu poderia deixar que eles ficassem lá mais um tempo, mas eu sou bonzinho demais e outra, vai chover daqui a pouco.


– Eu sei meu amor, vai lá, não vá deixar a Rachel na chuva pelo amor de Deus, eu adoro minha cunhada!!! – Eu falei rindo, enquanto ele me beijava se despedindo de mim e dando um tapa na minha bunda antes de sair. Tão Jacob, eu ri.




Voltei minha atenção para o bolo e depois de um bom tempo, eu já o havia recheado e estava pronta para decorá-lo quando senti um cheiro forte invadir a cozinha, esse cheiro eu conhecia bem e um rosnado involuntário escapou da minha garganta aa princípio, me virei bruscamente e corri na direção do quarto do meu bebê. Mas foi então que eu reconheci o cheiro e quando eu entrei no quarto do Bernard, que obviamente estava acordado, pude me tranquilizar.


– Oi Alec.


– Minha nossa Renesmee, ele está enorme!!! – Alec brincava com Bernard, o levantando alto e quando descia, assoprava na barriga dele, fazendo com que meu bebê caísse na gargalhada – E sua nova casa também, muito bonita, é bem escondida também, foi difícil de achar!!!


– Alec, você sabe que eu fico feliz em ver você, que eu devo muito a você, pela segurança da minha família na época, sem você eu não seria imortal hoje e meu problema com Jacob voltaria a estaca zero e que graças a minha condição de imortal, minha família viajou, para no futuro voltar, todos como vampiros, assim não quebraremos nenhuma regra e poderemos viver em paz... Mas minha nossa Alec, se Jacob ver você aqui, ele te MATA!!!! – Eu disse isso, do mesmo lugar onde eu estava, parada na porta, o cheiro de Alec ardia minha narina e mexia ferozmente com minha loba interior, me fazendo ter pequenos espasmos pelo corpo, ela estava querendo explodir a qualquer momento, mas era Alec e se existia um vampiro que não me faria mal, nem ao meu bebê, era ele. Portanto minha fera estava muito bem domada dentro de mim.


– Eu precisava te ver, saber que estava bem, que não precisava de nada, só Deus sabe o quanto eu lutei para não vir, mas meu coração precisava de descanso, e agora vejo que você está perfeita!!! – Alec disse com olhos de admiração, enquanto colocava Bernard de volta no berço e se aproximava lentamente.


– Eu menti Renesmee, eu disse a você que você esqueceria seu cachorro quando mudasse de raça e passasse a ser uma vampira, mas isso não funciona, você agora é oficialmente uma loba e eu ainda te amo e ignoro completamente seu cheiro fétido. – Ele riu.


– Como você veio parar aqui em Forks, sem que Jacob percebesse em suas rondas, e como eu demorei tanto para sentir teu cheiro??? – Eu perguntei meio perplexa, enquanto o fitava atentamente esperando a resposta.


– Luar – Ele respondeu apenas, e eu entendi tudo, minha família e Mary a atual noiva de Seth haviam me falado sobre ele e seus poderes.


– Ahhh sim, ouvi falar, ele ainda namora a humana, irmã da Mary? – Eu perguntei por curiosidade.


– Bom, acho que a Sabrina resolveu não contar para sua irmã, mas ela virou vampira, afinal, lá não existia nenhum lobo para atrapalhar a transformação dela – Ele riu sem humor – Agora Luar está feliz e realizado com sua parceira, ela insistiu muito para que ele a transformasse. – Alec fez uma pausa - Você não faz ideia de como me senti, quando passei pelos portões da mansão Volturi e não senti seu cheiro em lugar nenhum, eu senti saudade imediata, nem consegui entender o sentimento que se passava em meu peito, ao mesmo tempo em que eu ficava feliz por você ter voltado para sua família, eu ficava triste por não tê-la mais perto de mim, eu sinto muito se eu a magoei Renesmee, eu precisava falar isso. – Ele finalizou encarando o chão, seu peito subia e descia de forma rápida, seu rosto estava contorcido em dor, eu imaginei que se ele pudesse chorar, estaria chorando.


Me aproximei dele, que se manteve perto da janela, fitando o chão, assim que cheguei perto o suficiente, levantei minha mão depositando em seu rosto, ele levantou os olhos surpresos e me encarou. Eu acariciei seu rosto levemente, da mesma forma como faço a meu filho, ele fechou os olhos e então eu disse o que eu queria dizer sobre toda a situação.


– Alec, você me surpreendeu de todas as formas e juro, que qualquer mulher nesse mundo teria caído de amores por você, por tanta dedicação, tanto carinho, compreensão de sua parte, você é lindo e com certeza vai arranjar a mulher certa para você, eu sinto muito por não ter podido corresponder seu amor, mas eu realmente pertenço a outro homem, eu sou a loba dele e esse neném lindo é o nosso lobinho e nós somos uma família, Alec eu consigo sentir, é quase palpável, você ainda será muito feliz. Eu te prometo. – Eu o abracei como amigo, prendendo a respiração, eu adorava Alec, no fim, ele mostrou sua verdadeira face, escondida durante anos por uma capa de maldade, ele era uma boa pessoa e merecia a felicidade mais do que muita gente que eu conheço.


Quando nos soltamos do abraço, ele veio em minha direção, como se fosse tentar me beijar, mas eu afastei meu rosto rapidamente, muito surpresa por sua atitude, enquanto tentava sutilmente me soltarem de seus braços, em segundos meu nariz ardeu de forma feroz, por cheiros que no fundo eu reconhecia, Alec me olhava com um misto de tristeza e desejo, mas parou sentindo o cheiro também.


– Você não ouviu o que ela disse Alec, não insista nisso que está pensando em fazer, ela pertence a outro homem! – Ouvi uma voz conhecida, falar de forma séria.


Me virei rapidamente, me desvencilhando dos braços de Alec e corri na direção da voz.


– OMG, PAI!!!! – Abracei meu pai com força, me surpreendendo com seu abdômen de mármore e com sua pele mórbida e gelada, ele agora era um vampiro.


– Nessie, que bom te ver!!! – Meu pai me abraçava, senti outros braços gelados em volta de mim, era toda a minha família.


– Alec, vai agora companheiro, você não é bem vindo pelo dono dessa casa, nós não queremos problemas com os Volturis. – Disse meu tio Jasper.


– Não terão problemas Jasper, não se preocupe, os Volturis nunca mais virão atrapalhar a vida dos Cullens – Alec disse de forma amistosa.


– Nem dos Blacks, por favor. – Disse minha mãe.


– Nem dos Blacks. – Alec disse olhando em meus olhos, enquanto eu abraçava minha mãe.


– Agora eu vou indo, Luar voltou para a cidade a meu pedido e está me esperando, desculpe pelo incômodo Renesmee, espero sinceramente que seja muito feliz!! – Alec disse, me lançando um sorriso amigo.


– Você também Alec, será feliz, eu sinto isso em meus ossos, tenho certeza. – Eu disse lhe lançando um sorriso de volta.


Alec estava se voltando para a janela quando ouvi Alice o chamar.


– Alec!!! Renesmee tem razão!!! – Tia Alice falou sorrindo e saltitando.


Alec a olhou confuso, de forma interrogativa.


– Ela tem razão em quê? – Perguntou


– Sim, você será feliz Alec, vejo uma linda mulher, e ela é vampira também!!! – Os olhos de Alec se encheram de nova esperança, mas no momento seguinte, ele voltou ao normal, me encarou de forma pesarosa.


– Antes eu acreditasse em visões, só acredito no que sinto e no que vejo – E com um aceno de cabeça, Alec pulou a janela.


Fiquei um segundo imaginando que talvez nunca mais eu voltasse a vê-lo, mas que em hipótese alguma eu o olharia de outra forma, apenas meu amigo. Virei-me rápido, encarando vários pares de olhos dourados, admirei cada um deles, o cheiro docemente ruim ardia meu nariz, mas eu não conseguia sentir asco de jeito nenhum, pois no fundo do cheiro de vampiro, estava o cheiro de cada um da minha família ali presente, do jeito que eu lembrava, observei bem, minha nossa, ficaram LINDOS!! Minha mãe estava maravilhosa, e meu pai casou perfeitamente com os olhos dourados, muito mais do que ele já tinha, minha tia Rose estava deslumbrante e meus avós ficaram rejuvenescidos uns dez anos no mínimo, aliás, todos eles estavam mais jovens, agora sim eu pude entender porque meu tio Jasper não envelhecia absolutamente nada com o passar dos anos.


– Obrigada filha, pelos elogios, você também está linda!!! Apesar do cheiro não ser dos melhores!!! – Meu pai riu fazendo humor.


– Mas eu não falei nada em voz alta!!! – Eu disse, percebendo que meu comentário tinha sido feito apenas em minha cabeça, como ele poderia saber disso?


– Bom querida, uma das vantagens de virar vampiro foi exatamente essa, agora eu leio pensamentos, posso ler a mente de todos aqui, menos da sua mãe, que desenvolveu outro dom, ela é um escudo, ninguém consegue passar por seu poder!!! – Meu pai falou admirado, olhando minha mãe com devoção e segurando na mão dela, da mesma forma como sempre fizeram.


– Minha nossa pai, agora você é um leitor de mentes?!!! FALA SÉRIO!!! Mãe você é um escudo??!!! Meu Deus, minha vida está cada dia que passa mais animada!!! – Eu falei sorrindo, indo abraçar cada um deles novamente.


– Filha nós não viemos antes, pois eu tinha medo que algum de nós não conseguisse se controlar perto do Bernard, mas ainda assim conseguimos chegar a tempo para sua festinha, não é mesmo bebê? – Minha mãe falou, enquanto tirava Bernard do berço e colocava ele em seu colo.


– Mas Nessie, não se preocupe, ele não corre esse risco, nós estamos bem habituados a sangue animal, somos ótimos vegetarianos!!! – Minha tia Rosalie disse sorrindo, com sua boca bem torneada e perfeita.


– Certo, mas eu só quero saber se o boboca do seu namorado lobo ainda perde de mim na queda de braço!!! – Tio Emmett disse sorrindo, enquanto me abraçava beijando minha bochecha.


Ficamos ainda um bom tempo na sala conversando, até que Bernard dormiu novamente, eu o trouxe para o quarto e voltei para a nossa conversa na sala novamente. Fiquei assustada por tantas coisas que eles passaram e quão difícil foi fazer a transformação de tantos vampiros ao mesmo tempo, meu pai falou que minha mãe foi a que se adaptou mais rápido, fiquei muito orgulhosa dela.


Jacob se juntou a nós depois de um tempo, ficando primeiro imensamente feliz em revê-los, segundo imensamente bravo quando sentiu o cheiro de Alec, depois imensamente orgulhoso do fora que eu dei nele. Minhas tias se prontificaram a arrumar toda a festa de aniversário do meu filho, me tirando uma carga enorme dos ombros, agradeci prontamente, enquanto minha mãe me ajudava a terminar a decoração do bolo.


No dia seguinte, acordei bem cedo, tomei banho e me arrumei, meu bebê acordou e logo vestiu a roupinha de festa, ficando extremamente lindo!!! Jacob ajudou meu pai a colocar as tendas alugadas, e rapidamente estávamos na casa de meu sogro com tudo pronto. Minhas tias, juntamente com Rachel e Claire, arrumaram tudo muito rápido e como um passe de mágicas estava tudo perfeito.


Cantamos parabéns, Bernard ganhou um montão de presentes e minha nossa, como a festa estava cheia, parecia mesmo que Forks inteira estava lá. Rachel estava grávida de quase oito meses e sua barriga estava enorme, ela falava sobre enjoos comigo quando Claire nos confidenciou que estava grávida também de dois meses. No fim, tivemos mais um motivo para comemorar no aniversário de Bernard, que estava na piscina de bolinhas todo feliz, brincando com Daniel, filho de Sam e Emily. O dia transcorreu rápido e divertido, voltamos para casa animados, todos conversando muito. Bernard estava exausto e eu levei ele direto para o berço. Depois voltei para sala, voltando a conversar animada. No fim, ficou decidido como seria organizado meu casamento, seria daqui um mês, Alice JUROU que conseguiria fazer uma grande festa a tempo, eu disse que poderia esperar mais se precisasse, mas a verdade, era que eu não aguentava mais esperar para me unir de vez com meu grande amor. Moreno lindo e perfeito, sentado ao meu lado.






01 mês depois...


Se um mês passou rápido? Não...VOOU!! Foi uma correria danada, para conseguir resolver tudo, meu vestido de noiva, toda a decoração da festa, os convites, as lembrancinhas e tudo o que um casamento tinha direito, mas no fim, eu tinha certeza que seria perfeito.


Meu casamento será um luau, na beira da praia de La Push, ao pôr do sol, ou seja, da mesma forma que eu conheci Jacob, num luau, no dia em que ele teve a impressão comigo. Eu estava emocionada por minha família ter condições juntamente com Jacob de realizar meu sonho da forma como eu queria.


Eu não consegui dormir nessa noite, eu tive que vir para a casa dos meus pais, para não dormir com Jake, frescuras que disseram que eu teria que cumprir. Acordei sentindo falta dos meus dois morenos, mas não me deixaram vê-los, me levaram para o andar de baixo, onde toda a casa estava lindamente decorada para o meu dia de noiva, tinha uma mesa com café da manhã e todas as mulheres da família reunidas.


Tomei meu café caprichado, fiz o pé, a mão, tomei banho de espuma, fiz massagem corporal relaxante, hidratação corporal, hidratação capilar, ou seja, TUDO, EXATAMENTE TUDO o que você poderia querer para um dia especial, minha mãe providenciou uma vasta quantidade de profissionais para que tudo isso pudesse ser realizado, claro que ela e minhas tias e avó, aproveitaram várias dessas maravilhas também.


E assim que a cabeleireira se despediu de todas e a maquiadora foi embora, finalmente tia Rosalie entrou com o vestido nas mãos.


– Vamos ao que interessa!!! – Ela disse rindo.


– Bella, ainda bem que você não chora mais, pois se ainda fosse humana teria borrado toda a sua maquiagem, olha sua cara, tenho certeza que está chorando!!! – Tia Alice brigava com minha mãe, que estava se contorcendo em emoção ao que estava sentindo.


Coloquei o vestido, minha mãe e tia Rose me ajudaram a fechar o vestido atrás, ele era lindo demais, justo em cima, com duas alças nos ombros e solto embaixo, que deixava meu corpo escultural e por não ter muito brilho, era perfeito para um luau na praia.

– OMG!!! Jacob vai ter um treco quando ver você!!! – Rachel falou com olhos admirados quando entrou no quarto.


– Ahhhh cunhada, você está maravilhosa também!!! – Eu a vi admirada.


– Emily e os padrinhos já estão prontos também, agora é a nossa vez!!! – Ela disse mordendo os lábios de ansiedade.


Rachel era minha madrinha, junto com Seth, tive que pedir muitas desculpas ao Paul, por não ser ele, mas Seth era meu grande amigo e eu o queria muito ao meu lado. Paul entendeu prontamente e no fim deu tudo certo. Emily era madrinha de Jacob junto com Sam, que era braço direito de Jake.


Minha mãe me ajudou a ajeitar meu vestido e quando eu tia Alice abriu a porta da sala para eu sair, meu pai estava parado na porta, com um sorriso enorme no rosto, com os olhos dourados brilhando.


– Me mandaram te entregar isso antes que saísse de casa. – Meu pai disse me entregando um buquê de rosas vermelhas, enormes, com um cartão que dizia “ Eu serei aquele te esperando no altar” – Eu ri – Meu Jacob.


– Eu amei pai!!! – Eu disse sentindo meus olhos marejarem.


– Filha, está na hora! – Ele disse, enquanto me puxava pela mão, me ajudando a entrar na limusine.


Minha mãe, minha avó e minhas tias foram em um outro carro na frente. Como era perto, logo chegamos ao nosso destino, meu casamento, meu peito martelava, eu sentia aquele frio na barriga incontrolável, minhas mãos suando muito.


– Nessie, minha filha, é apenas o Jacob que vai estar lá, ele já mora com você a um ano!!! Não existe ninguém nesse mundo que eu confiasse a mão de minha filha como eu confio a ele, Jacob me mostrou por A mais B, o significado de amor e persistência, eu o admiro muito e sou muito feliz por tê-lo como genro. – Meu pai disse, finalizando com um beijo suave em minha mão, com seus lábios gélidos.


– Obrigada pai, por tudo, eu sempre serei sua menininha, eu prometo, sempre serei a garotinha tocando piano na sala e tomando o chocolate quente da mamãe, sempre serei a garotinha brincando de baseball com tio Emmett o dia inteiro e depois tomar banho e ser arrumada por tia Alice, para ouvir histórias lindas enquanto tia Rose trançava meus cabelos e vovó me cobria de mimos... – Eu parei para respirar, as lembranças não me deixavam triste, apenas me emocionavam pela beleza da vida. – Serei para sempre pai e para nós, o para sempre pode existir de fato!!!


– Te amo minha filha.


– Também te amo pai. – Eu o abracei forte.


– Mas agora estou com muita saudade do meu filho também pai, onde ele está? – Eu perguntei, enquanto finalmente parava para olhar a praia.


Fiquei admirada com o que vi, a praia estava lotada, mas tudo era bonito e organizado, fileiras e mais fileiras de cadeiras decoradas, davam lugar para a infinidade de convidados que tinha.


– Não se preocupe Nessie, Bernard está com Carlisle. – Meu pai disse e eu apenas assenti, enquanto meu pai com sua velocidade vampírica, saia do carro e já estava do outro lado, abrindo a porta para mim.


Eu desci do carro, com minha sandália baixa para pisar na areia, tia Alice veio como um raio em nossa direção, me entregando o buquê.


– Nessie, está tudo pronto, estão todos a postos, quando ouvir a música, você entra. – Eu assenti nervosa – Você está linda querida. – Ela disse, me abraçando rapidamente e saindo em seguida.


Eu esperei um tempo, ainda com meu coração aos pulos, minha respiração rápida denunciava meu nervosismo, eu mal podia acreditar...ERA O MEU CASAMENTO COM O JACOB!!! E de repente, um filme passou por minha cabeça, de tudo o que passamos, desde o momento em que eu o conheci.


Flash back on:


“....Meu queixo caiu, para uma boca semi aberta enquanto eu tinha a visão do Deus Grego Meio Índio parado na minha frente...”


“...- Agora você pode por favor, dizer se vai consertar a droga do meu carro ou não, ainda tenho que levar essas tintas e uma mudança inteira da minha casa pra fazer, e fique você sabendo que se eu soubesse que era você o mecânico eu nunca teria vindo. –...”


“...– Eu quero muito te pedir desculpas, dizer que isso nunca mais vai acontecer, não consigo mais fingir que não me importo.... – essa ultima parte ele falou muito baixo, como se isso estivesse realmente torturando ele, não resisti e olhei o seu rosto...”


“...- Eu não entendo como você causa esse efeito em mim, deveria ser proibido....- falei me recuperando e de susto pus a mão em minha boca, eu não deveria ter falado isso...”


“...- Ta tudo bem?....você esta bem?....você se queimou?...- todo preocupado, enquanto eu olhava abismada e de boca escancarada para o seu rosto.

– Jake?...como você segurou aquela assadeira muito quente com as duas mãos inteiras, sem proteção nenhuma e não se queimou???Enquanto eu apenas encostei meu dedinho em baixo dela e ta crescendo uma bolha???? – perguntei perplexa, sem entender como, mostrando a bolha se formando no meu mindinho enquanto a mão dele nem tinha ficado vermelha – ...”


“...- Nessie, eu não sou quem você pensa que eu sou......e.....eu nem posso te contar, é um segredo que não é só meu......eu tenho medo de te machucar, e justamente por você ser tão importante pra mim, eu quero te ver inteira, e feliz...- ele falou com olhar intenso, triste...”


“...LOBISOMENS....MEU DEUS.....ELE É UM LOBISOMEM..... – eu gritei com as mãos no rosto, de susto, não podia ser..., mas claro que era...eu senti dentro de mim....era verdade.

Nesse momento eu ouvi um uivo, um uivo forte.....e lembrei, lembrei de tudo, lembrei do dia que eu o conheci, eu ouvi um uivo de dor igual a esse e depois eu vi alguém na minha janela, e no outro dia um bicho enorme no bosque atrás do hotel, era ele...”


“...- Eu esperei tanto por esse momento Ness, esperei tanto poder estar aqui conversando isso tudo com você, você é muito maluca por aceitar isso, mas obrigada,pela confiança,pelo carinho...obrigada por me deixar tentar ser alguém melhor pra você...e por não desistir de mim...eu te amo muito. – ele disse beijando minha testa novamente, com a respiração tensa...”


“...- Abra os olhos minha vida.

Quando abri, ele estava ajoelhado no chão em frente a cama, em frente onde eu me encontrava com uma caixinha aberta onde um anel LINDOOOO....brilhava para mim...”




“...- Alec – ele falou com tom de nojo – então é seu amiguinho Renesmee?..... O que ele falou é verdade? .......Você deixou ele te abraçar e tudo mais ......e nem tinha contado que tinha namorado pra ele? Porque você NÃO CONTOU QUE TINHA NAMORADO?? TÁ ARREPENDIDA??...”


“...promete pra mim que vai se afastar e não vai deixar ele chegar perto de você? E que vai me avisar imediatamente? Promete? – ele me suplicou com os olhos.

– Prometo. – eu prometi com sinceridade.

– Promete pelo anel?

– Sim, prometo...claro... – e beijei meu anel com amor...”


“...por favor me diga que você não vai ser pra sempre um lobo alfa de 26 anos, todo sarado.....ENQUANTO EU ESTAREI ENVELHECENDO DIA APÓS DIA...........ME FALA.......NEGA POR FAVOR.... – eu suplicava aos gritos...”


“- Não Alec, eu nunca mais vou ser a mesma, vou ser um objeto quebrado, um ser humano com defeito, nunca mais vou conseguir ser consertada...um pedaço meu ficou em Forks, só serei inteira com ele...e isso eu não posso querer mais...”


“...- Me perdoa meu Jake...eu quebrei minha promessa. – falei chorando baixinho...”


“- Renesmee....o que está acontecendo???....Porque você está agindo assim?? Calma.....eu não vou te machucar....sou eu...o Alec... – Ele falava enquanto se aproximava.

Eu rosnava pra ele, muito alto.

– Fica longe de mim... – eu falei entredentes...”


“...- Nessie, você está grávida de quatro semanas, aquilo que aconteceu no salão principal, nada mais foi do que seu pequeno filhote de lobo se defendendo dos vampiros... – ele finalizou com a mesma expressão triste...”


“...- Você quer me ver feliz?? Tem certeza??...Então você não ia se opor a fazer esse bilhete que eu escrevi chegar a meu pai...Não é mesmo? - Eu disse a Alec...”


“...- Eu ouvi Alec, ouvi tudo, eles querem levar meu bebê embora de mim, eles querem fazer dele um monstro, ELE NÃO É UM MONSTRO, É FILHO DO JAKE, É UM ANJO E VOCÊ SABIA DE TUDO ISSO...”


“...agora que fiz o exame definitivo de toque pude ter certeza, você além de ter desenvolvido os poderes da crianças, contra os vampiros, seus últimos exames constataram uma coisa que não tinha antes...Você tem agora um cromossomo a mais, você não é mais uma humana...”


“...O novo cromossomo alterou seu sistema Renesmee e acelerou, assim como sua temperatura subiu e seu corpo se curou, você está grávida de nove meses Renesmee, e esse bebê pode nascer a qualquer momento. – Dr. Isaac me disse segurando minhas mãos...”


“...o chão ficou lavado pelo líquido que saiu de mim no momento em que a dor me alcançou e nessa hora que eu pude entender o que estava acontecendo. Eu estava em trabalho de parto...”


“...- JAKE!!!! – Eu gritei a plenos pulmões, senti um jato de felicidade quando ele correu em minha direção.

– Ness!!! Minha Ness, calma meu amor, eu estou aqui, eu vou te ajudar!!! – Ele disse pegando em meu rosto.

– Jake me perdoa!!! Me perdoa por todas as minhas decisões...”


“...- É um menino Ness – E desabou em lágrimas novamente, enquanto colocava nosso bebê em meus braços enfraquecidos.

– E-Ele é lindo Jake...Lindo – Eu já chorava muito, quando senti meu bebê em meus braços, eu sorria de felicidade – É como eu queria Jake, ele nasceu como eu desejei, ele é lindo, é totalmente você!!!...”


“...me virei feroz para ela, minha temperatura queimou e eu senti meu corpo sendo massacrado novamente, cada pedacinho de pele doeu, mas foi tudo muito rápido, eu explodi e no instante seguinte, eu tinha patas no lugar de mãos...”


“...Ness, você aceita se casar comigo? –

– SIM!!! MAS É CLARO QUE SIM!!! Meu sonho...Jake...”


“...- Ela é perfeita, é um lar amor, eu sinto isso, ela me trás paz, eu já consigo visualizar nitidamente nosso filho correndo pelo jardim, enquanto eu faço o almoço e depois me transformando em loba e indo correr com você. Você é tudo o que uma mulher sonha Jacob Black, você não faz ideia, o quanto eu me arrependi de ter partido, mas ao mesmo tempo, o quanto me sinto feliz, por ser imortal também e poder viver para sempre se eu quiser, ao lado do meu lobo alfa, perfeito e lindo que eu amo. Eu te amo Jake, desde a primeira vez que eu te vi e sempre vou te amar!!!...”


Flash back off.


– Isso foi lindo filha, você não tem dúvidas não é? – Meu pai perguntou sorrindo, ele havia lido em minha mente, tudo pelo que passei.


– Não pai, eu estou pronta, eu nasci para ser dele!!! – Eu sorri, e passei meu braço pelo dele, que me oferecia gentilmente.


Nesse mesmo instante, pude ouvir a música que começava a tocar.

Olhei para o meu pai que segurava firme em meu braço, ele assentiu, eu respirei fundo e começamos a caminhar...


Rapidamente nós chegamos na entrada onde ficavam as cadeiras, pude avistar o altar, e lá...Sim...Lá estava ele, lindo, todo de branco, contrastando com sua pele avermelhada, ele sorria, um sorriso emocionado, me olhava com encantamento, mal consegui desviar meus olhos dele, para olhar ao meu redor e ver todos que eu conhecia ali, minha amiga Ângela, todas as pessoas de La Push, Mary, Sue...Eles me acenavam felizes, enquanto eu sorria de volta, estava tudo rodeado de flores brancas e palmeiras, o altar também estava todo enfeitado, mas nada, NADA, era mais bonito do que aquele que me esperava no altar.

Quando me aproximei o suficiente, meu pai beijou minha mão e a colocou nas mãos de Jacob, o contraste entre suas peles me fez sorrir, em meio ás lágrimas emocionadas que se formavam em meus olhos, Jake me olhou com amor, com devoção, com olhos vermelhos pela emoção.


– Você está linda!!! Perfeita!!! – Ele disse, antes de beijar minha mão e nos virar de frente para o velho Ateara, que realizaria nosso casamento, da forma Quileutte.


O Ateara falou de forma simples e bonita, sobre as várias formas de se viver um casamento e por fim ele nos perguntou.


– Você Jacob Black, aceita Renesmee Cullen, como sua esposa?


– Aceito. – Ele me olhou nos olhos quando respondeu.


– Você Renesmee Cullen, aceita Jacob Black, como seu esposo?


– Aceito. – Eu respondi, o olhando nos olhos com a mesma intensidade.


– Pois que o casal saiba ser dedicado, que Renesmee possa ser para Jacob uma companheira, amorosa e carinhosa e que Jacob possa ser para Renesmee tudo o que ela precise, lhe dê conforto, carinho e compreensão, que a vida a dois seja plena, que venham muitos frutos e que esse amor dure, pelo tempo que lhes for dado, por hoje, amanhã, sempre. Eu vos declaro, marido e mulher.


Jacob me olhou nos olhos e sussurrou um “Eu te amo”, antes de me beijar, com amor, um beijo salgado por minhas lágrimas, um beijo feliz!!! Depois de tudo o que passamos para chegarmos até aqui, até o nosso felizes para sempre, não é apenas um conforto, é uma paz, um alívio, saber finalmente, que o homem que eu amo, agora me pertence, como manda a tradição.


Sou oficialmente a Senhora Black agora.


Assim que nos separamos, todos vieram nos cumprimentar, abracei um por, toda minha família e amigos, Jake não saiu do meu lado um segundo sequer, Carlisle trouxe meu filho, que estava a coisa mais linda de terninho para mim, eu o abracei muito, estava morrendo de saudade.


A noite caiu bonita e estrelada sob a praia de La Push, essa noite não choveu, Alice sabia disso, durante o jantar e a festa que aconteceram na praia mesmo, em meio as tochas e as fogueiras meu avô chamou a atenção de todos.


– Nessie e Jake, um casal que verdadeiramente lutou para estarem aqui hoje, eu e a família Cullen inteira, temos um orgulho imenso pelo novo filho que estamos recebendo, Jacob, você é um grande homem e fará nossa Nessie feliz, tenho certeza. E para que vocês possam desfrutar desse belo momento juntos eu e nossa família, estamos dando a vocês um mês de Lua de Mel, como presente de casamento, vocês estão com passagens compradas e malas prontas, aliás, tudo pronto, inclusive as roupas do bebê, vocês vão para uma ilha no Caribe, onde já está tudo acertado, daqui até lá, avião, jatinho, a hospedagem com os funcionários e tudo o que vocês quiserem a disposição de vocês 24h por dia!!! – Meus olhos se arregalaram, eu olhei para Jacob que estava com a boca semiaberta.


– Mas Carlisle...Edward, vocês já me ajudaram muito, nos presenteando com a festa de casamento... – Jacob falava sem jeito.


– Jake, você salvou a vida da minha filha, nem se passarmos a eternidade lhe dando presentes, não será o suficiente, fora isso, você merece, pela pessoa incrível que você é!!! – Minha mãe falou para Jacob, enquanto o abraçava.


– OMG!!! Isso é incrível!!! – Eu falei, sorrindo muito.


– Não estou querendo ser a estraga prazeres não, mas se vocês não saírem daqui, tipo, agora, vão perder o voo, acorda querida, Seattle está bem longe daqui – Tia Alice falou, já me puxando para a casa do meu sogro e me ajudando a vestir um vestido de verão.


– Suas malas, as do seu marido e a do bebê estão na mala, lá tem tudo o que você precisa.!!! – Minha tia falou, me dando um beijo estalado na bochecha.


Eu coloquei Bernard na cadeirinha no banco de trás do Camaro novinho do meu pai, enquanto Jake afivelava os cintos e dava a partida, minha mãe se aproximou, depositando um beijo em meu rosto e me entregando as passagens.


– Filha, chegando lá, vá direto para o desembarque e preste atenção, terá um funcionário com uma placa com o nome de vocês, ele irá leva-los até o porto, onde pegarão uma lancha, que os levará para a ilha!!! Te amo filha!!! Me ligue todos os dias!!! – Ela dizia com a voz estranha, como se estivesse chorando.


– Claro mãe, pode deixar.


– Bella, não se preocupe, Renesmee está em boas mãos!!! – Disse Jacob, dando uma piscadela no fim, com um sorriso torto.

– É bom mesmo vira-lata, se algo acontecer a minha filha ou ao meu neto, já sabe, eu te caço!!! – Meu pai falou para Jake, fazendo cara de bravo.


– Claro, claro...Ora Edward, ela está comigo, não se preocupe ok?! Sou eu, Jake, lembra?!!! – Todos riram.


O carro partiu em meio aos acenos de tchau. Bernard dormia tranquilo na cadeirinha de bebê e a noite estrelada brilhava no céu acima da estrada.


– Caribe hein...Estamos mesmo muito chiques!!! – Eu falei rindo.


– Está pronta Sra. Black? – Ele me perguntou.


– Pronta?


– Está pronta para oficialmente começar a vida comigo? O início da eternidade? – Ele perguntou, tirando seus olhos um segundo da estrada, para mirar os meus.


– Eu nasci pronta!!! – Eu respondi, enquanto pegava em sua mão que estava em minha coxa, a trazendo até meus lábios e a beijando com carinho. – Eu Nasci para ser sua, sou sua impressão, esqueceu Jake?!! – Eu perguntei fazendo cara de interrogação. Ele riu.


– Eu te amo sabia!! Sempre vou te amar... – Ele disse, parando carro no acostamento de repente e me tomando em seus lábios quentes e macios, em um beijo que selava nosso compromisso.


– Pela eternidade? – Eu perguntei.


– Por toda a eternidade!!!


Ele disse, me beijando novamente. Bernard deu um suspiro alto, nós paramos o beijo e ficamos admirando nossa obra de arte, seu rostinho calmo, sua respiração profunda. Nos olhamos com amor, aquela era a nossa família, a família que estávamos construindo. Quando eu saí de Nova York e vim para Forks, eu sabia que era uma decisão importante, só não sabia dizer bem o porque, mas no fundo, minha alma ansiava por estar aqui, minha alma ansiava por amar, ansiava por senti o que eu sinto, ansiava para conhecer aquele que seria meu e eu seria dele. Ele. Jacob Black, o meu lobisomem.




Fim



______________________________________________________


Oinnnn....que emoção!!!! É o fim!!! (autora chora)

Mas ó...tem EPÍLOGOOOO!!!! Vamos saber o fim de cada personagem e como será mais ou menos o final do nosso casal lobo e quem sabe algo da lua de mel...enfim...

E ainda tem o cap. bonus...não esqueçam tá?!!!!

Quero muito a opnião de todas vocês minhas amoras!!!
bjobjooooo
Eme
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://cenografia3d.blogspot.com
Tânia
Conhecendo Edward
Conhecendo Edward


Idade : 28
Número de Mensagens : 32
Data de inscrição : 19/12/2011
Localização : Vila do Conde (Portugal)

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Ter 10 Abr 2012, 16:39

Oi meninas

Vovo foi o ultimo capitulo, mas eu si ue ainda nao acabou, mas eu ja estou com saudades...ja ca stou eu a chorar de emoçao

ESTOU TÃO EMOCIONADA!!!!

Beijocas Graaaaaandes

ADORO-VOS

PS: ja apostei um novo capitulo de vida dupla, espero que leêm e comentem, espero voces la.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Victoria Cullen Black
Na clareira com Edward e Bella
Na clareira com Edward e Bella


Idade : 20
Número de Mensagens : 63
Data de inscrição : 15/12/2011
Localização : Em La Push com Jake....

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Ter 10 Abr 2012, 18:00

AI vovo to aqui chorando!!!!!!

De emocao e de tristeza pq ta acabando mesmo!!!!!

To aqui lembrando de cada cap de cada emoçao q vivi aqui com vcs meninas!!!

Da muita saudade ja desde agora queria reviver todos esses momentos, todos os caps e todas as emoçoes!!!

E quero agradecer de todo o meu coraçao para todas vcs e principalmente a nossa querida VOVO EME!!!

Por tudo mesmo!!!!

Com muito carinho e amor Vic C Black
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anj1nha
Chegando a Forks
Chegando a Forks


Idade : 23
Número de Mensagens : 3
Data de inscrição : 28/03/2012
Localização : Na cama com o Jake

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Ter 10 Abr 2012, 18:06

Choreeeiiiiiii T.T

Essa fic ficou perfeita.... Vou sentir falta...

Mais em compensação eu comecei ler a outr fic que o Jake é um prisioneiro e pireii *.*.... Beem HOT e dramático como eu gosto....

E quanto as outras indicações p eu ler eu vou ler sim, só que agora as coisas ficou um pouco corrida e nem tenho muito tempo pra ler....

Bjinhos e mordidas garotas...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Qui 12 Abr 2012, 22:40

– Eu menti Renesmee, eu disse a você que você esqueceria seu cachorro quando mudasse de raça e passasse a ser uma vampira, mas isso não funciona, você agora é oficialmente uma loba e eu ainda te amo e ignoro completamente seu cheiro fétido. – Ele riu. ////oin
e aí então vêm


– Sim, você será feliz Alec, vejo uma linda mulher, e ela é vampira também!!! – Os olhos de Alec se encheram de nova esperança, mas no momento seguinte, ele voltou ao normal, me encarou de forma pesarosa. / e oin chorei

oin eme q final lindo chorei *--------------------------*
oin perfeito
vc realmente me fez ler uma fanfic blackcullen como pode?
kkkkkkkk fanfic linda *----* sério parabéns ,,, vc é uma ótima escritora...
e olha tem epilogo e cap bonus eim
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
Ticha(Team Jake Forever)
Chegando a Forks
Chegando a Forks


Idade : 19
Número de Mensagens : 10
Data de inscrição : 07/03/2012
Localização : Meu quarto lolllll

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Sex 13 Abr 2012, 15:21

Ai não! Que cap maravilhoso!

Eu não vou conseguir aguentar sem continuar sem ela! Sad Sad

Adoro-vos a todas suas fofas!!!

Adoro voce vovó! Voce tem todo o merito!!!

Bjkas!

PS-Vou ler com certeza a sua fic no nyah vovó Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eme_Sra.Black
No baile de Fork's High
No baile de Fork's High


Idade : 31
Número de Mensagens : 179
Data de inscrição : 19/09/2011
Localização : Olhando o mar do penhasco em La Push...

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Ter 24 Abr 2012, 18:07


oi minhas lindassss....perdões master pela demora ABSURDAAAAA!!!!!!!!....kkkkkkkkkk...
Mas bem...cá estou eu para postar o epílogo!!
obrigada pelo apoio de todas, MESMO amores!!!

Mas queria mandar um beijo especial e carinhoso para a primeira fofa a acreditar nessa fic

Sara!!

Esse vai dedicado a vc!!!.


_______________________________________

Epílogo


Dizer que a lua de mel entre Jacob e Renesmee foi boa seria praticamente um insulto. Eles curtiram tudo o que poderiam ter curtido nesse mês no Caribe, passearam de barco, curtiram dias perfeitos na praia, dormiram até tarde e comeram tudo do bom e do melhor e quando chegava a noite, Bernard caia no sono cedo, por puro cansaço do dia inteiro de brincadeiras. Nesse momento, era hora do casal ficar junto e curtir cada momento que sua lua de mel permitisse.


Renesmee tinha uma dúvida em sua cabeça, conseguiria ela ter filhos depois de ter virado loba? Mas isso não importava, ela já tinha seu lindo bebê e já era plenamente feliz. Então tratou de curtir tudo o que podia, antes de pegar seu caminho de volta ao lar. Assim que a lua de mel acabou, os pombinhos voltaram para a realidade, mas era uma realidade boa demais para dizer que faltava algo, Renesmee não sabia que lhe faltava algo, até começar a sentir enjoos e tonturas constantes, fez um pequeno teste de gravidez e descobriu que sim, estava grávida novamente, fruto de sua lua de mel bem aproveitada.


Jacob ficou em êxtase, completamente maravilhado, ele nem cogitava a hipótese de conseguir ser pai novamente, mas a vida para o casal sempre foi cheia de surpresas e nunca deixaria de ser. Carlisle passou dias incessantes em busca da verdade, como Renesmee havia conseguido engravidar, mesmo em sua situação de loba? Sendo que a mesma não tinha mais ciclos menstruais? Mas não encontrava a resposta. Porém, depois de perguntar tudo novamente para Renesmee, ele chegou a uma conclusão. De acordo com sua pesquisa, Nessie não possuía mais um ciclo menstrual, porém, como todas as modificações que ocorreram em seu corpo, sua ovulação passou a ser a cada três meses, assim como uma Loba de verdade, ela não teria como saber exatamente o período, já que seu corpo não tinha alterações, mas então, porque ela não engravidou antes? A resposta Carlisle teve de sua própria neta, se ele estivesse correto em sua contagem, coincidiu que todas as vezes em que ela esteve ovulando, Jacob estava viajando a trabalho, já que nesse primeiro ano em que estavam morando juntos, ele estava em busca de novos clientes e novos fornecedores, viajando a cada três meses, em busca de novas aquisições. Foi como um Flash, tudo se encaixou, esse foi o primeiro ciclo em que estiveram juntos e desse encontro, Nessie estava em sua segunda gestação. Após essa descoberta incrível de Carlisle, as coisas ficaram esclarecidas e por fim a família pôde aproveitar a chegada do novo hóspede, com todo amor que este merecia, sem preocupações.


E dessa vez, Jacob pôde curtir cada pedacinho da gestação, enchendo sua esposa de mimos, beijos, carinhos. A família vampira, não se separou de sua amada loba nem por um minuto, seria ótimo, Bernard teria um irmão ou irmã para crescer juntos, brincando e se divertindo de todas as formas que uma criança saudável pode curtir.


Como a família Cullen estava morando em Forks, constantemente em La Push junto com Nessie, algo inusitado aconteceu na tribo dos Quilleutes, as mulheres imprinteds que se encontravam em gestação, Rachel, Claire e a também recém descoberta Kim, começaram a sentir os efeitos dos lobos, todos já sabiam qual seria esse fim. Todas as mulheres que engravidassem dos homens da alcateia, seria loba no futuro, assim como Nessie. Ou seja, essa geração de Quilleutes não existiria o fim de seus imprintings, todos viveriam pelo tempo que quisessem junto com seus companheiros lobos, até decidirem por fim envelhecer e encerrar suas existências.


Logo que Rachel sentiu os efeitos dos transformos em seu corpo, sentiu-se realizada, assim como Claire e Kim.

Renesmee estava tendo uma gestação normal de nove meses, porém com as outras meninas, (assim como aconteceu com Nessie), seus metabolismos aceleraram com a transformação, deixando suas gestações mais rápidas e então, bem antes do bebê de Nessie nascer, nasceu Ryan, filho de Rachel e Paul, logo em seguida nasceu Andie, filha de Claire e Quill e cerca de dois meses depois nasceu Jim, filho de Kim e Jared.


Algum tempo depois, Jacob recebeu uma ligação, o qual teve que sair correndo imediatamente para casa, sua esposa, grávida de nove meses estava entrando em trabalho de parto. Foi um desespero danado, pois o ultrassom não funcionava em Renesmee e em nenhuma outra grávida de lobos, nem agulhas entravam em seu corpo, o corpo expelia a agulha, ninguém sabia o que estava por vir, nem se o bebê estava bem.

Entre o pânico e a incerteza que cercavam a todos, em meio a dor do parto de Renesmee, em meio ao desespero, nasceu um menino, mais um grande guerreiro Quilleute. A família tratou logo de cuidar do bebê, o avô e o pai de Renesmee, em meio aos risos de felicidade pelo nascimento, estranharam o fato da barriga de Nessie não ter diminuído... E em segundos, ela começou a gritar novamente.


Jacob teve que ser retirado de lá por Emmett e Jasper, pois estava desesperado, e acabava por atrapalhar o trabalho de Carlisle e Edward, que tentavam entender o que estava acontecendo. Mas tudo ficou claro, quando ao tentar fazer um exame de toque em Renesmee, Edward sentiu algo sólido tentando sair. Era outro bebê.

Começou o esforço todo de novo e assim que Jacob descobriu que ela estava bem, estava apenas tendo outro bebê, seu desesperou foi substituído por um sorriso bobo, nada o deixaria mais feliz, do que uma casa cheia de crianças, seus filhos, com sua amada Nessie.


Renesmee voltou a fazer muita força e logo seus esforços foram substituídos por alívio, um choro de bebê cortou o ar e logo soubemos a verdade, Nessie deu a luz a mais um filho, mas dessa vez uma menina. Sua barriga finalmente diminuiu e por fim Carlisle concluiu que a gravidez de Renesmee era de gêmeos, isso explicava a barriga gigante que ela estava, quase não conseguia se locomover em casa. Jacob chorou emocionado, ao pegar seus filhos em seu braço e beijar amorosamente cada um deles, repetidas vezes, junto com a mãe, que também chorava emocionada, sem acreditar no que via, dois bebês.

Por fim decidiram batiza-los de Billy Antony Cullen Black e Leah Cullen Black, em homenagem a amiga perdida na batalha. Edward se emocionou quando soube que seu nome do meio agora fazia parte da família de sua filha, mas não se emocionou mais do que o velho Sr. Black, pela homenagem de seu filho mais novo, tão amado e querido.


Assim que sucederam todos esses nascimentos, tivemos mais alguns acréscimos, Seth casou-se com Mary, Luar veio com sua também esposa Sabrina, irmã de Mary, que agora era uma vampira e viveria eternamente, para o seu casamento, isso inspirou Mary, portanto, não demorou muito para que o casal providenciasse um herdeiro, garantindo a perpetuação do amor deles e a eternidade para Mary, assim eles puderam viver uma vida plena, pois nasceu a pequena Lana. Seth voltou para a faculdade e se formou com honras em Administração e logo estava chefiando a empresa dos Blacks, ao lado de Sam, que envelhecia a cada dia, os únicos que optaram por ter a vida normal e levar seu envelhecimento em frente, foi Sam e Emily, que amaram seu filho Daniel, por toda a sua vida.


A vida correu normal, Tony e Leah eram inseparáveis de Bernard, eles brincavam o dia inteiro, todos os dias. Renesmee passou a controlar seus ciclos, para que nenhuma gravidez pudesse vir novamente, três filhos estavam de bom tamanho, principalmente com a idade tão próxima um do outro diferença de apenas quase dois anos. Jacob pôde dar a seus filhos todo o conforto que não teve, mas também soube ensinar a cada um deles o valor da vida, o valor das pequenas coisas, Renesmee ensinou o valor do amor e o quanto o é importante na vida, o quanto você tem que aproveitar aqueles que ama.


Depois de uns dez anos, a família Cullen não pôde mais ficar por ali, eles tiveram que partir, sua idade e aparência já não condiziam com o tempo que estavam na cidade, em seus empregos, logo as pessoas iam perceber. Eles foram passar alguns anos no Alaska, onde mantinham uma grande amizade com os Denali. Renesmee, Jacob, Bernard, Tony e Leah viajavam todo fim de ano para visitar a família vampira, afim de passar as festas de fim de ano juntos. Assim como em cada ação de graças a família Cullen viajava para passar com a família Black.


Todo fim de tarde Jacob e Renesmee corriam juntos em suas formas de lobo, afim de manter as transformações em dia, Nessie adorava caçar com Jacob, ela não se importava em comer carne crua, já que sua loba interior se sentia muito feliz e saciada. Apesar de tantos anos, eles ainda faziam amor com frequência, sempre que brigavam um com o outro, logo lembravam da luta para estarem juntos e logo tornavam a fazer as pazes em grande estilo, os dois sabiam o quanto havia custado a distância e a saudade.


Depois que os filhos cresceram, Nessie retomou os estudos, voltou inclusive a trabalhar onde já havia trabalhado antes no Instituto de Pesquisas Biológicas de Port Angeles, afinal, nenhuma das pessoas de seu tempo ainda trabalhavam lá.

Renesmee sentia-se feliz e realizada, seu casamento, seus filhos, sua família, suas amigas, Claire, Rachel, Mary e Kim que se tornaram inseparáveis, os lobos... Nada, nada em sua vida poderia ser modificado ou melhorado, tudo estava exatamente onde deveria estar.


Os anos passaram felizes, muitas coisas aconteceram, coisas boas, coisas ruins, coisas inusitadas, mas nada que com o tempo não se resolvesse, nada que a união de pessoas que se amam não fosse o suficiente... Jacob viu pessoas que amava irem embora, viu seu pai falecer, Sue, sua segunda mãe, Sam, seu melhor amigo, Emily, sua irmã Rebecca, que no fim acabou sabendo o que acontecia, pois Jake nunca envelhecia... Jacob chorou, pelas perdas, que sabia que um dia teria que enfrentar, mas ele não estava sozinho nessas ocasiões. Renesmee esteve ao seu lado por todos os momentos de sua vida, a família Cullen, seus filhos, seus amigos e companheiros da Alcateia, onde ele ainda era o Alfa supremo...E assim, conseguiu suprir a saudade de seus entes queridos, vendo seus filhos se formarem homens e mulher, Bernard parecia-se muito com ele fisicamente, Tony era branco, de olhos mel quase dourados, parecia-se muito com seu avô Edward, Leah era morena, sua pele era no mesmo tom de Jacob e Bernard, porém suas feições eram iguais as de sua mãe, só mudava mesmo o tom de pele e o cabelo castanho, com tons avermelhados, era uma mulher linda e exótica, por natureza. Tony era um amor de jovem, educado, culto e inteligente, seguiu os passos do avô e do bisavô, que tanto amava e se tornou Médico, Bernard como era de se esperar caiu no mundo, foi estudar fora, em outro país, formou-se em Engenheiro Automobilístico, pegou o amor pelos carros de seu pai e foi se especializar, no futuro Jacob passou o comando das empresas para ele e ficou apenas curtindo La Push, ao lado de Nessie, viajando pelo mundo com ela em suas formas de lobo, conhecendo culturas novas e vendo a beleza da natureza nos pequenos detalhes. Leah era impetuosa, assim como sua mãe na adolescência, com certa idade, fez suas malas e foi estudar Moda, Design e Fotografia em Nova York, não demorou muito para ser reconhecida por sua beleza e ganhou muitos trabalhos com o rostinho exótico que tinha.


Entrava ano, saía ano, sempre os Blacks mais jovens precisavam se mudar, suas aparências não envelheciam, portanto sempre voltavam para La Push, seu lugar de origem, poderiam sair pelo mundo viajando, mas sempre voltavam para lá, se rodeavam na fogueira, ouvindo as histórias Quilleutes, comendo guloseimas, rindo com seus amigos de infância, tanto dos pais, quanto dos filhos, o encontro de duas gerações de lobos, duas gerações incrivelmente fortes, todos os filhos do lobos vieram com o dom da transformação, até mesmo as meninas. Por quanto tempo os Quilleutes poderiam viver assim em paz, ninguém sabe ao certo, mas enquanto eles puderem ser apenas uma pequena tribo, de uma pequena reserva, cheia de mitos e tradições, onde guardiões lobisomens tem esposas que não envelhecem, onde vampiros existem, onde o amor nasce e renasce dia após dia, ano após ano, tudo será perfeito. La Push foi o berço de uma nova espécie e estará no coração de todos os que fizeram parte dessa história, por quanto tempo durar, não se sabe o quanto, talvez dure a eternidade...


___________________________________________________

Chorei....

O que acharam fofas??!!!
gostaram do fim??!!!

AINDA TEM O CAP. Bonus...uhuuuu...(dancinhadavitoria)

bjos no core de cada uma!! eu tava morrendo de saudade!!

Eme
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://cenografia3d.blogspot.com
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Qua 25 Abr 2012, 14:41

oin q perfeitoooooooooooooooooo

Billy Antony Cullen Black e Leah Cullen Black oin chorei
eme q maldade.. essa fic conquistou meu core...
e agora q acabou? como faz?
qro cap bonus hoje
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia   Hoje à(s) 02:38

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 12 de 13Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... , 11, 12, 13  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Fanfic - De Deus A Semideus
» [Fanfic] - O Traidor
» Inscrições pra minha fan fic
» O Meio-Sangue Filho de dois deuses
» A vida de um meio sangue.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Doce Vampiro :: FORKS NEWS :: FanFics-
Ir para: