Doce Vampiro
BEM VINDO!!!!

Registre-se, ou faça seu login, e divirta-se conosco!!!
Doce Vampiro

Quando o leão se apaixona pelo cordeiro...
 
InícioInício  GaleriaGaleria  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Últimos assuntos
» Rising Sun(Sol Nascente) A história de Renesmee
Sab 24 Maio 2014, 21:15 por janaisantos

» NightFall Continuação da Fic Rising Son (Sol nascente) A história de Renesmee
Sab 24 Maio 2014, 20:23 por janaisantos

» Cullen Favorito (fora o Ed)
Seg 20 Maio 2013, 02:10 por Claudia Coleridge

» Se você pudesse viver para sempre, pelo que valeria a pena morrer ?
Sex 26 Abr 2013, 07:51 por saracullen

» New Night .... trilhando novos caminhos
Sex 26 Abr 2013, 07:29 por saracullen

» Nova por aqui!
Ter 19 Mar 2013, 21:42 por Vitoria Lazar

» Recém Chegada
Ter 19 Mar 2013, 21:38 por Vitoria Lazar

» Parede de sangue
Ter 08 Jan 2013, 08:44 por Marina cullen

» O Vampiro que descobriu o Brasil
Qua 21 Nov 2012, 18:32 por Ivinny Viana Barbosa

» Vampirismo
Ter 20 Nov 2012, 19:18 por Gaby D. Black

» O que você faria...?
Ter 20 Nov 2012, 18:54 por Gaby D. Black

» [Fic] Sol da meia-noite
Qui 15 Nov 2012, 09:34 por Gaby D. Black

» Qual foi sua cena preferida em Amanhecer ??
Qui 05 Jul 2012, 14:09 por G@by Swan

» Primeiras imagens de Amanhecer - Parte 2
Qui 05 Jul 2012, 13:45 por G@by Swan

» The Emotionless Shadow | Tudo Tem Um Preço
Dom 27 Maio 2012, 18:00 por gisamachado

» FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia
Dom 27 Maio 2012, 15:48 por Tânia

» Solstice, the sequence of Blizzard | Por mais escura que tenha sido á noite, o sol sempre vem pela manhã.
Dom 27 Maio 2012, 14:46 por Yasmim L

» As mudanças do cabelo de Edward
Qua 23 Maio 2012, 22:09 por celina62

» O que você mudaria no Rob?
Sab 14 Abr 2012, 20:48 por Marina cullen

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Fórum Irmão

Compartilhe | 
 

 Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qui 29 Set 2011, 18:32

são os personagens da tekka 66' Twisted Evil /eu disse que ela era no fundo bem má kkk' Razz

Mas se não der pra vc ler amanhã, não tem problema lindaa Laughing
lê quando tiver tempo, Razz
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sab 01 Out 2011, 00:01

Eles são lindos não são sara ???
*-----------------*
E eu não sou má mym >< :<
Gente desculpa a demora mas é que hoje eu ia sair com minha amiga, tive cólica renal (de novo Sad ) então nem fui
E esqueci da fic Embarassed
mas vou postar agora mesmo :*
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sab 01 Out 2011, 00:35

Chapter IX Part 1
Eu me encontrei sozinha, lutando com uma lagrima que teimava em cair. Karl havia ido embora, agora não havia mais volta, Nez entraria aqui dentro de poucos minutos. Peguei a mochila escondida debaixo da cama e dei uma rápida conferida em tudo.
Esperei cerca de cinco minutos antes de Nez abrir a porta com uma mochila de viagem nas costas, ela estava segurando uma pulseira com uma força desnecessária.
- Pronta? – Perguntei, minha voz ainda um pouco embargada.
- Sim. – Ela também estava segurando o choro.
- Acredite, é tão difícil para mim quanto para você. Talvez até mais para mim, afinal você está indo para casa e eu estou deixando o único lugar que eu poderia chamar de casa.– Confessei.
- Eu sei, mas... – Sua voz morreu aos poucos.
- Vamos Nez, temos uma longa corrida pela frente. – Resolvi não perder mais tempo, quanto mais rápido partíssemos, mais rápido chegaríamos ao nosso destino. Então fiz como havia prometido para mim mesma, não olhei mais para trás. Sair do esconderijo foi como eu presumi, fácil, agora que os mais importantes estavam fora os outros não ousavam se meter no nosso caminho.
As horas que se passaram a seguir se resumiu em uma corrida frenética rumo ao leste, conseguimos atravessamos a Itália em um dia. Estávamos mortas de sono, mas nos mantínhamos de pé com foco no objetivo, chegar à França. Quando ela percebeu que íamos nessa direção, me perguntou por que a França, eu lhe respondi:
- Tenho que cobrar um favor em Lyon. – Ela não me fez mais perguntas o resto da viagem. Chegamos a Lyon a noite, o que me facilitou e muito a achar o Gormogon, uma boate no centro da cidade. Não precisamos encarar a fila na entrada, éramos bonitas, o que nos tornava automaticamente convidadas vip. Todo clube é igual, não importa o local.
O lugar estava lotado, cheiro de cigarro e bebida impregnava o ar, dançarinas pendiam em gaiolas do teto, enquanto outras faziam pole dance em barras laterais a pista de dança no centro, tudo isso em meio a um show de luzes psicodélicas. Nez estava agarrada ao meu braço, algo me dizia que ela nunca havia pisado em um lugar como esse. Não demorei muito para encontrar as escadas para os camarotes especiais, o problema era o segurança, como ultrapassá-lo?
Sentamos no bar e ficamos observando as escadas, não havia uma lista de nomes ou algo do tipo. Os que conseguiam subir exibiam um anel na mão direita. Ele era prata e com uma pequena pedra de ônix. Como eu arrumaria dois desses?
- Seu Whisky. – Eu não havia pedido um Whisky, então não era para mim. Virei para o lado e me deparei com Nez e o copo de Whisky na mão, o levando aos lábios. Ela bebe?
- Desde quando a santa bebe? – Perguntei já tirando o copo da mão dela.
- Desde que ela esteja nervosa e desconfortável e não saiba que diabos está fazendo em um lugar "como esse". – Ela me acusou, enquanto tentava tomar o copo de minha posse.
- Você nunca saiu pra dançar em uma boate? – Fiz uma pergunta retórica, porque na verdade eu já sabia a resposta. Essa família dela, não enxerga que ela já deixou de ser uma criança á anos. – Eu te prometo que quando essa bagunça tiver acabado, eu te levo a um lugar maneiro e aí nós vamos se acabar na pista de dança. – Dei um meio sorriso rápido, que ela retribuiu. Acho que não seriamos capazes de dar um sorriso verdadeiro enquanto Karl e Alec não estivessem ao nosso lado.
- Tá bom, vou te explicar. – Decidi contar o pouco que eu sabia. – Uma vez eu segui Karl, pensei que ele estava me enganando, mentindo pra mim. Então eu o segui até Roma e ouvi uma conversa dele com um velho amigo, Henry Boreanaz. Karl deixou escapar sobre um favor que esse Henry o deve e também deixou escapar sobre mim. Então esse Henry sabe que estou com Karl e eu sei que ele deve um favor a Karl. Entendeu? Estamos precisando de ajuda para atravessar o oceano, Henry é dono disso tudo, ele possui condições de nos ajudar. Se tudo der certo, daqui a seis horas já estaremos em Seattle, eu só tenho que arrumar um meio de passar pelo segurança e subir para falar com ele.– Terminei.
- Acho que sei como podemos subir. – Ela se ofereceu.
- Como? – Perguntei curiosa.
- Reparou naquelas meninas se exibindo ali a trás? – Eu não havia visto elas ainda, me perguntei como, porque elas estavam chamando a atenção de todos as maneira possíveis. – Eu sei o que elas estão fazendo, chamando a atenção para serem convidadas para os camarotes. Se nós chamássemos mais atenção que elas nós subiríamos. – Ela completou.
- Pra quem nunca freqüentou uma boate você sabe das coisas. – Comentei
- Eu vi em um filme. – Ela se explicou rapidamente. – Mas como vamos conseguir? – Ela parecia não ter idéia de por onde começar.
- Filmes? Você já viu as panteras? – Ela corou violentamente – Então me segue.
Subi em cima da bancada, a trazendo comigo. Como se fosse combinado uma musica mais envolvente começou a tocar na boate. Aproveitei a deixa e atravessei a bancada derrubando alguns copos no chão, chamando a atenção dos que estavam no bar. Agarrei uma barra de metal que havia no lado esquerdo e comecei a repetir os passos de dança que eu havia visto em um filme, fazendo os bêbados que estavam sentados embaixo de mim gritarem chamando a atenção do resto da boate. Uma dançarina da própria boate também subiu e puxou Nez para um dança sensual no outro canto. Até que ela se virou bem, na verdade ela brilhou. Quem diria, pra quem nunca havia pisado em uma boate ela dançava como a Demi Moore. As meninas que estavam fazendo um esforço fora do normal para chamarem a atenção, foram deixadas de lado e saíram com raiva da pista de dança. Foi a musica acabar e a tal dançarina da boate nos puxou discretamente para dentro do bar e depois pelos cantos da boate, até a escada para os camarotes. Nós havíamos conseguido.
Subimos as escadas para um corredor, o cheiro doce e pesado comum em um vampiro era o cheiro predominante nesse andar. Andamos até parar de frente para uma porta grande, a dançarina nos desejou boa sorte, com um olhar triste. Ela não gostava nem um pouco dessa parte do trabalho.
A porta foi aberta, a cena que estava montada parecia ter saido de um filme de terror antigo de vampiros. Havia cerca de 10 vampiros espalhados ao redor de Henry. Logo o reconheci alto, forte e moreno, sentado no centro de um sofá de couro a lá gangster, sendo acariciado por duas vampiras que me lembravam a Heidi. Por isso o Karl foi atrás dela? Ela fazia o tipo deles?
Guardei essas perguntas no meu subconsciente, depois eu teria tempo para tirar minhas duvidas. Me assustei com o modo que os vampiros ao nosso redor se aproximaram, nos sentindo, nos caçando.
Nez agarrou meu braço com força, provavelmente se perguntando o que fariamos agora. Mas de repente a curiosidade tomou conta da face de todos os presentes, já deviam ter percebido que não eramos humanas, não éramos vampiras.
- Ora vejamos, o que traz duas mestiças a um lugar como esse? - Henry indagou, da mesma forma polida que o ouvi conversar com Karl.
- Você. – Respondi, fixando meu olhar em seus olhos profundos de um tom vinho bem escuro. Ele era mais antigo que Aro, provavelmente.
Ele arqueou uma sombracelha e me respondeu - Eu presumo que não nos conhecemos, me lembraria de um rosto como o seu. - Um sorriso extremamente malicioso surgiu em seus lábios.
- Você está certo, não nos conhecemos, porém conhecemos alguém em comum. - Me aproximei um pouco mais do sofá, Nez me seguiu cautelosa.
- Bom, quem? Conheço muitas pessoas e infelizmente não tenho o dom da adivinhação ou por ventura consigo ler pensamentos. - Ele estava perdendo a paciência. Logo eu que costumo ser direta comecei a dar rodeios? Me sentei na beirada da pequena mesa de centro que fica posicionada de frente para o sofá, de frente para ele.
- Karl, Karl Volturi. ou como costumava ser chamado Karl Boreanaz, esse você conhece? - Dei meu sorriso irônico.
- Você deve ser a Elle então... - Ele abriu um sorriso, diferente do outro, era mais brincalhão. Devia ter estado curioso todo esse tempo para saber quem eu sou.
- Electra, para você Electra. - O cortei, ouvir esse apelido novamente me doeu, a imagem de Karl tomou minha mente instantaneamente.
- Nervozinha essa mestiça, não? - Uma das clones da Heidi, mas precisamente a que estava com a mão em sua coxa, comentou me olhando feio. Retribui o olhar com mais intensidade.
- Não Michaella, eu provoquei isso. Electra me desculpe se eu fui grosso antes, isso não foi nada educado da minha parte. - Ele disse olhando para mim, sendo sincero em suas palavras.
- Não importa. - Dei de ombros. - Na verdade, eu gostaria muito de poder falar com você a sós. - Pedi olhando para a tal da Michaella.
- Hum... À sós? - E o sorriso malicioso voltou a tomar conta de seu rosto, Michaella rosnou baixo. - Karl não consegue dar conta do recado?
- E você acha que poderia? - Arqueei uma sombracelha e disse, deixando o sarcasmo correr pela minha lingua.
- Odeio acabar com as suas esperanças, mas você é fragil de mais para mim. - Ele puxou as duas vampiras que estavam ao seu lado mais para perto, o que deixou Michaella bem feliz. - Mas se ainda estiver interessada, posso te arranjar alguém. - Ele fez a proposta como se fosse impagável.
- Esquece... - Me dei por vencida, eu teria que arrumar outra maneira de chegar a Seattle. Pedir um favor para Henry Boreanaz? Como sou tola. Me levantei, contornei a mesa e peguei no braço de Nez, a puxando para fora daquela sala.
- Elle? - Ela susurrou um pouco desesperada.
- Vamos embora daqui! Ele é uma completa perda de tempo. - Minha voz soou cansada, as horas de sono perdida finalmente pesando em minhas pálpebras.
- Electra espera! (...)
Continua no próximo capítulo.

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sab 01 Out 2011, 13:44

oin cap lindo @@ ,, lendo de novo e denovo e denovo Laughing

detalhe em sara, as falas do henry e da michaella foram todas escritas
pela tekka *666 vc é má sim menina kkk'
Twisted Evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sab 01 Out 2011, 16:22

Eu tbm li de novo ><'
Ah do Caleb tbm
Tipo eu não sou nenhuma santa sabe
Mas do jeito que vc fala a sara vai achar que eu sou uma assassina Shocked

KKKKKKKKKKKKKKKK'

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Seg 03 Out 2011, 20:12

vcê é uma assassina e eu sou o osama bin laden kkkk' lembra disso?

talvez você não seja má, mas maliciosa... ahh vc é garota

tô precisando de você pra escrever
study

têm q ver a cena que eu escrevi kkkkk' briguinha de ciumes
/duas no mesmo cap/ adoooooro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Ter 04 Out 2011, 07:17

bom meninas o que podemos dezer da
jovem escritora tekka..........

arasou garota, muito bom, eu odorei sua malicia
nos personagens. Wink

e quanto ao cap, o que eu poderia dizer.......... Exclamation

podemos resumir em uma só palavra.... impecavel.> Twisted Evil

meninas o trabalho das duas juntas deu muito certo, ficou perfeito.

mym sua traidora vc fica falando das cenas que já criou só pra me deixar assim
não, louca de curiosidade. vc é malvada viu
. Twisted Evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Ter 04 Out 2011, 14:28

q isso neim é pra provocar sara

q bom q gosto de nóis escrevendo junto, é tão divertido pq a gente literalmente não sabe oq vai rolar...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Ter 04 Out 2011, 21:25

Preview Chapter IX Part 2
Ruivinha... Você deve ser a menina Cullen, não? – Era verdade,
o tom chocolate do cabelo de Nez estava se descolorindo rapidamente
para um tom de vermelho, talvez fosse um sinal de que ela estava
mudando. -
Você ficou muito famosa sabia? E do jeito que sua família
é, aposto que nada nunca foi negado à você. Electra quando eu me divirto
com ela a boca dela se encontra ocupada demais para conseguir me
irritar. Mas ela é legal, é só ciúme excessivo e irracional. Vai dizer
que você nunca sentiu ciúme do Karl?
– Por incrível que pareça, ele a estava defendendo.

Nem poderia... Ele não me deve nada.
- Suspirei, mas essa era a verdade. Ele nunca havia me feito algum tipo
de comprometimento, nem namorados eramos... Talvez amantes mais nada.

Ela é estragada por natureza, nenhuma criação poderia mudar isso. - Nez falou ao mesmo tempo que eu. Henry riu do que Nez disse, mas me olhou com curiosidade.
Electra, não entendi muito bem o que você quis dizer. - Ele parecia realmente confuso.
Digamos que ele aprecia se divertir comigo e eu sei me por em meu lugar. Sou só uma diversão, um dia ele acaba cansando.
Confessei coisas de mais, coisas que eu mantinha trancafiadas no
lugar mais sombrio do meu coração, eu sabia que um dia ele iria se
cansar. Eu era complicada demais.

---------
Postando a previa hoje porque amanhã talvez eu não entre na net... pale
Outro personagem da Tekka: Twisted Evil
Caleb Boreanaz
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qui 06 Out 2011, 07:06

como assim ela vai dessisti do karl.
que isso ela é sega, não ver o tamanho do amor dele
por ela.
eu não aceito este tipo de comportamento vindo da
elle.
bom vou espera para amanhã para saber mais deste assunto.
mas espero não me decepcionar com vc elle.
Wink


Voltar ao Topo Ir em baixo
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qui 06 Out 2011, 13:19

tadinha da elle, para com isso sara.. ela só está confusa
imagina você no lugar dela, com essa historia confusa e complicada deles
e ela é muito pé no chão, não se ilude facil, com qualquer palavra ou sorriso

mas quando vc le vc vai entender a historia dela,
pena q isso só se resolve lá no cap 13 achoo kkkkkkk'
/eu de novo te deixando curiosa
Twisted Evil tá parei kkkkk Cool
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sex 07 Out 2011, 13:27

Pois é néah dona Yasmim depois a má sou eu néah :<
vc fica postando essas prévias de dar medo Shocked
Tadinha da Sara mym assim vc mata ela
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sex 07 Out 2011, 18:33

No último capitulo...

- Na verdade, eu gostaria muito de poder falar com você a sós. - Pedi olhando para a tal da Michaella.
- Hum... À sós? - E o sorriso malicioso voltou a tomar conta de seu rosto, Michaella rosnou baixo. - Karl não consegue dar conta do recado?
- E você acha que poderia? - Arqueei uma sombracelha e disse, deixando o sarcasmo correr pela minha língua.
- Odeio acabar com as suas esperanças, mas você é frágil de mais para mim. - Ele puxou as duas vampiras que estavam ao seu lado mais para perto, o que deixou Michaella bem feliz. - Mas se ainda estiver interessada, posso te arranjar alguém. - Ele fez a proposta como se fosse impagável.
- Esquece... - Me dei por vencida, eu teria que arrumar outra maneira de chegar a Seattle. Pedir um favor para Henry Boreanaz? Como sou tola. Me levantei, contornei a mesa e peguei no braço de Nez, a puxando para fora daquela sala.
Elle? - Ela sussurrou um pouco desesperada.
- Vamos embora daqui! Ele é uma completa perda de tempo. - Minha voz soou cansada, as horas de sono perdida finalmente pesando em minhas pálpebras.
- Electra espera! (...)


Chapter IX Part 2

- Electra espera! - Henry pediu. – Desculpa, eu só estava brincando, aqui geralmente é muito entediante então quando chega alguém novo... abuso um pouquinho. - Ele se levantou deixando a Michaella largada no sofá, bem feito. - Vamos ao meu escritório, então você e sua amiga poderão me contar a razão de terem vindo aqui. - Ele me estendeu a mão, os olhos demonstrando que realmente sentia muito.
Peguei em sua mão e ele entrelaçou seus dedos nos meus, o que me fez rir. Imagina se Karl estivesse vendo isso, ciumento como ele é. Ele nos levou por uma escada em espiral até seu escritório, que ficava acima do camarote privado.
O escritório era um lugar grande e escuro, praticamente a única luz vinha de uma enorme lareira. Ele não se sentou na poltrona atrás da grande mesa, mas sim em um dos sofás que ficavam perto da lareira, como uma sala de estar privada.
- Então o que traz vocês duas à companhia de um estranho? - Ele perguntou enquanto pedia para nos sentarmos ao seu lado.
- Eu quero sua ajuda, precisamos atravessar o oceano e não temos muitos meios para isso. - Agora que estávamos sozinhas com ele, eu podia ir direto ao assunto.
- E porque tanta urgência em chegar à América? – Ele perguntou curioso.
- Eu... Eu não sei se devo lhe contar, alguém pode acabar lhe fazendo uma visita nos próximos dias. - Respondi cautelosa, não queria contrariá-lo, eu precisava dele.
- Você quer dizer os Volturi? Eu não tenho medo deles. - disse Henry com arrogância.
- Eu não disse que tinha, só estou pensando no meu lado. Se Aro souber o que eu vou fazer na América antes da hora, vai atrapalhar todos os meus planos. - Falei olhando para Nez, ela concordou comigo.
- Então tudo bem, mas se você não me disser o que quer fazer lá eu... Aliás, porque eu vou te ajudar mesmo? – Ele fingiu estar confuso.
- Você deve um favor a Karl, se me ajudar considere quitado. - Joguei baixo.
- O Karl sabe disso? Afinal o favor era para ele, não? – Ele perguntou.
- Tenho certeza que ele não irá se importar que eu o cobre. - Ele não iria se importar, não depois que soubesse de tudo.
- Por mim tudo bem, mas o que você quer? Um voo comercial ou você preferi um jato particular? – Ele realmente possuía muito dinheiro.
- Sinceramente, eu prefiro que não haja dados nossos em nenhuma agência de viagem, Aro tem seus contatos. Então o melhor seria um voo particular. - Olhei para Nez e ela concordou.
- Sim, seria muito bom um jato ou coisa parecida. - Ela dirigiu a palavra a Henry.
UAU, você fala! – Ele fingiu espanto. - Estava começando a achar que o gato tinha comido sua língua. – Ele deu um sorriso brincalhão para ela, que o retribuiu com um meio sorriso. - Para quando vocês querem o jato? Hoje à noite está bom?
- Se tiver um para agora... – Comecei.
- Seria perfeito! - Terminou Nez, feliz por ele ter finalmente concordado.
- Bom como vocês sabem, demora um tempo para preparar um avião para cruzar o Atlântico, então daqui a uma hora eu consigo um para vocês. Enquanto isso, vocês podem ir para a boate e se divertir mais um pouco... Ou se preferirem, eu tenho alguns amigos que estariam interessados em cobrir a falta que o Karl faz. - Ele disse se dirigindo a mim, qual era o problema dele comigo?
- Karl é insubstituível, nada chega perto dele. - Arqueei uma sombracelha e respondi, o desafiando.
- Como você pode saber? Você, por acaso, já teve alguém para comparar? – Ele rebateu.
- Porque? Você, por acaso, estaria se candidatando? - Soltei o sorrisinho irônico que Karl andava me ensinado muito bem. Nez soltou um assovio atrás de mim.
- Eu? Bom, aprenda querida, eu sou areia de mais para o seu caminhãzinho. – Que convencido. - Eu sei que você está louca para me ter, mas eu só não me permito por dois motivo. 1º: Como eu já disse, você é frágil demais para mim. 2º: Karl é meu amigo, eu não seria capaz de fazer isso com ele.
- Areia de mais para o meu caminhãozinho? - Sorri com gosto. - O seu teria que fazer duas voltas para me aguentar. - Agora eu estava era rindo. Nez segurava o riso que teimava em sair por seus lábios.
- Ai! Confesso que mereci essa, mas se nós já acabamos com esses joguinhos, você não tem mais nada a me pedir, ou têm? – Ele me pareceu curioso.
- Têm como eu ganhar permissão pra matar aquela tal de Michaella lá embaixo? - Estava muito mais relaxada na presença dele agora.
- Matar a Michaella? Por quê? - Ele se fingiu de inocente.
- Ela me lembra alguém. - Dei de ombros
- Então mate esse alguém não ela... Não que eu goste muito da companhia dela, ela consegue ser bem irritante às vezes, mas tem habilidades que eu realmente sei apreciar. – um sorriso extremamente safado preencheu seu rosto.
- Vocês homens, sempre iguais. - Fiz cara de chocada... O Henry riu alto e disse:
- Vocês me parecem cansadas... Muito cansadas. Não gostariam de dormir em um dos quartos? Eles são à prova de som, assim como essa sala. O avião estará pronto quando vocês acordarem. - Ele foi sincero, realmente se preocupando conosco.
- Acho que um quarto seria de muito bom grado agora, já estamos a um dia sem sequer tirar uma soneca. - Nez respondeu. Só que eu estava era mais intrigada com outro detalhe.
- A prova de som? Michaella é assim tão barulhenta? - Eu não podia perder uma oportunidade de alfinetar a Heidi 2.
- Pode acreditar que ela é. – Ele concordou com uma expressão safada estampada em seu rosto. - Mas esse não é o motivo. Na verdade eu não gosto de me distrair com o barulho da boate e também não gosto de saber o que se passa nos outros quartos, muito menos que eles saibam o que se passa no meu.
- Prático, pena que essa tecnologia ainda não chegou em Volterra. – Comentei.
- Vou fazer reformas no meu quarto em Seattle. - Nez cogitou seriamente a ideia antes de se levantar e me puxar.
- Ah... Seattle, é para lá que vocês vão então? – Ele não perdeu a chance.
Nez ficou sem jeito, havia deixado escapar nosso destino. Ela abriu a boca para começar a negar, mas negar agora? Agora o leite já havia sido derramado.
- Éh... Seattle. Conhece alguma boa boate por lá? Teremos que fazer uma visita mais tarde. - Olhei para Nez. Eu não me esqueceria dessa promessa, ela precisava se divertir.
- É claro que eu conheço. Vocês gostam muito de boates? - Ele também se levantou e seguiu o caminho para a porta do escritório.
- Subimos para os camarotes, não? – Ele concordou vagamente, talvez imaginando o que teríamos feito para conseguir subir. O seguimos, meus passos já estavam mais que pesados, eles pareciam um peso morto que eu tinha a obrigação de carregar.
Descemos as escadas para os camarotes. Henry segurou na minha mão para me ajudar a descê-las, deve ter percebido que faltava pouco para eu desmaiar. De repente eu escuto um rosnado estremamente furioso e ciumento, quando olho na direção do som me deparo com Michaella, se agachando em posição de ataque.
- Pare com isso Michaella. – Henry interveio.
Me dê um bom motivo. - Ela o desafia.
Então ele só olhou para ela e foi como se toda a raiva dela sumisse. Ela fechou a cara e se sentou na poltrona de couro mais próxima, desgostosa e contrariada, como uma criança birrenta.
- É melhor domesticar seus animais de estimação Henry, eles podem se tornar... Incontroláveis. - Segurei no braço dele e me coloquei ao seu lado, só para provocá-la.
Em um só movimento Michaella estava novamente de pé, rosnando furiosamente para mim. Henry revirou os olhos e disse:
- Electra seja boazinha, sim? E Michaella, pare com isso. Eu só estou conduzindo-as até os aposentos. - Henry sequer conseguiu terminou de falar antes dela o interromper.
- Elas vão dormir aqui? - Ela fez uma cara que eu só podia descrever como a de uma criança mimada, que acaba de descobrir que vai ter que dividir todos os seus brinquedos.
- Dormir? Não ouvi essa palavra sair de seus lábios. – Disse, me dirigindo a Henry. Ele já havia percebido que eu estava me divertindo muito em ver Michaella naquele estado.
- Olha aqui sua... – O veneno já preenchia os lábios de Michaella, ela desejava me matar.
- JÁ CHEGA AS DUAS! – Henry explodiu. - Elas vão dormir aqui sim, Michaella.
Mas... – Ela começou novamente.
- Nada de mas, não tem o que discutir. A boate é minha e ponto final. - Ele encerrou o assunto. Ela saiu do camarote batendo a porta, pisando forte e bufando. Definitivamente, uma criança mimada.
- UAU, essa garota é completamente estragada! - Nez deixou escapar.
- Serio que você costuma se divertir com ela? - Perguntei para Henry, enquanto caminhávamos até a porta do camarote.
- Ruivinha... Você deve ser a menina Cullen, não? – Era verdade, o tom chocolate do cabelo de Nez estava se descolorindo rapidamente para um tom de vermelho, talvez fosse um sinal de que ela estava mudando. - Você ficou muito famosa sabia? E do jeito que sua família é, aposto que nada nunca foi negado à você. Electra quando eu me divirto com ela a boca dela se encontra ocupada demais para conseguir me irritar. Mas ela é legal, é só ciúme excessivo e irracional. Vai dizer que você nunca sentiu ciúme do Karl? – Por incrível que pareça, ela a estava defendendo.
- Nem poderia... Ele não me deve nada. - Suspirei, mas essa era a verdade. Ele nunca havia me feito algum tipo de comprometimento, nem namorados éramos... Talvez amantes mais nada.
- Ela é estragada por natureza, nenhuma criação poderia mudar isso. - Nez falou ao mesmo tempo que eu. Henry riu do que Nez disse, mas me olhou com curiosidade.
- Electra, não entendi muito bem o que você quis dizer. - Ele parecia realmente confuso.
- Digamos que ele aprecia se divertir comigo e eu sei me por em meu lugar. Sou só uma diversão, um dia ele acaba cansando. – Confessei coisas de mais, coisas que eu mantinha trancafiadas no lugar mais sombrio do meu coração, eu sabia que um dia ele iria se cansar. Eu era complicada demais.
-Electra, eu conheço Karl desde hum... Sempre? E eu sei que ele é muito parecido comigo no aspecto "mulheres", mas quando ele veio falar comigo sobre você eu percebi que ele estava diferente. Você o mudou completamente. Ele me disse que não conseguia desejar mais ninguém além de você! Ele se atrapalhava com as palavras... Entende? Um vampiro com problemas de eloquência é muito... Incomum. Ele não conseguia explicar em palavras como você era ou quem você era para ele. Alguns diriam que ele estava completamente insano, mas por tudo que eu vivi até hoje só posso dizer que ele estava apaixonado. – Ele tocou meu nariz com seu dedo indicador e soltou um leve sorriso, como se isso fosse acabar com todas as minhas duvidas.
- Eu... Eu... – Eu não sabia o que dizer, talvez devesse ficar calada? Mais eu já havia começado a falar. - Eu me sinto uma idiota por ainda nutrir tais pensamentos sobre ele... Mas eu não consigo extingui-los, eles não morrem com nenhuma palavra que ele diga para mim. Não importa o quanto eu me prenda a elas, elas sempre se desmancham quando me deixo escapar para esses confins da minha mente. - Levei as mãos aos meus olhos, cansada. - Aqui estou eu te alugando, me perdoe isso realmente não lhe é importante. - Fiquei meio sem jeito, eu me senti a vontade tão rapidamente que sequer me toquei que ele não precisava ficar me ouvindo reclamar de minhas confusões internas.
- Que nada... Eu não preciso dormir, lembra? Então quem está alugando aqui, sou eu. - Chegamos à uma grande porta de madeira entalhada, parecia ser muito antiga e a maçaneta era arredondada e decorada com a mesma pedra de ônix que se encontrava nos anéis. Ele abriu a porta e uma enorme cama de casal nos encarava.
- Se importam? Não temos quartos com camas de solteiro. - Ele riu do próprio comentário.
- Dormiria até com os cachorros a esse ponto. - Nez comentou olhando para a cama com desejo.
- Eu nem sei como lhe agradecer corretamente Henry, um simples obrigada me parece muito inadequado comparado com o tamanho do favor que está nos fazendo. - Disse para Henry enquanto Nez já invadia o quarto e se deitava na cama, tirando a mochila das costas e a jogando no chão.
- Que tal eu ter a permissão de te chamar de Elle, agora? Electra é um nome muito grande. – Ele tentou.
- Sem problemas. – Um leve sorriso se desenhou em meus lábios, em um movimento rápido demais eu o abracei. O abracei como um velho amigo. Ele ficou meio surpreso mais retribuiu o abraço e quando me soltou também retribuiu o sorriso, pediu licença e foi embora.
Finalmente eu dormi. Não sei se podia dizer que estava dormindo, eu estava presa entre a subconsciência do meu corpo e a minha mente super aguçada. Eu estava ouvindo tudo, ou melhor, só a respiração da Nez ao meu lado que se encontrava pesada. Minha mente vagava por imagens ultramente coloridas e outras incrivelmente sombrias. O meu dormir-não-dormindo parecia nunca acabar, ao mesmo tempo que parecia sequer ter começado.
Abri os olhos ao ouvir leves batidas na porta, o jato já devia estar pronto. Cutuquei levemente o ombro de Nez.
- Qual o problema? - Ela perguntou sonolenta.
- Temos que ir, o jato, Seattle. Lembra? - Disse já me levantando e pegando minha mochila.
Ela se levantou em seguida, abri a porta e me deparei com Henry e mais um vampiro, que agia como se fosse um segurança particular, se postando logo atrás de Henry e com o olhar vago, porém atento. Não prestando atenção em nós, mas em todo o resto.
- Bom dia, dormiram bem? - Ele trazia um sorriso simpatico no rosto.
- Bom dia? - Como assim bom dia? – Quanto tempo você nos permitiu dormir?
- Bom são 9 da manhã agora, não foi culpa minha eu precisei acalmar a Michaella. – Ele se explicou.
-Você disse que íamos ontem, não dava pra ter sido só uma rapidinha? - Eu estava furiosa com ele, como assim nove da manhã?
- É eu disse, mas vocês duas pareciam estar tão cansadas, eu simplesmente não consegui acordar vocês e se você quer saber parece que para você não foi o suficiente. – ele tentou me fazer entender os eu lado.
- Anda Nez, não devemos mas perder tempo. - Acho que não conseguiria dormir direito até sentir que já tinha cumprido minha parte. Chegar até a casa dos Cullens em segurança, sem rastros.
- Elle e Nez, posso te chamar assim? – Ela concordou levemente. - Esse aqui será o seu piloto, Caleb. – Ele nos apresentou o cara que estava atrás dele.
- Espero que saiba pilotar bem rápido Caleb, já estamos muito atrasadas. - Nez soltou.
- Pode acreditar, velocidade é a minha paixão. - Disse Caleb, com um sorriso sincero de pura diversão
Descemos o corredor e as escadas que nos levava a boate que se encontrava iluminada por luzes frias, as cadeiras postas em cima das mesas e o bar estava sendo limpo por um mulher da limpeza.
- O aeroporto é perto daqui? - perguntei para quebrar o silencio. eu iria acabar dormindo de novo se ele se perdurasse por mais tempo.
- Não muito, mas teremos que ir de carro. - Henry me respondeu. Eu e Nez pegamos umas balas no balcão, não teríamos tempo sequer para escovar os dentes.
- Está sol? - Nez perguntou. Essa era uma questão importante, por isso precisávamos ir durante a noite, dependendo do sol o nosso singelo brilho se tornava indisfarçável.
- Não muito, está um pouco nublado. – Caleb a respondeu. E foi o que pudemos ver ao sair pelas portas da Gormogon, um Citröen C5 preto estava parado na rua nos esperando.
Nos sentamos nos bancos de trás, Caleb no banco do motorista e Henry no do passageiro. Encostei a cabeça no vidro e olhei para a boate, me deparei com Michaella, me direcionando um olhar que deveria ser ameaçador, como se ela me amedrontasse.
Caleb deu partida no Citröen, deixando Michaella e a Gormogon para trás. Agora eu sabia o porque de eu me sentir tão a vontade ali, aquele lugar de alguma forma pertencia a Karl, mas agora seria só eu. Peguei o colar da minha mãe no bolso da minha calça e coloquei em meu pescoço. Nez me olhou um pouco curiosa, mas não me perguntou nada, dá mesma forma que eu não havia perguntado nada sobre a sua pulseira.
A viagem foi silenciosa, o que me fez quase pegar no sono novamente. Em 15 minutos chegamos ao aeroporto, passamos pela entrada particular, Caleb nos levou direto para o portão oito que já se encontrava aberto. O jato particular de Henry estava acabando de ser preparado por uma equipe e a porta estava aberta, nos convidando a entrar.
Bom meninas, estão entregues. Se precisarem de qualquer coisa a amiga de Caleb, Cristine, pode ajudar vocês durante o voo. Tenham uma boa viagem e boa sorte. - Ele estendeu a mão para mim, mas eu não resisti, ele me passava segurança, tive que abraçá-lo.
-Muito obrigada mesmo, eu estou de devendo uma. - Disse ainda abraçada.
- É claro que não. Eu estava devendo uma ao Karl, lembra? - Ele deu um sorriso brincalhão, o primeiro sincero, sem um pingo de malicia. Nez apertou a mão dele, o agradeceu e seguiu para o jato. Antes de me virar, comecei.
- Se Karl aparecer por aqui procurando por mim, você pode dizer a ele que... - Me perdi nas palavras, o que eu podia pedir para ser dito? Simplesmente me calei e encarei o chão. - Dizer a ele que... - Tentei novamente. - Que eu sinto a falta dele, por favor? - Finalmente completei a frase.
- É claro que eu digo. – Ele assentiu levemente.
- Obrigada. – Suspirei. - Até a próxima Henry, até a próxima. - Me virei e subi as escadas para o jato particular. Me sentei na frente de Nez em uma das poltronas privadas com uma mesa ao meio, ela estava olhando pela janela enquanto o jato começava a levantar voo. Pedimos um bom café da manhã para Cristine, já fazia algum tempo em que não colocávamos comida de verdade no estomago.
Agora faltava pouco, eu e Nez já estávamos a caminho de Seattle. Me pergunto como anda as coisas em Volterra, Aro já devia ter dado por nossa falta, ele esperaria Demetri voltar de viagem para agir, é claro .
O ambiente lá devia estar caótico, a filha dos Cullens fugiu bem debaixo do nariz de todos, eu podia não ser muito querida, mas como Alec já havia me dito eu era necessária, uma arma, e Aro sabia que se os Cullens me tivesse ao seu lado todo o seu plano estaria perdido.

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sex 07 Out 2011, 19:27

minhas previas não são de dar medo Shocked
Só gosto de instigar a curiosidade da sara Cool anda funcionando sara? kkk'
se prepare pra proxima previa,,, essa sim vai tá boa Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sex 07 Out 2011, 19:52

sabia que não é legau brincar deste jeito com
os sentimentos dos outros

gata ainda não este cap por isso não vou comentar
então na segunda eu te digo o que achei.

vou ficar na chacara este fim de semana então vou vou ver nem sinal de
net .............. sabe como é né.


mas tudo bem eu vou me contentar em pensar no que estas garotas
estão tramando.



mym vc é definitivamente do mal sabia?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sab 08 Out 2011, 20:54

eu sei disso

oks linda lê quando voltar a civilização kkkkk'
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Dom 09 Out 2011, 00:02

uau! acabei de ler todo o topico denovo cheers
nossos coméntários são tão hilarios kkk'
vlw mesmo pelas duas darem essa força pra mim, adoooooro vcss
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Seg 10 Out 2011, 08:42

oi to de volta a "'civilização"

o cap ficou otimo
e agora estou muito curiosa para saber a reação
do "meu jake" quando ver a ness novamente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Ter 11 Out 2011, 12:17

Preview Chapter X / Edward C. P.O.V.
Karl Volturi, era dele o rastro em seu quarto? – Jasper perguntou.
Sim, ele me ajudou a tirar minhas coisas daqui. – Ela explicou.
Ele está morto. – Emmet ameaçou.
Não ouse. – Electra estava de pé em um movimento, desafiando Emmet. Era uma cena engraçada de se ver, porque ela parecia uma criança na frente de Emmet e mesmo assim o desafiava como igual, como se pudesse lidar com ele facilmente. Menina de coragem.
Nem pense nisso! Ele é meu amigo! E provavelmente, eu espero, chegue por aqui nos próximos dias, ele e mais outro amigo meu. – Nessie entrou em estado de pânico.
Que outro amigo? – Jacob perguntou.
Alec Volturi. - "Na verdade, ele é muito mais que um simples amigo." Pensou ela, agora eu estava começando a ficar curioso a respeito de Alec. – E ninguém aqui vai tentar matá-lo, eu espero.
Alec Volturi, você é amiga de Alec Volturi? Você confia nele? – Alice perguntou quase histérica.
Sim, eu confio nele. Não é culpa dele ser irmão de quem é, ele só cumpri as ordens de seu líder. – Aquela frase me pareceu ensaiada.
As verdades não ditas, quais seriam elas? – Jacob perguntou preocupado. Ele não fazia idéia do que ela estava se referindo, mas eu sabia. Ele não iria gostar da resposta.
Imprinting, Jacob, Renesmee. Soa-lhe familiar? – Ela estava sendo modesta quando confessou ainda estar furiosa com isso, ela estava era raivosa e cheia de veneno na língua.
-----------
Os Cullens estão de volta /meu Edward contando o cap.. tava com uma saudade dele cheers
Postando hoje, porque provavelmente não vou entrar mais até sexta-feira Sad
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qui 13 Out 2011, 09:58

menina de deus posta este cap
pelo amor de deus

nossa este estar prmetendo.

só curiosidade ! ele é pala visão de edward?


fiqui roendo as unhas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qui 13 Out 2011, 12:33

uhum visão do meu edward /só em razão disso o cap dramatico fiko florido Razz
me esforçei muito pra fazer a visão dele, pq ele é tão perfeito e como não é meu personagem... Neutral fika dificil fazer mente dele depois de 5 livros study
mas me esforcei...
king =) espero q goste
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sex 14 Out 2011, 14:47

Como a Tekka disse que talvez não vai poder vir aqui hoje Sad
Eu vou postar a fic pra não gerar atrasos Razz
------

Chapter X
Edward C. POV


32 dias, havia exatos 32 dias que essa casa havia se tornado fria, vazia, sem vida, sem alegria. Minha pequena Nessie havia ido embora, levando com ela toda a luz que iluminava essa casa. Todos agora carregavam expressões tristes e vozes mortas. Minha Bella chorava silenciosamente todas as noites em meu peito, eu não podia me dar ao luxo de desmoronar, eu tinha que ser o forte, eu tinha que ser aquele que a manteria em pé enquanto tudo se dissipava.
Quando voltamos daquela caçada, aquela maldita caçada em que finalmente atendemos o pedido dela de deixa-la sozinha em casa, afinal ela já estava "crescidinha", nós não a encontramos em seu quarto, não a encontramos nos arredores da casa, não a encontramos por toda Seattle. A única coisa em que encontramos foram seus pertences mais preciosos, o colar que Bella a havia dado no natal, a pulsera de Jacob e um perfume que não pertencia a ninguém que eu conhecia. Eu guardei esse perfume em minha mente e prometi a mim mesmo que se o sentisse novamente eu não descansaria até que ele estivesse completamente extinguido.
O pior veio depois que Alice confessou não conseguir ver nada ao redor de Nessie, o desespero tomou conta de Bella e o meu maior dever ultimamente era repetir para ela que nossa filha não estava morta, ela não podia estar, eu não aguentaria se ela estivesse.
Agora estavamos aqui, pensando em mais uma maneira de procurá-la, por que não podiamos desistir, tinhamos que continuar tentando até os ultimos dias de nossas existências se fosse necessário.
Jacob estava praticamente enlouquecido e andava se apoiando muito em sua matilha, seus irmãos, mas precisamente em Leah. Ela já havia passado por essa dor, ela o compreendia.
Estavamos na sala de estar quando ouvimos um barulho de carro subindo pela estrada que levava a nossa casa, não era comum a passagem de carros por ali, por isso todos ficaram surpresos.
"Quem será agora?" Emmet pensou contrariado, não estavamos abertos para visitas ultimamente. O carro parou na frente da mansão vitoriana que era nosso lar e ficou parado tempo suficiente para os motores quase esfriarem.
"Pai?" A muito eu não ouvia essa palavra. Era ela lá, do outro lado da porta e eu me encontrava congelado, sentado na escada, segurando a mão de Bella. Ninguém havia percebido ainda.
" Me perdoe." Perdoá-la? Como se eu me importasse qual fora seus pecados quando ela estivesse novamente em meus braços.
Uma porta foi aberta, em seguida a outra. Passos fortes e imponentes seguiram em direção a casa, seguidos pelos passos da minha Nessie, agora Bella já havia percebido e estava me encarando com aqueles olhos dourados que eu tanto amava.
"É ela? ou estou finalmente começando a enlouquecer?" Bella me perguntou, assenti levemente com a cabeça. Ela fechou os olhos, aliviada. Se ainda pudesse, uma lagrima teria rolado por seus olhos.
Tentei sondar a mente da pessoa que a acompanhava, mas não consegui nada, exatamente como quando eu tentava ler a mente de Bella. Eu não encontrava nada além de vazio, vácuo.
Três batidas na porta foram tudo o que eu precisei ouvir para, em um só movimento, me posicionar na frente da porta, segurando a maçaneta entre a mão, reunindo coragem para finalmente abri-lá.
Nessie encarava o chão, os braços cruzados ao redor da cintura, exatamente como sua mãe fazia quando tentava se manter inteira. Eu a puxei para os meus braços, quase que instantaneamente, Bella veio logo em seguida a puxando para dentro. Logo depois vieram todos os outros, Alice, Rosalie, Jasper, Emmet, Carlisle e Esme.
Por um instante ninguém disse nem pensou em nada, só queriamos senti-la ali novamente em nossos braços, protegida e salva. Logo depois veio a enxurrada de perguntas:
O que aconteceu? – Bella.
Por onde esteve? – Alice.
Com quem esteve? – Emmet.
O que andou fazendo? – Jasper.
Quem te levou daqui pequena? – Carlisle.
Você está se sentindo bem querida? – Esme. Em resposta Nessie só se afundou mais em meu peito.
"Pai eu não quero responder isso agora, por favor." Ela praticamente chorou. Passei minha mão por seu cabelo que agora não era mais chocolate, por incrível que pareça ele havia clareado ao ponto de se tornar levemente ruivo.
Depois ela responde a todos, ela precisa descansar agora. - Disse para todos. Os pensamentos a seguir foram praticamente o mesmo "Ela nos deve respostas", mas por fora todos assentiram levemente.
Nessie se soltou dos meus braços e voltou para a porta, a pessoa que a estava acompanhando se tratava de uma garota de cabelos loiros e de olhos verdes, uma mestiça.
Vêm Elle! - Ela pegou na mão da garota que nos olhava desoladamente, segurando um colar que se encontrava em seu colo.
Eu não sei se devo. - Ela respondeu timidamente, com uma voz doce que se encontrava gravemente embargada.
Mas é claro que deve, eu preciso de você. - Nessie quase implorou, em resposta, a tal Elle a seguiu com passos cautelosos, era como se ela nos temesse.
Nós iremos estar no meu quarto, estamos sujas cansadas e famintas. Mais tarde eu desço e lhes entrego as respostas que tanto precisam. - "Como se vocês tivessem me dado as resposas que eu precisava" Ela completou mentalmente. A encarei curioso, qual seria o motivo da raiva repentina?
Elas subiram as escadas rapidamente e se trancaram no quarto de Nessie. Bella me abraçou forte "Ela mudou Edward, ela mudou muito." Ela era mãe, ela sentia isso, eu só sabia disso por meu livre acesso a sua mente. Era verdade, Nessie não havia mudado só nos cabelos, sua personalidade também havia mudado. Minha linha de pensamentos foi quebrada por Alice.
Precisamos avisar Jacob. - Ela disse preocupada, olhando para Rosalie "Por mim." Rose respondeu mentalmente.
Eu vou. - Jasper se prontificou, em sua mente deixou escapar o real motivo de se oferecer tão rapidamente “O clima aqui está mais tenso e confuso do que antes.”
As horas que se passaram a seguir tentei me privar o máximo possível de meu talento, não queria dar atenção a aqueles pensamentos que ecoavam na mente de todos ao meu redor. Me mantive preso as coisas físicas aos sons, aos perfumes.
Seu quarto combina com você. – Era a voz da garota loira, ecoando no segundo andar da casa.
Éh senti falta desse meu cantinho. – Nessie respondeu triste.
Nez posso tomar banho primeiro? Eu estou realmente cansada. – A garota perguntou. Porque ela chamou Nessie de Nez? Seria algum tipo de sotaque?
Pode ir, vou arrumar algumas coisas primeiro. – Nessie respondeu, pelo seu tom de voz eu pude sentir que ela estava levemente sorrindo.
A ouvi desfazendo suas malas, enquanto o seu chuveiro era ligado. Ela cantava uma das minhas composições, distraída. Depois de Nessie repetir minha canção três vezes, o chuveiro foi desligado.
Você precisa dormir urgentemente. – Nessie suspirou.
Ouvi um bocejo alguns passos e logo depois de alguns poucos minutos uma respiração pesada, o chuveiro foi ligado novamente. Nessie tomou seu banho e depois de alguns minutos, também dormiu. Eu queria poder pegar sua mão, tocar em meu rosto e sonhar com ela. Saber que seus sonhos ainda eram os mesmo, coloridos e felizes, mas algo me dizia que não eram. Ela parecia ter amadurecido mais nesse ultimo mês do que nos últimos anos.
“Edward? Minha Nessie voltou? Jasper me disse que ela havia voltado. A segure aí, já estou chegando” Todos os meus esforços foram inutilizados assim que Jacob chamou meu nome. Eu estava a toda novamente. Esme estava na cozinha preparando um bom jantar para as duas. Já era quase nove da noite quando Jacob, em sua forma humana irrompeu pela porta da sala, seguido por Jasper. Esme estava subindo com o jantar, as duas já haviam acordado.
Cadê ela? – Jacob quase nos acusou por ela não estar ali, sinceramente essa imprinting às vezes era muito inconveniente.
No quarto. – Emmet respondeu como se fosse uma pergunta óbvia.
Jacob se dirigiu as escadas. Eu e Bella estávamos o segurando em um piscar de olhos.
Deixe-a Jake. – Bella pediu.
Jake, Ness precisa de um tempo. Espere até ela descer. – Minha voz saiu fria.
Okey, eu espero. – “Mas... quem está lá em cima com ela?” Ele sentiu o cheiro da garota que estava com Nessie. Não respondi, afinal eu não sabia quem ela era.
Quem está lá em cima com ela? – Ele perguntou pra todos. Ninguém parecia saber a resposta.
Uma loirinha... - Emmet começou, mas Carlisle não o deixou terminar.
Me parece ser uma amiga que Ness fez nos últimos dias. - Ele disse calmamente.
Amiga? - Jacob questionou, antes de ir se sentar no sofá.
Esme desceu as escadas, feliz. Cantarolava uma balada qualquer em sua mente. Nessie devia ter sido mais receptiva agora que estava descansada.
Ela já vai descer. - Esme passou a mensagem. Rose voltou dos fundos da casa, que dava para um lindo campo aberto, com Alice. Jasper a abraçou rapidamente e Rose se sentou ao lado de Emmet, que estava assistindo a NBA.
Ouvi a porta sendo aberta lá em cima e o sons de passos vindo em nossa direção. Foi mal Nessie pisar nos degraus da escada, para Jacob suspirar. - Você voltou.
Me levantei e fui para o sofá me sentar ao lado de Bella, que estava tentando acalmar Jake e sua vontade de subir e agarrar Nessie. Ela desceu as escadas, seguida pela garota loira, Elle, a qual eu continuava sem acesso a mente. Foi demais para Jake ter ela tão perto e tão distante, ele correu pela sala e a abraçou. Abraço a qual Nessie não queria corresponder, ela se sentia, deslocada? Com jake?
Eu não consigo respirar. - Ela reclamou, reclamou? De um de seus abraços de urso? Ele a soltou, meio sem jeito, Não era sua intenção machucá-la. Reparei em seu pulso, no lugar em que antes ficava a pulseira de Jake agora existia outra, uma pulseira de ouro branco em que o símbolo do infinito se repetia inúmeras vezes.
Eu acho que devo umas respostas a vocês, não? - Ela começou, parecia entediada. Eu não queria entrar na mente dela agora, estava com medo do que poderia estar por lá.
Quem é você? - Jake perguntou para a garota.
Electra Volturi e você? - Ela respirou profundamente - Esquece, já deu pra adivinhar. - Rose abafou um riso no sofá.
Volturi? - Carlisle ficou intrigado. Ela assentiu.
Porque está aqui? - Jasper perguntou, tomando seu posto de guardião de todos.
As respostas que lhes devo irão tirar todas as dúvidas. - Nessie entrou na frente.
Não vou mais dar voltas. - Ela suspirou e se preparou para começar a dar as longas explicações que nos devia.
O que aconteceu mãe? - Ela repetiu a pergunta de Bella e a olhou nos olhos.
Eu fiz um amigo enquanto ainda estava aqui, ele me contou umas verdades, umas verdades que todos sempre me esconderam. - Sombras passaram por todos os rostos presentes. Já iam começar a fazer novas perguntas quando ela fez um sinal para esperarem e continuou. - Eu fiquei, e ainda estou furiosa com isso. Fiquei tão cega que acabei aceitando um convite que me foi feito. Ele se tratava de um Volturi, Karl Volturi. - Electra se sentou nas escadas ao ouvir o nome. - E me contou a verdade sobre sua visita a cidade, Aro me queria no clã e havia me feito um convite especial. Eu tinha o momento certo para partir em minhas mãos. Porque não ir? Ele não iria me matar ou algo do tipo, ele só me queria na guarda. Então eu fui, pela primeira vez eu não me importei com qual seria a reação de todos, pela primeira vez eu fui egoísta. Eu só queria fazer minhas próprias escolhas, não me arrependo do que fiz. - Ela disse em resposta a expressão de desapontamento que tomou conta do rosto de Jake.- No último mês eu estive lá, em Volterra, com os Volturi, sendo uma Volturi. - Ela me encarou, agora eu entendi o motivo do pedido de perdão. - Treinei com eles, aprendi a agir como eles, fiz amigos por lá. - Ela olhou para Electra na escada e mais alguns nomes se passaram por sua mente, como Karl e Alec, demorando um pouco mais no último. - Fui bem recebida, tratada como mais um membro da enorme guarda, se é isso que esta te intrigando. - Ela disse para Emmet que já estava com os punhos fechados. – Eu estava feliz... – Sua mente retornou para aquele nome, Alec Volturi. Afinal o que ele significava para ela? – Na medida do possível, a saudade que eu sentia era esmagadora. Então Elle armou um plano para me trazer aqui, para vocês. Mas têm um problema nisso, eu desertei o clã, ela desertou o clã, não temos perdão. Estamos fadadas a morte e quem nos defender terá o mesmo destino. - Ela acabou, meio cansada de tanto falar. Se sentou ao lado de Electra nas escadas e segurou a mão dela fortemente, como se fosse para compartilharem a força que tinham.
Fazia mesmo tempo que não nos metiamos em brigas. – Emmet sorriu para Nessie, ela devolveu o sorriso.
Todos os outros inclusive eu, estava absorvendo as novas informações. Ela, minha filha havia se tornada uma Volturi e logo depois desertou o clã, se entregando para a morte. O que aconteceu com a menina centrada que criamos?
Mais perguntas? – Ela disse entediada.
Electra, estou curioso sobre você, conte-me um pouco de sua historia. – Carlisle se dirigiu a amiga de Nessie.
Eu? – Ela pareceu surpresa com o interesse de Carlisle. - Eu nasci da inveja, Aro não conseguiu Nez aquele dia, então resolveu criar uma para si próprio.
Você é filha de Aro? – Bella a cortou.
Não. Na verdade eu sou filha de Caius. – Ela comentou como se não fosse grande coisa.
Por que eu não consigo ler sua mente? – Não contive minha curiosidade. Todos na sala ficaram surpresos, menos Nessie.
Meu talento. Aro tirou a sorte grande, ganhou uma Nez e uma Isabella para ele. Só que, sem falsa modéstia, Eu sou melhor que sua esposa. – Ela sorriu ironicamente para mim, Bella se sentiu um pouco ofendida. – Neutralizo talentos mentais e também neutralizo os físicos. Duvido que a vidente consiga prever alguma coisa se eu estiver envolvida, diretamente ou indiretamente.
Eu posso ver ao seu redor. – Alice rebateu.
Como andou funcionando sua vidência esses últimos anos com os Volturi, essa sua tática tem obtido sucesso? – Ela a testou.
Eu não ando conseguindo ver nada. – Alice confessou.
Provavelmente era eu. – O sorriso novamente. – Aposto que agora tem livre acesso as decisões de Aro. O que é uma coisa boa, precisaremos saber quando ele ira decidir nos matar. – Ela disse seca, fria.
Karl Volturi, era dele o rastro em seu quarto? – Jasper perguntou.
Sim, ele me ajudou a tirar minhas coisas daqui. – Ela explicou.
Ele está morto. – Emmet ameaçou.
Não ouse. – Electra estava de pé em um movimento, desafiando Emmet. Era uma cena engraçada de se ver, porque ela parecia uma criança na frente de Emmet e mesmo assim o desafiava como igual, como se pudesse lidar com ele facilmente. Menina de coragem.
Nem pense nisso! Ele é meu amigo! E provavelmente, eu espero, chegue por aqui nos próximos dias, ele e mais outro amigo meu. – Nessie entrou em estado de pânico.
Que outro amigo? – Jacob perguntou.
Alec Volturi. - “Na verdade, ele é muito mais que um simples amigo.” Pensou ela, agora eu estava começando a ficar curioso a respeito de Alec. – E ninguém aqui vai tentar matá-lo, eu espero.
Alec Volturi, você é amiga de Alec Volturi? Você confia nele? – Alice perguntou quase histérica.
Sim, eu confio nele. Não é culpa dele ser irmão de quem é, ele só cumpri as ordens de seu líder. – Aquela frase me pareceu ensaiada.
As verdades não ditas, quais seriam elas? – Jacob perguntou preocupado. Ele não fazia idéia do que ela estava se referindo, mas eu sabia. Ele não iria gostar da resposta.
Imprinting, Jacob, Renesmee. Soa-lhe familiar? – Ela estava sendo modesta quando confessou ainda estar furiosa com isso, ela estava era raivosa e cheia de veneno na língua.
Você descobriu? – Jacob estava chocado, acredito que não esperava por essa reação. Mas esconder isso dela foi escolha dele não nossa, nunca gostei de enganar minha filha.
Surpreso? Isso é uma informação tão importante para mim quanto para você, talvez até mais para mim, afinal quem teve o destino fadado antes de nascer aqui não foi você, foi eu. E vocês esconderam isso de mim à vida inteira? Como puderam? – Ela estava consternada.
Não foi porque queríamos querida, Jake nos pediu, já devíamos tanto a ele. – Esme começou a se explicar. Eu sei o quão difícil era manter aquilo em segredo para ela, porque todas as vezes que Jacob agia de uma forma estranha com Nessie ela corria e contava para Esme. Ela sempre soube as respostas para suas perguntas, perguntas como... “Isso é tão errado, se ele amava minha mãe, porque ainda fica ao nosso redor assistindo a nossa felicidade, isso deveria magoá-lo mais, não?” Ou, “Jacob às vezes me olha de uma forma tão estranha, diferente da forma amigável e divertida, eu não sei o que isso significa.” Eu ouvi isso, todos ouviam isso, e ficávamos de boca calada, por Jacob.
Não é só por isso. – Bella tentou tirar a culpa de cima de Jake, mas agora não tinha mais jeito.
Você me priva de ter escolhas e ainda consegue me privar de ter conhecimento? Como pôde? – Ela quase gritou com Jake, no meu intimo eu estava gostando de ver aquilo. Quando Jake teve a imprinting com Nessie, eu me contive muito para não matá-lo, porque isso a magoaria, isso a deixaria infeliz no futuro, porque seu futuro era ele. Mas agora eu tinha minhas duvidas se Nessie aceitaria esse futuro tão facilmente.
Eu também não tive escolhas Ness. - Ele estava devastado, havia esperado desesperadamente por ela nesses últimos dias para ser tratado assim, tão rudemente, em um assunto tão delicado.
Acho que devíamos deixá-los a sós. – Carlisle pediu para todos, eu não me mexi, Bella não se mexeu, Electra não se mexeu, ninguém se mexeu.
Não é preciso, Eu não vou mais falar com Jake por hoje. Agora eu só quero estar aqui com todos vocês, assistir um filme do lado da minha mãe enquanto meu pai, Rose e Elle me ajudam a escolher qual vai ser o carro que vou ganhar de presente de aniversário do meu avô. – Ela piscou o olho esquerdo para Carlisle. – Eu só quero ter uma noite normal, eu preciso sentir que voltei para casa, que voltei para o lar. – Ela se acalmou, guardou toda raiva dentro de si, e voltou a ser a Nessie que eu conhecia.
Eu não sou mais bem-vindo aqui? – Jake perguntou com a voz morta.
Você sempre será bem vindo aqui Jacob, você só não é mais bem-vindo ao meu redor. – Ela estava muito magoada com ele, o chamou pelo nome e sequer fez o favor de olhá-lo enquanto dizia isso. Simplesmente seguiu para o sofá e roubou o controle da TV das mãos de Emmet. Jacob se sentou na escada e ficou lá quieto, somente nos observando.
Qual a programação de hoje mãe? – Essa era uma tradição que as duas desenvolveram, ver filmes antigos todas as vezes que se sentiam diferentes, tristes de alguma forma.
HBO. – Bella falou para Nessie, pedindo desculpas por tudo para Jake com o olhar.
Pai, Elle, Rose, quais são os últimos lançamentos da BMW? – Ela perguntou tentando parecer normal. Em 5 segundos estávamos todos ao lado dela dando dicas, Electra parecia realmente entender de carros. Nessie estava sentada ao lado de Bella, sendo envolvida por seus braços, Bella estava tão feliz, a Casa estava tão Feliz.
Alice manteve um lado de sua mente em Aro e seu próximo passo e o outro no próximo aniversario de Nessie, era daqui a um mês e meio. Ela estava jogando todas as suas idéias em cima de Jasper, que só sabia sorrir, porque ela estava feliz, agora ela conseguia ver. Esme acabou se juntando aos dois, Carlisle e Emmet se juntou a nós depois de algum tempo. Nessie começou a se sentir puxada para o lado das motos, até Bella desistiu de fingir que estava prestando atenção no filme Bonequinha de Luxo que estava passando na TV e começou a dar sua opinião sobre motos que conhecia.
Por um instante nossos olhos se encontrarão e foi difícil conter o sorriso que tomou conta de nossos lábios, nossa filha havia voltado para nós viva e mais decidida do que nunca. Jacob ficou lá, revivendo seu inferno pessoal e dessa vez ele não podia me culpar. Dessa vez ele só podia culpar a si próprio.

-----
E aí sara, gostou?
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Seg 17 Out 2011, 09:14

mym vc é mal......... muito mal

to com tanta pena do meu jake, mas não posso negar
que estou estourando de alegria ao ouvir tudo que a nez
disse a ele. ele vai superar, ele é forte e eu tenho certeza que vc
não vai deixar ele se matar . ta me ouvindo ne mym!!!!!!!!!!!!!!

bom quanto ao resto do cap, mau posso espera pela chagada d alec
isso sera a gota da' agua para o meu amorzinho lindo. >}

ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii o cap
:<
Voltar ao Topo Ir em baixo
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qua 19 Out 2011, 08:44

hey onde vcs estão

to com saudades das previas
mym dá pra libera alguma coisinha ai


bom eu estou um pouco sumida mas é so por causa da minha
prova na proxima semana. mas sempre que posso dou uma passadinha.



tekka adorei sua visitinha viu e que tudo se resolva bem pra vc ..to
torcendo por isso...

mym libera alguma coisa pra mim lê to muito anciosa.....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qua 19 Out 2011, 16:49

Chapter XI Preview

Okey, perdão por não enxergar que você cresceu. Mais me diga aqui e agora que não sente nada por mim, olhando nos meus olhos.
- Ele forçou.
Eu e Rose entendemos nossa deixa e nos levantamos, ela foi para a cozinha, eu resolvi ir para o quarto de Nez. O problema é que eu teria que atravessar a sala e passar pelos dois.
Eu não te desejo da forma que você queria Jacob. – Ela disse firme e levantei o olhar rapidamente, para confirmar que ela o fez o olhando dentro dos olhos.
Isso não é possível, você já viu alguma imprinting falhar? – Ele jogou baixo.
Talvez seja porque as outras meninas nunca tiveram escolha, vocês não a deixam viver, praticamente as privatizam. - Sua voz falhou, eu já estava no meio das escadas. O que aconteceu a seguir foi muito rápido.
O que foi isso? – O pai dela perguntou do andar de cima.
Nada. – Nez disse meio desesperada.
Ele? – Sua voz soou furiosa. Eu fiquei paralisada enquanto compreendia o que estava acontecendo. – Não me diga que isso realmente aconteceu? – Ele já havia passado por mim em uma velocidade irreal e segurava Nez pelos ombros.
O que você viu? – Jacob perguntou para Edward, eu já sabia do que se tratava.

-------------
-sou bonzinho e não uso palavrões no fórum alheio- eu sumi msm néah
Neutral mas nun foi por qrer,
tava sem tempo pra entrar na net,
um monte de coisa rolando em casa...
scratch
Tá aí a prévia Sara cheers
E hum,, lembra que eu disse que talvez mais tarde eu continuaria aquele flashback da primeira vez da elle?? então... Razz
Em breve do mais coméntarios sobre o assunto
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Hoje à(s) 09:15

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 5 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10, 11, 12  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Montanhas da Neve Eterna
» [Tutorial]Como fazer avatares iguais ao seu personagem
» Como nukar o server:
» Como utilizar o Team Speak 3 do kpdo
» Como fazer magia de Buff no EO?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Doce Vampiro :: FORKS NEWS :: FanFics-
Ir para: