Doce Vampiro
BEM VINDO!!!!

Registre-se, ou faça seu login, e divirta-se conosco!!!
Doce Vampiro

Quando o leão se apaixona pelo cordeiro...
 
InícioInício  GaleriaGaleria  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Últimos assuntos
» Rising Sun(Sol Nascente) A história de Renesmee
Sab 24 Maio 2014, 21:15 por janaisantos

» NightFall Continuação da Fic Rising Son (Sol nascente) A história de Renesmee
Sab 24 Maio 2014, 20:23 por janaisantos

» Cullen Favorito (fora o Ed)
Seg 20 Maio 2013, 02:10 por Claudia Coleridge

» Se você pudesse viver para sempre, pelo que valeria a pena morrer ?
Sex 26 Abr 2013, 07:51 por saracullen

» New Night .... trilhando novos caminhos
Sex 26 Abr 2013, 07:29 por saracullen

» Nova por aqui!
Ter 19 Mar 2013, 21:42 por Vitoria Lazar

» Recém Chegada
Ter 19 Mar 2013, 21:38 por Vitoria Lazar

» Parede de sangue
Ter 08 Jan 2013, 08:44 por Marina cullen

» O Vampiro que descobriu o Brasil
Qua 21 Nov 2012, 18:32 por Ivinny Viana Barbosa

» Vampirismo
Ter 20 Nov 2012, 19:18 por Gaby D. Black

» O que você faria...?
Ter 20 Nov 2012, 18:54 por Gaby D. Black

» [Fic] Sol da meia-noite
Qui 15 Nov 2012, 09:34 por Gaby D. Black

» Qual foi sua cena preferida em Amanhecer ??
Qui 05 Jul 2012, 14:09 por G@by Swan

» Primeiras imagens de Amanhecer - Parte 2
Qui 05 Jul 2012, 13:45 por G@by Swan

» The Emotionless Shadow | Tudo Tem Um Preço
Dom 27 Maio 2012, 18:00 por gisamachado

» FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia
Dom 27 Maio 2012, 15:48 por Tânia

» Solstice, the sequence of Blizzard | Por mais escura que tenha sido á noite, o sol sempre vem pela manhã.
Dom 27 Maio 2012, 14:46 por Yasmim L

» As mudanças do cabelo de Edward
Qua 23 Maio 2012, 22:09 por celina62

» O que você mudaria no Rob?
Sab 14 Abr 2012, 20:48 por Marina cullen

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Fórum Irmão

Compartilhe | 
 

 Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3 ... 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sex 05 Ago 2011, 07:56




1. A saga crepúsculo não nos pertence ( se pertencesse a gente teria mudado umas coisinhas ><)
2. Beta aki õ/ ou seja essa fic não é de minha autoria ela é da autoria da minha best Yasmim L
3. Nós não gostamos de leitores fantasmas, muito menos somos videntes então se você lê a fic dá um UP ou outro sinal de vida qualquer ok? Só para termos certeza de que a fic não tá sendo postada a toa
4. Comentários são sempre bem-vindos ( sendo eles positivos ou não *hehe)
5. Se tudo der certo a fic será postada uma vez por semana por mim


Bom agora que eu acabei lol! aproveitem o primeiro capítulo
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sex 05 Ago 2011, 08:10

Chapter I

Me larga Demetri! - ele segurava o meu braço com força e me puxava contra seu corpo.
- Algum problema Electra? – a voz do meu salvador, finalmente.
- Éhh tem um problema aqui e esse problema se chama Demetri – ele largou meu braço automaticamente ao ouvir a voz de Alec, eu aproveitei para soltar as feras em cima dele – Demetri vê se entende. Você não tem chance comigo!
- Demetri, por favor - Alec disse friamente
- Eu vou mais saiba Electra: Eu não desisto fácil de meus objetivos – disse com a voz profunda e os olhos semicerrados, não agüentei, tive que rir da cara dele.
Ele se virou e saiu rapidamente da biblioteca, deixando Alec e eu sozinhos.
- Não acredito que esse otário realmente pensa que pode ter algo comigo, sinceramente Alec qual foi o pecado que cometi em minha vida terrena? – cai na minha poltrona preferida e peguei um livro qualquer da pilha a minha frente.
- Pega leve com ele Elle, ele só está atraído por você. – sua voz estava carregada de romantismo.
- Atraído por mim? Fala sério! Ele só quer ganhar prestigio. Roubar o seu posto de "braço direito" de Aro, não vê isso? – lhe direcionei o meu olhar metralhadora.
- Elle, não acho que Demetri seja capaz de tal coisa...
- Alec. . .Alec sempre tão inocente, mas acho que você não veio até aqui para defender minha "honra" de Demetri ou veio? – bem que ele podia ter vindo salvar a minha "honra".
- Não, na verdade Elle eu acho que você não vai gostar do que eu tenho para lhe dizer – Não. . .Não podia ser o que eu estava pensando, era impossível. Mantive silêncio.
- Ele...voltou...e Aro me parece feliz com a novidade- ele disse de uma vez porque sabia que eu não gostava de rodeios.
- Ele voltou. . .Bem, obrigada por vir me contar à novidade. Será bom não ser pega de surpresa – mentira, eu já estava sendo pega de surpresa.
Sai da biblioteca e segui na direção do meu quarto. Alec não me acompanhou, agradeci mentalmente por isso, por que no momento que Alec me disse que ele havia voltado uma enxurrada de perguntas encheram a minha mente e eu estava sinceramente precisando pensar sozinha.
Abri a porta do meu quarto e reparei o prato de comida que estava em cima da mesinha do canto e me lembrei que um pouco antes de Demetri aparecer na biblioteca para me fazer perder a paciência eu estava começando a sentir fome, engraçado como depois de ouvir o que Alec tinha para me dizer ela se esvaiu completamente, olhei para a minha cama e a minha mente foi invadida por lembranças que eu pensava estarem apagadas. Eu não podia chorar, eu jurei que não choraria por ele, eu não devia chorar.
Terminei o resto de minha noite deitada no tapete tentando arrumar respostas para todas as minhas perguntas e no final só para uma falto teoria: Porque ele voltou?
Não sei bem que horas eu acabei pegando no sono, mais eu acordei no outro dia deitada no tapete com batidas fortes na porta.
- Electra acorda! – tinha que ser a Heidi.
- Ai só mais 5 minutinhos – disse já me levantando e indo pro banheiro.
- Electra é importante que você esteja no saguão principal em 20 minutos junto com toda a guarda, Karl voltou e parece que trouxe algo consigo – um gelo passou por todo o meu corpo. Eu não estava pronta para ve-lo ainda, mas eu tinha que ir, não porque era importante, mas sim porque fiquei curiosa para saber o que ele trouxe consigo.
- Okey Heidi em 30 minutos eu chego lá – disse só para irrita-lá, ela sempre dizia que eu era metida a chamar a atenção.
- É vinte minutos Electra- e com isso ela foi embora.
Dei uma olhada no espelho. Meu cabelo estava bom para quem passou a noite em um tapete, mas meu rosto estava todo cheio de dobras. Se Alec estivesse aqui ele ia enche a boca pra dizer que eu estava feia, porque segundo ele eu preciso saber que não sou o ser mais lindo do mundo e eu ia enche a boca pra dizer pra ele que eu podia até não ser o ser mais lindo do mundo, mais era concerteza o ser mais lindo que ele já havia visto. Como sempre ele não teria o que me responder por que isso é a mais pura verdade.
Entrei debaixo da água gelada do chuveiro e isso me acalmou. Eu não poderia mostrar que estava abalada com a volta dele eu tinha que me mostrar segura e eu iria conseguir fazer isso. Peguei um vestido, uma meia-calça e um par de sapatos preto. Fechei o look com um colar de perolas negras que eu havia ganhado de Alec no meu aniversário de 7 anos. Deixei meu cabelo solto, meus cachos grandes estavam pesados e caiam perfeitos até a altura de meus ombros. Eu estava pronta e tudo isso em 15 minutos, mas eu só vou sair daqui depois de mais 5 minutinhos pra chegar lá depois que todo mundo tiver chegado e fazer a Heidi passar raiva.
Ri alto com o pensamento, mais o momento de distração durou pouco. Minha mente voltou a ser tomada por uma enchente de lembranças que podiam ser facilmente resumidas em um único nome: KARL. Eu senti tanta falta dele e me odiei tanto por admitir isso que nunca tive tempo para pensar no porque dele ter ido e agora isso tava me incomodando.
Meus pés acabaram me levando ao saguão principal sem eu me dar conta, quando vi já estava quase dando de cara com a porta. Demetri surgiu do nada e me fez o favor de abrir a porta o qual eu não agradeci. Alec se encontrava em seu lugar habitual, ao lado direito de Aro, e Jane estava posicionada no lado esquerdo. Desejei bom-dia com o olhar para Alec e olhei como se estivesse vendo uma alma desencarnada pra Jane. Andei até meu lugar habitual ao lado de Cauis, meu "pai" a propósito, como se ele me considerasse alguma coisa dele, só fico Lá do lado dele porque Aro faz questão que Jane fique no seu lado esquerdo se não fosse isso eu sequer estaria aqui. Demetri ficou lá com o resto da guarda me observando, Alec percebeu o meu desconforto com o fato e fez questão de rosnar para ele, se ainda corresse sangue pelas veias de Demetri ele teria ficado vermelho igual um tomate.
Minha risada foi cortada pelo som imponente dos passos dos anciões vindo em direção aos seus tronos. Aro, como sempre, estampava um sorriso falso em seu rosto; Caius, sempre nervoso, reparou em mim e surpreendentemente conseguiu ficar mais nervoso ainda e Marcus que costuma se mostrar alienado ao resto do mundo hoje estava atento a cada detalhe do salão mapeando cada rosto, devia estar procurando por ele não é atoa que seu lugar habitual é o lado direito de Marcus eles tem um carinho entre si que eu nunca entendi direito.
Caius e Marcus se sentaram em seus tronos, mas Aro parou no meio do caminho e se virou para a guarda. Pronto agora vem a parte que realmente interessa.
- Meus queridos membros da guarda, convoquei essa reunião hoje pelo seguinte motivo – Aro indo direto ao assunto, sem nenhum rodeio? A coisa deve ser realmente boa. – vocês devem se lembrar de Karl, correto?
Aquele nome bateu como um balde de água gelada em meu corpo, um arrepio percorreu a minha espinha e acho que todos repararam o meu momento de fraqueza, ainda bem que eu não costumava corar.
- Todos sabem que Karl esteve ausente de Volterra pelos últimos 8 meses– ele disse assim que viu o consentimento estampado na face de todos – e agora tenho a felicidade de informar que ele está de volta e não veio sozinho.
- Ahh então era isso, aquisição para guarda. Mais porque ninguém podia ficar sabendo? Porque ele não me disse nada? Porque ele simplesmente sumiu?
- Karl por favor, entre e traga a sua acompanhante – Aro disse com um sorriso que ia de orelha a orelha enquanto vinha se sentar em seu trono.
Então a porta se abriu novamente e ele entrou com seu caminhar descuidado como se fosse o dono do mundo. Eu sabia que quando eu o visse de novo tudo ia passar toda essa angustia e tristeza que eu sentia, mas não sabia que ia ser tão subitamente como se nada tivesse acontecido. Era como se ele estivesse vindo em minha direção para me dar um beijo de bom-dia e não para trazer sei lá quem para apresentar a guarda.
Meus olhos se voltaram para a mulher que o acompanhava e fiquei chocada com aqueles olhos chocolates e cabelos com cachos castanho dourado, ela só podia ser Renesmee Cullen.
Olhei estupefata para Alec perguntando com os olhos se ele sabia de alguma coisa mais ele não tirava os olhos dela, parecia que se ele deviasse o olhar por um segundo ela fosse sumir. Tive que sorrir por isso, era a primeira vez que via esse olhar em Alec. Parece que ele finalmente achou um ser mais lindo que eu, um terço de mim se sentiu feliz por ele mais os outros 2 terços estavam voltados para Karl.
Voltei meu olhar para ele e fiquei surpresa em ver que ele me observava, desviei meu olhar automaticamente.
- Como podem ver essa é Renesmee Cullen e fico feliz em informar que ela veio para se juntar à guarda Volturi – ele deu um sorriso de lado tão sexy era como se ele estivesse contando uma historia pornô, porque ele tinha que fazer isso comigo?
- Sempre soube que isso acabaria acontecendo minha querida Renesmee – porque Aro tinha que ser tão sínico?
- Desculpe mais eu gostaria de poder descansar Karl – ela olhou pra ele pedindo socorro não queria ficar sequer mais um segundo ali.
- Sim. . .Sim, tenho certeza que deve estar muito cansada da viagem minha querida – Aro começou a bancar o bom anfitrião, isso não durava mais que duas semanas – Heidi, poderia acompanhá-la até o seu novo quarto?
- Sim mestre. – Heidi abaixou a cabeça e começou a caminhar em direção a porta, demorou um pouco para a Cullen começar a segui-la antes ela dirigiu um olhar cúmplice para Karl, o que me deixou curiosa.
Segui a Cullen com o olhar até ela desaparecer de vista e então voltei meu olhar para Karl e vi que ele mantinha um olhar fixo na minha direção fiz questão em mante-lô e não transpassei emoção nenhuma em meu rosto arte que Alec anda me ensinando muito bem.
- Caro Karl, eu sabia que você conseguiria - me deu raiva o fato que ele sabia disso o tempo todo e eu não sabia de nada então soltei um humpf de tedio e começei a bater o meu salto no marmore do saguão.
Essa Alec e Karl não aguentaram e riram juntos, por um instante me senti num dia normal quando Alec e Karl ainda se juntavam no meu quarto pra ficar brincando com a minha cara, antes de tudo acontecer, antes de eu ser dele e dele ser meu.
Jane me encarou com odio, como se eu tivesse a obrigação de ficar calada só ouvindo Aro falar.
Olhei pra ela com nojo e perguntei – Que foi?
Jane rosnou pra mim e sinceramente eu a vi se armando pra avançar no meu pescoço mais Alec puxou ela pelo braço e disse – Não ouse.
Olhei para frente e me surpreendi com a cena que estava armada, Karl estava agachado em posição de luta fuzilando Jane com o olhar.
Soltei um sorriso de canto de boca e disse com a voz carregada de falsidade – Ahh Aro posso me retirar? Não agüento mais olhar para esse projetinho de psicopata.
Jane rosnou alto para mim e se meu talento não me protegesse eu estaria provavelmente me contorcendo no chão de dor, ela tentou vir para cima de mim novamente, mas Aro entrou no meio de nós e dirigiu um olhar sério para Jane, não precisou dizer uma palavra. Era engraçado como ele a mantinha em uma coleira bem justa. Não consegui segurar minha risada. - Electra faça o favor de se retirar, já causou muito problema por hoje.
Mantive o sorriso no meu rosto – Ahh me retiro com todo o prazer da presença da monstrinho.
Me virei e segui em direção a porta passei reto por Karl, fiz neim questão de olhar na cara dele. Quando eu estava passando pela porta ouvi a voz de Alec - Espera Elle eu vou com você.
Bom menino assim ela vê que não tem ninguém, neim o próprio irmão apóia suas loucuras. Alec correu para o meu lado e passou o braço pela minha cintura – Vamos Elle, acabou o show por hoje.
Antes da porta se fechar ainda pude ouvir um rosnado que reconheci imediatamente como sendo de Karl, abri um sorriso.
É parece que consegui o que queria.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Seg 08 Ago 2011, 15:20

muito bom adorei o primeiro capitulo
quando tem mais? vou esperar.
beijjooooosssss!!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Seg 08 Ago 2011, 17:00

Hey querida que bom que você gostou =D
E se tudo der certo (yn)
Toda sexta eu posto um capitulo ok?
beijinhos

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qua 10 Ago 2011, 13:27

vou ficar contando os dias para chegar na sexta.
sou muito viciada nessas historias e te garanto que
ja li muito sobre isso e a sua historia é otima.
beijjjoooo!!!!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qua 10 Ago 2011, 13:29

Oin linda q bom q você gostou
Tekka vlw msm por fazer isso por mim *vc sabe q eu te amo
espero q gostem dos proximos capss
/escrevo com todo o meu amor e carinho lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sex 12 Ago 2011, 09:26

Dinada Mym =D você sabe que eu tbm te amo >}
Aaaahh hoje eu vou postar mais um capítulo :<
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sex 12 Ago 2011, 09:35

Chapter II
Andamos sem rumo por um bom tempo, quando vimos já estávamos na porta do quarto de Alec. Era tão bom andar com ele, tão natural. Se o mundo fosse um lugar perfeito eu teria escolhido amar Alec e ele teria escolhido amar a mim, seria tão mais simples, mais fácil. Mais eu tive que escolher amar um egocêntrico e ele a menina Cullen, falando nisso...
Entrei como se fosse a dona do lugar e me joguei naquele sofá preto delicioso que ficava no canto esquerdo do quarto.
- É ... Intimidade é uma coisa complicada. - ele disse meio cansado.
- Depois que se dá, difícil tirar - Abafei uma risada - Sabe Alec estou intrigada com uma coisa, como Karl conseguiu trazer aquela menina aqui?
- É verdade ela parecia confiar nele, gostar dele. Pergunto-me o que Aro deseja com ela. Será que é vingança, será que ele vai machucá-la?
- Ahh machucá-la? Difícil, ela é preciosa pode trazer seus pais aqui num piscar de olhos. Você devia era ficar preocupado comigo, se ela está aqui eu não sou mais necessária.
- Que nada Elle, seu talento é peça chave na guarda.
- Alec você ouviu o que eu disse? Se ela está aqui ela pode trazer a mãe dela num estalar de dedos e eu não passo de um prêmio de consolação a Aro por ele não ter ganhado Renesmee na ultima convenção, meu talento me manteve necessária mais se Isabella Cullen vier a se tornar uma Volturi estou perdida. Então para de se preocupar com sua amada, querida, idolatrada e perfeita Renesmee okey!
- Para que tantos adjetivos Elle?
- Ahh para de se fazer de bobo Alec, você gostou dela não gostou?
- Tá tão na obvio assim? - Ele disse meio preocupado.
- Escrito em letras garrafais na sua testa, vê se disfarça okey.
Ele se levantou e veio se sentar na ponta do sofá levantando a minha cabeça e botando sobre seu colo.
- Não sei Elle, ela é tão frágil e delicada mais ao mesmo tempo tão forte e altiva.
- Ahh é? Sério? E você reparou isso em qual parte? Na hora que ela pediu para se retirar?
- Ahh deixa de ser boba Elle. Eu reparei isso tudo na postura dela, no jeito de se manter firme e forte no meio de tantos inimigos. . .mais eu já entendi seu jogo. Focando completamente em mim para eu se esquecer de você. PARECE que Karl sentiu tua falta.
Ai.. Às vezes era chato o modo que Alec me conhecia, era como se ele pudesse ler minha mente.
- Olha Karl é um bom amigo mais confesso que ele não passa de um egomaniaco autocentrista e canalha, mas se você escolheu amar esse cara, fique sabendo que eu vou estar aqui pro que der e vier. No passado eu não me envolvi quando vocês começaram a ficar juntos, eu deixei rolar e me culpo um pouco por você ter ficado naquele estado quando ele sumiu, mais eu não vou deixar isso acontecer de novo se ele te magoar novamente eu acabo com ele. Isso é uma promessa.
- Ohh...bem...éhh... Obrigado pelo apoio moral mais ele não vai me magoar novamente Alec. Eu amadureci com toda essa historia e agora eu não vou mais bancar a otária, não vou me jogar aos pés dele e rezar para ser pisada huhunn se ele quiser algo comigo. . .o que eu duvido. . .ele vai ter que provar que realmente me quer e olha eu também vou te apoiar se quiser fugir com a Cullen daqui.
- Quem falou em fugir Elle?
- Letras garrafais – disse rindo
- Sabe qual o nosso problema Elle?
- Começamos devagar devíamos ter pulado direto para a parte do sexo selvagem - fiz uma cara de safada e deixei minha mão escorregar para debaixo da camisa dele.
- Não Elle, é serio - ele tirou a minha mão e começou a cruzar um caminho com a dele pelo meu rosto – nos planejamos demais. Eu ainda nem falei com ela e já estou pensando em fugir e viver feliz para sempre e você. . .lembra como você ficou feliz quando Karl começou a jogar charminho pro seu lado? Assim que você começou a se transformar em uma mulher linda ele veio igual um tubarão atrás de sangue e você ficou pensando ter encontrado seu "par eterno" . Planejamos demais e sempre quebramos a cara no final.
Ele havia conseguido me deixar sem fala, ficamos em silêncio simplesmente olhando um para o outro por um bom tempo. Finalmente decidi quebrar o silencio.
- Ai! Vamos parar de se lamentar da nossa triste existência e vamos nos mexer você tem que começar a conquistar aquela menina se quer fugir com ela, anda! – me levantei e comecei a andar de um lado para o outro, Alec riu de mim.
- Ahh tive uma idéia: se ela é nova no clã vai precisar de um tutor, bem eu tive, "precisamos conhecer o próprio clã e blábláblá" foi um porre ter aulas diárias com Felix.
- Não estou te entendendo Elle - pela cara dele ele realmente não estava me entendendo.
- Você pode se candidatar a fazer a inclusão social da menina aqui, isso vai te dar tempo pra conquistá-la. É perfeito!
- Realmente perfeito – Alec estava estupefato – você é um gênio do mal Elle se eu conseguisse canalizar toda essa criatividade para alguma coisa útil o mundo seria um lugar melhor. Preciso falar com Aro imediatamente antes que Karl se candidate a virar tutor.
- Ahh duvido.. Karl, tutor? Nunca. Pode ficar tranqüilo agora ele só vai querer é ter umas boas férias.
- Mesmo assim preciso dar as boas vindas à pequena – ele fez uma cara de sedutor que, deuls como pode eu nunca ter me apaixonado por essa criatura sexy?
- Corre antes que o Demetri chegue perto dela – dessa ele riu
Em um instante eu estava sozinha me vi sem ter nada para fazer.
O quarto de Alec não era arrumado mais sim confortável. Tinha um carpete super grosso, uns dois sofás bem largos e fofos, uma prateleira que tomava uma parede inteira só de livros e uma instante entupida de discos antigos. Reparei logo em cima do disco dos Beatles o Ipod lotado de musicas, nunca me interessei muito no estilo musical dele mais como eu tava sem nada pra fazer.
Tirei meus sapatos e minha meia-calça (que estava me pinicando já faz um tempo), tirei o colar e empilhei tudo num canto. Eu só queria relaxar depois daquele showzinho com a Jane. Me deitei ali mesmo no carpete, liguei o I-pod em uma musica aleatória e viajei. Precisava desligar a minha mente se não ia acabar pensando em quem não devia.
Parecia que Alec curtia muito blues: ouvi Buddy Guy, Ray Charles, Loius Armstrong, entre vários outros. Acabei desligando o I-pod porque comecei a sentir fome novamente e já tinha uma semana que eu não comia comida de verdade.
Me levantei e calcei meus saltos. Desci dois andares e caminhei até a pouca conhecida cozinha do castelo, um fato que é menos conhecido ainda é que lá trabalha humanos não vampiros. O engraçado é que parece que eles sempre sabiam a hora que eu sentia fome. Não precisei pedir nada, foi só aparecer e eles começaram a me servir. Será que a Cullen já teve tempo de comer alguma coisa? Porque eu estou me perguntando isso? Alec sai da minha cabeça.
Fui subindo pro meu quarto. Não gostava de ficar lá embaixo por muito tempo a cozinha cheirava muito bem dos dois jeitos: sangue e comida, muita tentação para uma mestiça.
1... 2... 3... 4... É algumas pessoas tem mania de limpeza, eu conto... 288... 289... E bam! A porta do meu quarto.
Tudo o que eu queria agora era passar o dia sem precisar olhar na cara de Demetri ou Jane, me esqueci que tinha problemas maiores.
A minha porta estava entre-aberta e que eu me lembre eu a havia fechado muito bem. Decidi que quem estivesse no meu quarto ia escutar bastante, abri a porta com tudo. Tive que dar um sorriso com a cena que estava armada na minha frente.
Karl estava lá, é claro, lendo o livro que eu ultimamente estava lendo, deitado na minha cama descalço como se fosse o dono do lugar. Que folgado.
Ele levantou o olhar por cima do livro e, Deus como eu senti falta daqueles olhos cor de sangue, com a outra mão fez sinal para eu me deitar ao seu lado.
E:O que te fez achar que tinha o direito de invadir o meu quarto, Karl?
K:Hãã não sei... Talvez as horas que passei com você nessa cama e o fato que depois você sempre pedia para eu ficar até o amanhecer?
E:Sai. Agora.
Ele pôs a minha copia de Hamlet de lado, se levantou, andou em minha direção parou bem na minha frente e disse:
K:No fundo você não quer que eu saia, quer?
E: Não, na verdade eu quero te dar um soco. - sorri de lado, uma coisa que eu sabia que nunca ia saber fazer tão bem quanto ele.
K: Hum... não é bem a recepção que eu imaginava. - ele disse fingindo estar chocado.
E:Mais é a recepção que você vai ter - me virei e abri a porta - anda tá esperando o que?
De repente eu estava presa em seus braços e ele me pressionava contra a porta que havia se fechado com a velocidade em que tudo aconteceu.
K: É mesmo. . .o que eu estava esperando?
Direcionei-lhe o meu olhar mais mortal, porém meu coração me denunciou, não só meu coração como o arrepio que atravessou minha espinha e a minha respiração que ficou ofegante.
K: Não me lembrava o quão linda você é.
E: Me solta Karl. . .me solta.
K: Eu até poderia te soltar mais eu sinto que você não quer sair daqui.
Porque ele estava fazendo isso comigo, por quê? Eu demorei tanto tempo para poder me acostumar com a ideia de que ele não me pertencia e em menos de um dia ele conseguiu derrubar todos os meus muros. Fixei meu olhar para baixo, não aguentaria mais se continuasse olhando para ele.
Ele foi me soltando aos poucos, mas não fez questão de aumentar a pouca distância que havia entre nós. Com uma mão pôs uma mecha do meu cabelo para trás da minha orelha:
K:Elle eu sei que para o que eu fiz não existe perdão nem explicação mais eu só estou pedindo que você me escute.
Levantei meu olhar para ele, ele estava serio não havia nenhum vestígio de sarcasmo ou ironia em seu rosto.
K: Por favor.
Não sei o porquê mais senti uma vontade enorme de abraçá-lo, de tê-lo em meus braços e assim o fiz: Eu senti tua falta.
Ele passou os braços pelo meu corpo e me abraçou forte, não para me prender mais sim para me sentir ali novamente: Não tanto quanto eu.
Acho que passamos minutos abraçados ou talvez horas, não sei dizer, mas ele tinha uma historia para me contar não tinha? Soltei-me de seus braços e limpei meus olhos, nem havia me tocado que estava chorando. O jeito que ele me olhava era de um jeito que eu nunca vi antes em seu rosto. . .pena? Não. . .não, estava mais pra culpa. Ele estava se sentindo culpado por eu estar o caco que ele me deixou. Que bom que ele estava começando a tomar conhecimento dos estragos que fez.
Sentei na minha cama e fiz sinal para ele se sentar do meu lado da mesma forma que ele havia feito para mim:
E:Pode começar a contar as suas crônicas.
Ele me olhou desconfiado, acho que ele pensou que me convencer a escutar seria mais difícil ou talvez impossível mais minha curiosidade falava mais alto.
Ele veio todo cauteloso se sentar ao meu lado:
K:Ahh não sei de onde começo...
E: Que tal do momento em que você decidiu me deixar nessa cama, sozinha, sem me dar no mínimo um tchau?
K: Calma não foi dessa maneira, se você soubesse a verdade não falaria assim comigo.
E: Ahh é? Então como foi?
K: Naquela noite, Demetri bateu aqui na sua porta e me disse que Aro desejava conversar comigo, eu não fiz questão de te acordar porque achei que voltaria antes do seu sono acabar. Eu nunca teria saído daquela maneira se soubesse que passaria tanto tempo sem poder ver a cor de seus olhos, nunca.
Mantive meu rosto sem reação. Ele pareceu magoado com isso, como se eu não acreditasse nele. Bem Karl você só está recebendo o que pagou para ter.
K: Fui sozinho ao encontro de Aro, ele me disse qual era o seu plano e eu não ia topar, mas...
E: Como assim plano? Que plano é esse?
K: Ele não disse nada? - acho que a minha cara de curiosa respondeu a pergunta - ele me disse que eu devia conseguir a mestiça para o nosso clã e que isso seria o estopim para seu plano acontecer em efeito cascata e que no fim ele iria conseguir o que sempre quis.
E: A vidente.
K: Não sei dizer, aquele velho deu para falar em enigmas agora.
E: Mas porque você disse que não ia topar colaborar com ele mais acabou indo?
Ele me dirigiu um olhar indescritível: Ele me disse que se eu não cumprisse essa missão, quem fosse importante para mim sofreria e Elle eu não aguentaria ver aquela sádica da Jane fazendo algo contra você muito menos Felix.
E: Sabe quantas vezes eu te imaginei me dizendo isso Karl? Todas as noites eu que eu conseguia sonhar era com isso, mas então eu acordava e me odiava por achar que você era o tipo de pessoa que se importa com alguém.
K: Elle eu sei que não passo de um canalha filho da mãe, mas eu quero que você saiba que com você, eu não sei o porquê, eu simplesmente não consigo te machucar. É como se fosse contra a minha natureza por mais que isso tenha sido a única coisa que eu tenha feito nos últimos meses. Escute, eu nunca vou te magoar novamente, nunca.
Virei meu rosto para ele e deixei a minha mão passear por seu rosto: O que você está esperando Karl?
Ele sorriu de lado - aquele sorriso perfeito - e segurou o meu rosto em suas mãos foi pouco a pouco quebrando a distância que existia entre nós e finalmente seus lábios tocaram os meus ternamente. Ele continuou segurando meu rosto como se eu fosse de papel, como se eu fosse me desmanchar com um movimento brusco – Deus como eu pudi culpar esse homem por todas as dores que senti quando agora com esse beijo tudo parecia tão certo, tão perfeito?- nenhum dos dois fez questão de acabar com o beijo, ele simplesmente foi morrendo com selinhos molhados e mordidinhas nos lábios. Quando finalmente abri meus olhos ele já estava me encarando.
Ele estava sério, não era bem o que eu esperava depois desse beijo. Ele finalmente tinha conseguido o que queria não? Era pra ele estar feliz ou no mínino estar querendo mais.
K: Eu pensei que você nunca mais seria minha que você nunca iria me perdoar, isso é uma brincadeira não é? Vingança? Você vai se levantar e dizer que tem outro, que finalmente se desenrolou com Alec. Não é isso? Está bom demais para ser verdade.
E: Espera essas falas são minhas, o papel de magoada e desiludida aqui é meu.
K: Então você e Alec não estão juntos?
E: Eu e Alec? Fala serio. . .mais fácil ele ter algo com a Jane do que comigo.
K: É que hoje mais cedo no salão principal vocês dois pareciam um casal.
E: Isso é ciúmes?
K: Não, imagina! . . .é obvio.
Eu ri como há muito tempo não ria. Decidi esquentar um pouco as coisas subi em cima dele e - tinha até esquecido que estava sem meia-calças - o puxei pela gola da camisa e então eu e ele estávamos sentados um de frente para o outro: Não banque o bobo, você sabe que sou só sua, sempre fui – minha voz estava séria.
K: Só minha? Isso me dá algumas idéias.
Ele me beijou tão intensamente que chegava a me faltar o ar. Que o ar vire fumaça. Que todas as constelações do céu caiam. Que o mundo se acabe. Que se exploda tudo, eu só o quero e como o quero.
Suas mãos geladas percorriam meu corpo me provocando sensações que eu pensava estar perdidas. Ele me tocava da maneira que se toca um tecido de seda, ele sussurrava em meu ouvido palavras de carinho enquanto me fazia ir ao delírio com movimentos gentis e avassaladores e então ele era meu novamente e eu era dele. Nos deixamos sentir e apreciar esse momento único, perfeito.
Eu fiquei acariciando seu peito nu enquanto ele fazia movimentos circulares em minha cintura. Levantei meu rosto para olhá-lo ele estava sorrindo, o sorriso mais belo, o mais contagiante. Tive medo de estragar o momento com palavras então mantive o silêncio. Não sei quanto tempo se passou depois disso, mas não nos movemos nenhum milímetro.
Eu estava me sentindo inteira novamente, ali nos braços de Karl. Esse era o meu cantinho feliz

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sex 12 Ago 2011, 14:50

amiga foi mara, ma ra vi lho so.
vc é muito cruel eu não vou aguentar ate sexta é muito tempo.
te aguardo anciosa por mais.
beijjjjoss e parabéns.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sex 12 Ago 2011, 16:20

q bom q vc está realmente gostando saracullen I love you

Tekka vo te confessar q to lendo a fic denovo, dá pra postar logo o proximo cap?? lol!

falando nisso, vo lá escrever mais um pokin
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sex 12 Ago 2011, 17:37

ASHUASHUASHUASHUASHUASHUASHUASHUA
Own suas lindas
saracullen que bom que vc tá gostando eu tbm amo essa Fic
E mym não u.u *kkkkkkkkk
Eu disse que é uma vez por semana e pronto!!
Se eu postar tudo de uma vez vc não vai ter tempo p/ escrever
Não esqueçam (as duas) que paciência é uma virtude lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Ter 16 Ago 2011, 15:42

bem mais as vezes ter paciencia é tão dificil
e mym vc tem razão seria bom poder ler mais de um capitolo
por semana.mas a vida as vezes é mei injusta.
bem eu tambem to escrevendo uma fic.
não sei se vou postar, porque as vezes tenho pouco tempo
pra escrever. o que vcs acham?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Ter 16 Ago 2011, 20:34

é o q eu faço lind Surprised
eu escrevo
Blizzard mais tenho pouco tempo pra sentar de frente pro pc e deixa a imaginação fluir
então esperei ter uma quantidade relevante de caps pra postar na net /Tekka minha anja da guarda, não vou cansar de agradecer você por estar fazendo isso por mim Razz
quando não tenho muito tempo escrevo no caderno msm drunken
Mais posta sim, deve ser interessante Smile /afirmo que vou ser uma das primeiras a ler
bounce
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qua 17 Ago 2011, 13:35

obrigada mym eu acha que vou criar coragem
e comesar a postar na semana que vem se tudo der certo
com o capitolo que estou escrevendo.
espero por noticias da sua fic. I love you >}
beijoosssss.
Voltar ao Topo Ir em baixo
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qua 17 Ago 2011, 13:42

meninas to meio perdida tambem
queria saber como fasso pra postar minha fic no forum
eu não tenho a menor ideia.
podem me dar uma ajudinha eu agradeço.
obrigada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qua 17 Ago 2011, 13:57

Ai mym que nada assim vc me deixa vermelha >< Embarassed
vc sabe que eu amo você e essa fic e posto c/ todo o prazer
saracullen eu sei que ter paciência é difícil mas vc vai ver que vai valer à pena
E tbm tomara mesmo que vc poste a sua fic
Mas se vc quiser vc pode criar um tópico p/ vc fazer isso vc entra em um tópico ( pode ser o de Blizzard mesmo Razz )
Ai vc desce até o finzinhoe lá embaixo vai ter tipo botãozinho chamado Nem Topic aí vc clica nele e cria um tópico só p/ sua fic
Espero ter te ajudado =D




Última edição por @Stteffs em Qua 17 Ago 2011, 23:17, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qua 17 Ago 2011, 14:59

obrigada mesmo vc me ajudou muito
beijoosssssssss aguardo noticias
e se vcs quiserem da uma olhada
em umas fic bem legau entra no
site www.foforks.com.br
tem muita coisa legau lá acho que vão gostar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qua 17 Ago 2011, 18:52

vou dar uma olhada lá sim *-*
quando começar a postar a sua, me avisa tá legal?
Razz
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qui 18 Ago 2011, 13:19

pode deixar eu aviso sim meninas
vai ser legal a troca de informações.
e amanhã é sexta vou ficar esperando a sua postagem
e mym continua escrevendo ta.
>} O) n*5
Voltar ao Topo Ir em baixo
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qui 18 Ago 2011, 16:29

Hey sweet estou louca p/ ver sua fic *---*
acho que vou postar hoje
É que eu sei que vc tá aciosa p/ o próximo capítulo, e amanhã o dia vai ser muito corrido p/ mim
e eu não quero te deixar decepicionada =D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qui 18 Ago 2011, 16:37

otimo pois vou ficar na net ate a madrugada
hoje. tenho uns trabalhos da facul. e aproveito pra
ficar de olho no topico. te aguardando anciosamente.
então ate mais tarde. O) =D :<¨
Voltar ao Topo Ir em baixo
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qui 18 Ago 2011, 17:02

Chapter III
Acordei no outro dia, ele conseguiu me fazer perder a noção do tempo, ri com o pensamento. Demorei pouco tempo para perceber que estava sozinha na cama. Karl não estava deitado comigo. Não pude controlar meus medos, eles voltarão como um maremoto, talvez tenha sido a sensação de dejavu.
Virei para me sentar e levei um susto com a imagem de Karl sentado na minha poltrona me observando. Eu literalmente voei para o seu colo, o abracei forte para ter certeza absoluta que tudo aquilo não tinha passado de um sonho.
- Hey! Está tudo bem, eu estou aqui – ele disse entre risos.
- Nunca faça isso de novo Karl. Nunca mais me faça dormir com você ao meu lado e acordar sozinha novamente, nunca. Entendeu? – me senti uma idiota fazendo ele me prometer isso mais eu precisava ouvir essas palavras saírem da boca dele.
-Me desculpe, eu só fui buscar seu café da manhã e quando voltei não tive coragem de perturbar teu sono. Você estava tão linda, acho que esse é o único momento em que você parece ser inocente Elle, mas já que isso é tão importante para você: Eu prometo nunca mais te deixar sozinha. – aquela expressão de culpa havia retornado para seu rosto.
- Você disse café da manhã? Onde? – fechei os olhos e me deixei guiar pelo olfato até chegar à mesinha de canto onde estava uma bandeja que eu devorei, ele havia me deixado com fome.
- Tinha me esquecido o quão imprevisível é você. – seus olhos estavam brilhando como se ele nunca tivesse me visto antes, uma coisa eu posso afirmar sobre Karl: nesses últimos 8 meses muita coisa nele havia mudado.
- Ué, o tempo que você passou longe de mim você não ficou com a outra mestiça?
- Vocês não tem nada de parecido além desse coração veloz. Ela é calma, séria centrada. Você...
- Eu? – perguntei, levantando uma sombracelha.
- Você é sarcástica, esperta, curiosa, maligna, bipolar, linda, sexy, hãa. . .onde eu estava? Me perdi no verde de seus olhos.
Abafei um riso – É Karl. . .ontem eu estava intrigada com uma coisa, como você conseguiu fazer a Cullen querer vir pra cá?
- Eu simplesmente contei a verdade. . .os pais dela não eram completamente sinceros com ela e a verdade acabou a deixando com raiva o suficiente para fazê-la vir correndo para cá de boa vontade.
- Que verdade? – minha curiosidade gritando.
Ele se inclinou para frente, apoiou os cotovelos nos joelhos e começou a contar a historia inteira: Elle como você pode reparar, trazer ela pra cá não foi tão fácil assim. Nos primeiros meses eu só fiquei espionando o clã, sugando o talento de cada um. Usei o seu talento para bloquear a vidente, é claro, e usei o talento do leitor de mentes contra os próprios e foi assim que eu descobri um motivo pra ela querer distância da família.
Nesse meio tempo, eu comecei a encontrar Nez em suas caçadas. Ela andava tão confusa que nem se importou se eu era um perigo para ela, porque Elle eu nunca menti para ela eu sempre contei a verdade sobre ser um Volturi mais ela nunca pareceu se importar com o fato. Então eu só esperei o momento em que ela tivesse plena confiança em mim e contei a historia toda. Ehh, tá eu vou contar pra você, tenho certeza que você está se arranhando por dentro pra saber.
Sabe aquele lobisomem que o Aro fala que serve aos Cullens? Então ele teve um inprinting com ela assim que a viu quando ainda bebê, por isso eles ficaram ao lado dos Cullens naquela convenção, para protegê-la. Ela cresceu com ele e ela o vê como um irmão mais velho. . .chato e necessário. . .eu só tive que contar pra ela que ela já estava "prometida" ao lobinho e que aquela vidente já tinha até planejado a cor das flores que enfeitariam o casamento dela. Ela fico loca de raiva, ódio o fato de a sua vida estar envolvida num plano maior "destino" ela riu dessa idéia. Então eu contei o porquê de estar ali e ela me respondeu:
'Ohh então você de fato é um inimigo? Não me importo vou com você até para os esconderijos de Aro desde que assim eu consiga fugir do meu 'destino'. Ao menos Aro não vai me mandar voltar para casa.'
E bem, aqui estamos nós. – ele finalizou a historia passando a mão pelo cabelo.
Enquanto ele contava toda essa historia, eu havia tomado um banho e estava acabando de me arrumar. Vesti um short jeans, uma blusinha soltinha, um tênis e prendi meus cabelos em um rabo de cavalo. Estava pronta.
Me virei para Karl e a imagem dele só de calças com os braços cruzados sobre o peito me olhando como se eu fosse uma revista playboy, era uma daquelas imagens que você nunca consegue apagar da memória. Não consegui segurar minha cara de safada.
- Essa é uma ótima historia, só estou pensando: que pena que o Alec já tem um concorrente pela donzela em perigo iminente – disse enquanto me aproximava dele.
- Como assim? Concorrente? - ele disse como se estivesse perdendo alguma parte importante da historia.
- Ué vai dizer que você não reparou o jeito que ele ficou olhando para ela ontem no saguão principal? – fiz cara de inocente, enquanto minhas mãos voltaram a passear pelo seu peito nu.
- Eu estava meio ocupado olhando para você – ele foi pegando na minha cintura e me puxando para mais perto – Mas Alec não precisa se preocupar, posso afirmar que ela não consegue ver o lobo dessa maneira. Caminho livre para ele marcar ponto.
- Você e suas metáforas – disse muito perto de seu rosto, minha boca quase encostando a dele
- Você e esse seu jeito de sexy de ser – sua outra mão segurou meu pescoço e derrepente estávamos nos beijando, é que parecia que toda vez que ficávamos perto demais tínhamos que nos beijar, era incontrolável.
Ele terminou o beijo com muita relutância parecia que ele estava sofrendo um conflito interno
- Qual o problema? – perguntei ainda de olhos fechados.
- É que estou pensando se vou até Aro saber o que ele quer comigo a essa hora da manhã – ele não havia me dito que Aro queria conversar com ele – ou se fico aqui e termino o que acabei de começar. – ele levantou uma sombracelha e caiu em profunda reflexão.
- É realmente parece ser uma duvida cruel – sussurrei em seu ouvido
- Você não está me ajudando – Ele me levantou, entrelacei minhas pernas em seu corpo, então nos beijamos novamente e seguimos em direção a cama. Descobri que toda vez que a minha pele tocasse a de Karl seria como a primeira vez, eu nunca me acostumaria com ele.
Minha concentração foi quebrada por batidas tímidas na porta, rolei por cima de Karl e fui abri-lá. Deixá-lo ali, deitado na cama com o zíper da calça aberto e um sorrisinho malicioso estampado no rosto foi uma coisa difícil, Não sabia que era tão forte.
- Alec! – ele me abraçou forte
- Bom-dia Elle – Sua voz estava monótona
- Entra aí – dei espaço para ele passar pela porta e vir se sentar na poltrona
- Karl? O que você está fazendo aqui? – ele perguntou mais pra mim do que para o próprio Karl.
- Bom-dia pra você também! – Karl já havia fechado o zíper da calça e vestido à camisa, isso me deixou um pouco frustrada.
- Ahé! Bom-dia cara, mais é que eu esperava que fosse demorar no mínimo um mês pra você voltar a passar a noite aqui isso foi meio rápido. Onde será que está a Elle de ontem de manhã? 'eu amadureci com toda essa historia e agora eu não vou mais bancar a otária' – ele fez uma imitação perfeita da minha voz, me senti uma idiota. Será que acabei bancando a otaria de novo?
- Alec, eu não estou bancando a otaria de novo, estou? – me virei para Karl e fiquei esperando a resposta, seria bom ouvir da boca dele.
- Você nunca bancou a otaria Elle e neim irá. Pelo amor de Deus! Nesses 8 meses o único hobby de vocês foi 'detonar o Karl'? – ele perguntou indignado.
- Mas é claro! – falamos juntos. Acabamos todos rindo por um bom tempo, como fazíamos antes quando eu não passava de uma menina.
- Karl, Aro me mandou vir aqui para mandar você ir ao encontro dele agora, Electra não irá desaparecer se você se ausentar para cumprir suas responsabilidades. Palavras dele.– disse levantando as mãos para demonstrar sua inocência na duracidade das palavras.
Senti meu rosto vermelho igual um tomate, não era qualquer coisa que me fazia corar mais o fato de Aro saber que Karl estava passando o "tempo livre" dele comigo me fez sentir uma vergonha tremenda.
- Táh legal! Deixa eu ver o que esse cara quer falar comigo antes que ele venha me buscar a força. – ele veio até mim, me deu um beijinho no canto da boca e sussurrou em meu ouvido – Farei de tudo para voltar em 30 segundos. – e então ele se foi, me deixando sozinha com Alec.
- Eéhh, Karl sabe como conquistar uma mulher. – a voz de Alec soou contrariada pelo meu quarto.
- Tá chateado com o que menino? – perguntei me aproximando dele.
- É que eu simplesmente não sei como agir perto dela, não sei o que falar, não sei o que pensar Elle. Ela deve tá achando que eu sou louco. – Ele parecia atormentado.
- Ou ela tá te achando um fofo – disse enquanto brincava com a sua franja
Ele fechou os olhos segurou minha cabeça encostou a sua testa na minha – Elle me ajuda. – O abracei forte.
- Me leve até ela, preciso avaliar a situação antes de te dar as coordenadas – ele afundou o rosto em meu pescoço e suspirou alto, era tão ruim ver uma pessoa sofrer e não poder fazer nada. Agora sei o que ele sentia quando estava perto de mim.
- Estou amando! – disse abafando uma risada.
- Ahh para Alec, vamos lá me leve até ela. Já estou curiosa, quando é a aula de vocês? Conseguiu o papel de tutor néah?
- Ééhh consegui, é daqui à uma hora. Marquei com ela na biblioteca. – falou enquanto arrumava a minha blusinha, Karl tinha feito um estrago nela.
- Vai falar sobre o que com ela? – me soltei dos seus braços e fui procurar minha copia de Hamlet, não a via desde ontem à noite.
- Acho que vou começar com a fundação do clã, isso é um assunto de conhecimento de poucos.
- Verdade só quem pertence ao clã conhece essa historia maluca. – acabei achando o livro todo aberto debaixo da cômoda.
- O que esse livro tá fazendo ai de baixo? – ele perguntou surpreso. Fiquei meio sem jeito para lhe dizer que Karl tinha tacado ele lá debaixo enquanto abria meu sutiã.
- Não precisa nem me dizer. – UFA! Salva pelo congo.
- Então vou estar lá na biblioteca daqui à uma hora, combinado?
- Combinado. Elle lembre-se de ser simpática, okey?
- Vou tentar. – soltei meu sorriso sarcástico.
- Então quer dizer que Karl e você estão juntos novamente como se nada tivesse acontecido? – disse enquanto se sentava na poltrona. Ele parecia cansado, vampiros normalmente não ficam cansados.
- Éeeh ele me contou toda a historia e pareceu sincero, decidi jogar tudo para o alto. Afinal de contas, o que eu tenho a perder? – fui me aproximando devagar, avaliando suas expressões.
- Só se lembre de que eu sempre vou estar aqui Elle e se ele tornar a te machucar, não me importa qual seja a desculpa da vez, eu acabo com a raça dele. – o olhar dele estava carregado de culpa.
- Eu preciso ir – ele se levantou rapidamente. – tenho que passar no meu quarto ainda.
Alec, Essa menina não é a única coisa que está te preocupando é? – ele parou no meio do caminho da porta e dei meia volta.
- Não sei, Elle ando sentindo que Aro não confia mais totalmente em mim. Já fui mais influente, agora eu só fico sabendo das coisas 5 minutos antes delas acontecerem.
- Bem-vindo ao meu mundo, com o tempo você se acostuma a ser o rejeitado do clã.
Ele sorriu pra mim e disse:
- Será mesmo? Bom de qualquer forma agora eu tenho que ir, te espero na biblioteca.- se virou e foi embora.
Eu fiquei lá sozinha com Hamlet na mão olhando para o espelho e pensando no porque de de repente Alec esta sendo posto de lado, cara ele é o braço direito de Aro. O que será que ele fez? O que será que ele irá fazer?

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Qui 18 Ago 2011, 17:05

Aí está espero que vc goste =D
Eu postei agora pq mais tarde eu vou p/ escola e quando eu voltasse da escola nem ia dar tempo Razz
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
saracullen
Sem Edward
Sem Edward


Idade : 23
Número de Mensagens : 208
Data de inscrição : 28/06/2011
Localização : coração de jocob em direção ao infinito

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sex 19 Ago 2011, 14:14

garota esatar ficando cada vez mais dificil de espera pelo
proximo cap. eu não sei se vou aguentar ate a proxima sexta.
e se puder me manda uma previa no meu email.
sarasilvareis@gmail.com
por favor, por favor. O) n*5
amo essa fic.
mais agora enquanto espero vou escrever um pouco
da minha, pra ver se começo a postar nessa outra semana.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yasmim L
Conhecendo a história de Jasper
Conhecendo a história de Jasper


Idade : 21
Número de Mensagens : 371
Data de inscrição : 19/04/2010
Localização : Brincando com a "comida" nos becos de Volterra com Alec e Demetri... 666'

MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Sex 19 Ago 2011, 18:50

sempre que tiver tempo livre é uma boa escrever Smile
qm sabe eu não ti mando uma prévia essa semana..
mais já vou te dar uma dica:
Cápitulo 4 é no ponto de vista da Renesmee Razz
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.deciphermee.tumblr.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.   Hoje à(s) 02:36

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Blizzard |Decepção é como a neve. Com o tempo, derrete.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 12Ir à página : 1, 2, 3 ... 10, 11, 12  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Montanhas da Neve Eterna
» [Tutorial]Como fazer avatares iguais ao seu personagem
» Como nukar o server:
» Como utilizar o Team Speak 3 do kpdo
» Como fazer magia de Buff no EO?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Doce Vampiro :: FORKS NEWS :: FanFics-
Ir para: