Doce Vampiro
BEM VINDO!!!!

Registre-se, ou faça seu login, e divirta-se conosco!!!
Doce Vampiro

Quando o leão se apaixona pelo cordeiro...
 
InícioInício  GaleriaGaleria  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Últimos assuntos
» Rising Sun(Sol Nascente) A história de Renesmee
Sab 24 Maio 2014, 21:15 por janaisantos

» NightFall Continuação da Fic Rising Son (Sol nascente) A história de Renesmee
Sab 24 Maio 2014, 20:23 por janaisantos

» Cullen Favorito (fora o Ed)
Seg 20 Maio 2013, 02:10 por Claudia Coleridge

» Se você pudesse viver para sempre, pelo que valeria a pena morrer ?
Sex 26 Abr 2013, 07:51 por saracullen

» New Night .... trilhando novos caminhos
Sex 26 Abr 2013, 07:29 por saracullen

» Nova por aqui!
Ter 19 Mar 2013, 21:42 por Vitoria Lazar

» Recém Chegada
Ter 19 Mar 2013, 21:38 por Vitoria Lazar

» Parede de sangue
Ter 08 Jan 2013, 08:44 por Marina cullen

» O Vampiro que descobriu o Brasil
Qua 21 Nov 2012, 18:32 por Ivinny Viana Barbosa

» Vampirismo
Ter 20 Nov 2012, 19:18 por Gaby D. Black

» O que você faria...?
Ter 20 Nov 2012, 18:54 por Gaby D. Black

» [Fic] Sol da meia-noite
Qui 15 Nov 2012, 09:34 por Gaby D. Black

» Qual foi sua cena preferida em Amanhecer ??
Qui 05 Jul 2012, 14:09 por G@by Swan

» Primeiras imagens de Amanhecer - Parte 2
Qui 05 Jul 2012, 13:45 por G@by Swan

» The Emotionless Shadow | Tudo Tem Um Preço
Dom 27 Maio 2012, 18:00 por gisamachado

» FANFIC - Jacob e Nessie - Sol do Meio Dia
Dom 27 Maio 2012, 15:48 por Tânia

» Solstice, the sequence of Blizzard | Por mais escura que tenha sido á noite, o sol sempre vem pela manhã.
Dom 27 Maio 2012, 14:46 por Yasmim L

» As mudanças do cabelo de Edward
Qua 23 Maio 2012, 22:09 por celina62

» O que você mudaria no Rob?
Sab 14 Abr 2012, 20:48 por Marina cullen

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Fórum Irmão

Compartilhe | 
 

 O ÚLTIMO SANGUE

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
LUCIA
Chegando a Forks
Chegando a Forks


Idade : 23
Número de Mensagens : 13
Data de inscrição : 14/03/2010
Localização : Portugal

MensagemAssunto: Re: O ÚLTIMO SANGUE   Seg 01 Nov 2010, 15:58

O toque da campainha fez-se ouvir logo a seguir de Bella entregar o seu trabalho. Arrumou as suas coisas e saiu da sala de aula. Edward seguia-a.
- Espera. – pediu calmamente a voz de Edward. Obedeceu virando-se.
- Eu pensei que pudesses fazer-me companhia…neste intervalo. – tentou lutar contra o “sim” dizendo arrogantemente “não”, mas sem sucesso. Estaria apenas a conviver com um colega de turma, não haveria problema.
- Ok mas só neste. – descontraiu sorrindo-lhe.
- Só neste. – confirmou com uma expressão seria, que desencadeou um sorriso.
Caminharam para a sala de convívio, num silêncio e pela janela Bella podia ver que seria mais um dia de chuva. Bella reparou numa jovem que se dirigia até ela, reconheceu-a e pelos vistos Edward também a conhecia.
- És a Bella, certo? – perguntou olhando de canto para Edward. Ele não parecia satisfeito, nem surpreendido por vê-la.
- Sim, porquê?
- O director quer falar contigo.
- Hum…ok.
- Eu acompanho-te.
- O director pediu que fosses sozinha. – interviu Alice num tom imperativo. Bella ignorou-a e olhou pela primeira vez nos olhos de Edward, e pela primeira vez, reparou na sua beleza.
- Obrigada Edward, mas eu vou sozinha. Vemo-nos nas aulas depois. – Edward ao ouvir tais palavras não insistiu mais. Acenou com a cabeça, deixou que Bella se afastasse e depois virou costas.
- O que pensas que estás a fazer? Ela vai ser a tua próxima vítima? – Ignorou á primeira pergunta da irmã, parou e virou-se bruscamente para ela.
- Houve bem – encurralou-a entre a parede e ele – eu nunca lhe faria mal.
- Não sei se te apercebeste, mas já não acreditamos em ti Edward.
- Não me importa. - tentou ser credível mas o seu ar melancólico dizia o contrário. Alice reparou e arrependeu-se do que tinha dito.
- Desculpa Edward.
- Já estou habituado. – afastou-se e segui pelo corredor que dava á sala do director.

Quando avistou a porta da sala do director Bella encontrava-se no chão, debruçava-se sobre si. Não foi preciso muito, para reparar que estava a chorar e aproximou-se sem hesitar.
- Bella? Está tudo bem? – levantou-se sem lhe responder e fitou-o.
- Que diferença faz se estou bem ou não!
- Faz toda a diferença para mim Bella… - olhou-a nos olhos e viu a sua raiva a desvanecer-se. Sentia-se frágil e com vontade de sentir alguém, alguém com quem partilhar a realidade. Edward era o que estava ao lado dela, perto dela e abraçou-o. Enquanto para Bella a vida fugia-lhe das mãos, Edward sentia que a sua estava mesmo ali.
- Queres-me contar o que se passou? – a pergunta fez estremer Bella, não queria contar porque estava assim. O que iria dizer? Contar que estavam à espera na sala do director com um polícia, investigando a morte dos pais dela, e que agora tinham como principal suspeita a ela. Nem foi a parte mais difícil, mas quando acusaram-na que o acidente de carro foi intencionalmente cometido por ela, por causa do dinheiro que lhe estava assegurado, por Mike.
Afastou os pensamentos teimosos, limpou as lágrimas e deu um passo para trás, para poder alcançar o rosto preocupado dele.
- Não. Eu vou para casa.
- Posso acompanhar-te. Se quiseres claro.
- Não é preciso.

Quando chegou a casa, procurou lentamente as chaves ao mesmo tempo que controlava o medo. Um medo misturado com esperança de perigo, que quem fosse que tivesse matado os pais o fizesse brevemente. O medo desapareceu, entrou e subiu para o seu quarto mais nada fez, apenas deitou-se e adormeceu…
De manhã acordou com uma dor enorme, seria a dor da morte? A dor começou aumentar até gritar desesperadamente, tentou levantar-se e caminhar para o espelho, com a mão no pescoço. A dor alastrava cada vez mais, quando tirou a mão para ver, sangrava. Doía-a tanto, que só gritando é que a dor parecia parar. Deixou de sentir o corpo, caindo no chão, sentia apenas a garganta de tanto gritar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Re: O ÚLTIMO SANGUE   Ter 02 Nov 2010, 12:43

Você postou
ameeeeeeeeeeiiiiiiiiii >} ( tava com saudades já)
muito perfeito
continua !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! =D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
Jorge Nunes
Chegando a Forks
Chegando a Forks


Idade : 27
Número de Mensagens : 9
Data de inscrição : 07/01/2010
Localização : porto, portugal

MensagemAssunto: Re: O ÚLTIMO SANGUE   Sab 14 Maio 2011, 17:18

muito fixe... acho que tens muito jeito...gostava de ter uma opniao tua sobre os primeiro capitulos do meu livro penumbra... manda a tua opniao pa minha pagina ou po meu mail: jorgenunes89@hotmail.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.scribd.com/Jorge Nunes
LUCIA
Chegando a Forks
Chegando a Forks


Idade : 23
Número de Mensagens : 13
Data de inscrição : 14/03/2010
Localização : Portugal

MensagemAssunto: Re: O ÚLTIMO SANGUE   Dom 23 Out 2011, 17:14

CAPITULO OITO



Bella
Abri os olhos com dificuldade, sentia como se tivessem há muito adormecidos. Por momentos acreditei que estava morta, sentia-me como tal. Alguém tinha ouvido a minha vontade, sentido que era a única forma, provavelmente nem nunca iria ser castigado por isso, eu merecia-o. Mas os minutos continuavam a passar e dei por mim a pensar no que tinha acontecido, ainda estava numa culpa e sofrimento que apoderavam-se de mim. O medo abateu-se nos meus olhos, quando reparei, após este raciocínio e sentimentos, que encontrava-me num local desconhecido e ainda numa cama com os pulsos amarrados.
O meu coração ainda batia, eu ainda respirava, sentia e a minha mente funcionava, não estava definitivamente morta. Não tentei gritar apesar do medo, se calhar iria morrer, mas poderiam estar a preparar algo lento e doloroso para que eu tenha uma morte merecida. Fechei os olhos, à espera que me acordassem nas profundezas do fogo.
Pouco tempo depois, senti uma porta abrir-se. Esperei que através da porta que se abrisse, provavelmente com a luz pudesse pelo menos ver quem era. O escuro continuava, fechei os olhos e tranquilizei-me. Comecei a ouvir os passos de alguém, cada vez mais próximos e só parou ao lado da minha cama. O abrir da porta fez-se ouvir outra vez, mas sem passos. Assustei-me quando ouvi a voz do segundo, que já se encontrava ao meu lado.
- O que estás aqui a fazer? – mantive os olhos fechados, como se estivesse a dormir. Enquanto ninguém lhe respondia, pensei na voz que me era familiar. Tentei permanecer imóvel, manter a respiração normal e atenta.
- Vim ver como ela está. Não posso é? – depois de ter ouvido o outro, tive a certeza absoluta que já tinha ouvido aquela voz, ambas as vozes, mas a última liguei imediatamente a quem era. Edward?
- Como vês está bem, está incrivelmente bem. Depois do que lhe fizeste.
- Eu não fiz nada! Eu encontrei-a assim – lembrei-me da dor que havia sentido, tinha começado no pescoço e tinha-se alastrado para o resto do corpo. Estremeci, nervosa abri os olhos e entrei em pânico. Era horrível lembrar-me daquilo, queria sair dali, levantar-me mas não conseguia por causa dos pulsos. Comecei a gritar e debatia-me contra as amarras e agora contra as mãos deles.
- Calma, está tudo bem… - disse inicialmente com uma voz calma, depois pude ver a sua cara confusa, que reconheci da noite da morte dos meus pais, tinha sido ele que me tinha interrogado. Acalmei-me, podia sentir que estava segura, não via sinais de ataque por parte deles, ou qualquer perigo, por agora...
- O que estou aqui a fazer? Soltem-me por favor…- lamuriei.
- Edward podes sair agora. Está tudo bem…- obedeceu lentamente. Esperou que ele saísse para falar.
- Chamo-me Carlisle e sou médico. Foste encontrada em casa pelas autoridades inconsciente, provavelmente uma tentativa de homicídio, e responsabilizei-me por ti. Quero me certificar que ficas recuperada. Posso-te fazer algumas perguntas?
- Sim... – respondi ainda assimilar a informação, tinham tentado matar-me, e ali estava eu…odiei por aquele pormenor, de me querer recuperada. Delicadamente libertou-me os pulsos.
- Tens fome?
- Não. – respondi prontamente e sem dúvidas. Segui os passos dele com dificuldade, era muito rápido, estava agora ao meu lado com um copo na mão. Pousou-o ao meu lado, e fixou o seu olhar no meu. Como se tivesse á espera que eu reagisse, de alguma forma. Permaneci intacta, nem procurei saber o que tinha dentro do copo. Vendo a minha reacção, caminhou até à janela e num movimento calmo, puxou a cortina. A luz invadiu-me de rompão, fazendo-me saltar e sem querer o copo que estava na mesa ao lado caiu. Havia agora sangue no chão, assustei-me, não me sentia segura. Saltei da cama, corri para a porta, como se quisesse viver, e sair dali para encontrar segurança. No primeiro gesto de tentativa de abrir a porta senti a sua mão a segurar na minha, mas sempre sem parecer uma ameaça. O seu rosto olhava curioso e confuso ao mesmo tempo.
- Calma. Está tudo bem.
- Quero sair daqui. Deixe-me ir embora.
- Eu deixo, mas primeiro vou-te tirar sangue e depois eu levo-te a casa. Pode ser? – assenti num gesto tímido e desconfiada.
- Confia em mim, sou médico e quero me certificar que está tudo bem contigo. – assenti novamente sem qualquer som.

Carlisle estudava neste momento o sangue de Bella, mas sentia se incapaz de encontrar uma resposta lógica para o que estava a descobrir. Bella tinha sido mordida por um vampiro, não tinha duvidas, e o sangue que fora recolhido provava isso mesmo. E uma vez que Bella não fora mordida até a morte, sangue de vampiro em uma humana, bastava uma gota, permitindo que ela se transformasse numa. Ao fim de algum tempo reflectiu e só havia uma única explicação para que isto fosse possível...




Voltar ao Topo Ir em baixo
@Stteffs
Conhecendo os Volturi
Conhecendo os Volturi


Idade : 20
Número de Mensagens : 286
Data de inscrição : 28/02/2010
Localização : Sumaré - São Paulo

MensagemAssunto: Re: O ÚLTIMO SANGUE   Sex 28 Out 2011, 15:56

Lúcia que saldade menina vc sumiu por quase um ano Sad
faz isso não sua fic é tão perfeita
continua postando tá
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://neverfall-in-love.tumblr.com/
Marina cullen
Na clareira com Edward e Bella
Na clareira com Edward e Bella


Idade : 19
Número de Mensagens : 66
Data de inscrição : 19/01/2012
Localização : Nunca distante de vampiros

MensagemAssunto: Re: O ÚLTIMO SANGUE   Qua 25 Jan 2012, 20:01

Suas mãos deslizavam por minhas costas, puxando-me para mais perto. Meus braços enlaçavam seu pescoço e também o puxavam para mim.
Não havia nenhum espaço entre nós. Sem segredos, sem defesa, nenhum queria resistir. Finalmente me ergui nas pontas dos pés e percorri o espaço restante entre nossas bocas.
Uma intensa onda de calor tomou conta de todo o meu corpo. Suas mãos quentes entrando por baixo da minha camisa e acariciando a pele nua, seu hálito fervente penetrando minha boca provocando uma intensa onda de prazer que descia até os calcanhares, seu corpo intimamente junto ao meu...
Não sabia mais quanto tempo agüentaria seus beijos até ,literalmente, entrar em combustão .

Ha há há há eu não sei da onde tirei inspiração para escrever a ultima frase.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O ÚLTIMO SANGUE   Hoje à(s) 02:39

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O ÚLTIMO SANGUE
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» O Meio-Sangue Filho de dois deuses
» Último Leilão!!!
» A vida de um meio sangue.
» Culto de Sangue - Entre a Serpente e a Estrela (Crônica Oficial)
» Festa: Dia do Meio-Sangue

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Doce Vampiro :: FORKS NEWS :: FanFics-
Ir para: